domingo, 11 de outubro de 2020

A libertação pelo perdão


Mateus 18. 21 e 22: “Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete.”

Nós estamos vivendo tempos de crueldade. E, lamentavelmente, esta crueldade tem entrado no coração de muitos servos de Deus.

Na sequência, desta Palavra que nós acabamos de ler, Jesus conta a parábola do credor incompassivo – aquele que foi perdoado e não perdoou.

Hoje, com base nesta passagem, eu quero destacar três pontos importantes:

1º) Você recebeu o perdão

 Você foi perdoado do seu passado, dos seus pecados, de todos os erros que cometeu, mas, infelizmente, no seu coração, não existe lugar para o ato de perdoar.

Isso é injusto! Isso é contra a vontade de Deus, porque a falta deste ambiente de perdão te tornou uma pessoa ruim, pesada, amarga, triste, revoltada, mal humorada... e te transformou em uma pessoa isolada, porque o seu coração está fechado.

Hebreus 3.12: “Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo.”

Deixe o Senhor mudar o seu coração. E, na medida que você recebeu d’Ele, reparta também com aquele que é o teu próximo, com aquele que está ao teu lado.

2º) Quem não perdoa está na mão dos atormentadores

Eu tenho meditado muito nesta Palavra sobre perdão porque há duas vias! A primeira é o autoperdão! Se você errou, cometeu algum mal, se você falhou, se arrependeu, mas não se perdoa, você está pecando, porque você está indo contra a Palavra do Senhor.

Romanos 8.1: “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.”

Colossenses 2.15: “...tendo cancelado a cédula de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz...”

Salmo 103.12: “Como está distante o Oriente do Ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões.”

Por que você está se culpando tanto? Por que você está carregando este peso? Isto é uma acusação demoníaca.

Limpe o seu coração, perdoe-se e perdoe quem te fez mal – esta é a segunda via –, para que você seja livre!

Ainda que a pessoa que te fez mal não receba o perdão, ele voltará para você.

Pedro perguntou: “Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes?”. Jesus, então, respondeu: “70 vezes 7!”.

70 vezes 7 é perdoar 490 vezes o mesmo erro! É algo, praticamente, inesgotável, porque é muito difícil a pessoal praticar sempre as mesmas falhas. Então, o perdão não tem absolutamente limites! Nós precisamos perdoar ilimitadamente!

Quando você limpa o seu coração, não tem pendências com ninguém e ama o seu próximo, você está, automaticamente, liberado no mundo espiritual.

Sabe por que a sua vida está amarrada? Porque você não perdoa, você não tem experimentado a cura que há no hábito de perdoar!

3º) O perdão liberta!

O Senhor Jesus conta que aquele credor recebeu um grande perdão! O perdão que nós recebemos está em 1 João 1.7, que diz: “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.”.

Você é perdoado! O erro que você cometeu hoje está debaixo do sangue de Cristo. Os erros que você cometeu ontem estão perdoados pelo Senhor.

Quando aquela mulher foi pega em flagrante adultério, os fariseus queriam encostar o Senhor Jesus na parede. Mas Ele, com toda a sua sabedoria, escreveu na terra aquilo que era o pecado, o que jamais eles poderiam imaginar. Ali, o Senhor escreveu o poder do perdão.

Jesus, então, olhou para aquela moça e disse: “Mulher, onde estão os seus acusadores? Eu não te condeno, eu te perdoo!”.

O exercício do perdão é algo que nós, cristãos, muitas vezes, não praticamos nem para receber, nem para nos arrepender e, muito menos, para liberá-lo.

Praticar isso, conscientemente, vai te dar uma vitória no mundo espiritual tremenda.

O Senhor está dizendo para você hoje: “Eu te perdoo!”. Então, receba o poder do perdão!

Perdoe seu marido, sua esposa, seus filhos... peça perdão pelos seus erros, pela sua negligência, pelo seu distanciamento da presença do Senhor.... e a paz que excede todo o entendimento vai entrar no seu coração porque, na autoridade que o Senhor concedeu, você está livre para começar um novo tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.