quarta-feira, 15 de novembro de 2017

A nossa identidade em Cristo

No encerramento do Encontro Nacional de Homens de Aliança, Apóstolo Estevam leu o texto bíblico de Atos 4.1 a 13 e falou sobre o resgate da nossa identidade em Cristo.

“Esta passagem relata um dos momentos mais difíceis enfrentados pela igreja, nos tempos bíblicos. Foi um período marcado por uma grande perseguição. Pedro e João eram tão identificados com Jesus, que foram aprisionados e ameaçados. Na primeira oportunidade, eles, sem medo, começaram a falar sobre o que estava fervendo em seus corações. Ao ler esta passagem, eu comecei a refletir muito sobre a questão da nossa identidade e da nossa identificação”, afirmou.


“Como as pessoas te identificam? O que elas enxergam em você? Nós precisamos resgatar a nossa integridade e a nossa identidade. Nós vemos, hoje, homens que são um verdadeiro exemplo de covardia! Homens que abandonam seus lares, que são infiéis às suas esposas, que não têm responsabilidade e compromisso. Deus não nos criou para sermos assim!”, conscientizou.

“Pedro e João eram sucessores de Jesus Cristo. Nós somos sucessores de Cristo, porque nós servimos a Ele. Mas será que as pessoas nos têm identificado desta maneira? Será que temos buscado agir desta maneira? Precisamos ser identificados com Cristo! Sucessor é aquele que multiplica o que está em seu interior. Deus não te chamou para ser um multiplicador de mentiras. Deus não te chamou para ser um multiplicador de problemas! Deus nos chamou para sermos multiplicadores da nossa identidade em Cristo!”, declarou.

“Filipenses 2.5 e Gálatas 2.20 precisam ser uma verdade em nossas vidas! Em nós, precisa habitar o mesmo sentimento que havia em Cristo. A nossa busca por essa transformação precisa ser diária. Se nós servirmos a Ele apenas no nosso intelecto, Satanás nos derruba! Pedro chegou a trair Jesus. A questão é: o que fez com que ele se tornasse um homem convicto? Sabe o que aconteceu? No olhar de Jesus, ele encontrou um caminho de libertação. Ele não se enxergou mais como um homem comum”, complementou.

“A intensidade com a qual Cristo vai viver dentro de você vai determinar qual será a sua identificação! A pressão que Satanás vai colocar em sua vida só será vencida pela porção de espaço ocupado por Jesus Cristo dentro de você. Precisamos ser identificados de acordo com o que acreditamos! A nossa maior paixão precisa ser Jesus Cristo. Quando somos identificados com Cristo, tornamo-nos homens apostólicos”, conscientizou, após ler Gálatas 6.17.

Na sequência, ele citou as cinco principais características de um homem apostólico. Veja a seguir:


1- A origem pela filiação (1 Coríntios 4.14 a 17)

“A nossa origem é Jesus! Consequentemente, a nossa origem também está em Pedro e Paulo, porque eles foram sucessores de Cristo. Paulo tinha filhos na fé; ele disse à igreja de Corinto: ‘Porque, ainda que tivésseis milhares de preceptores em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; pois eu, pelo evangelho, vos gerei em Cristo Jesus. Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores.’”, afirmou.

2- Reconhecimento espiritual (1 Coríntios 9.11 a 16)

“O reconhecimento vem pela nossa santidade, pela a unção e pela nossa busca diária. Precisamos ser cheios do Espírito Santo”, explicou.

3- Prosperidade (2 Coríntios 9.11)

“Deus vai te abençoar para você se tornar um abençoador!”, disse.

4- Submissão (Filipenses 2, Hebreus 5.7 e 1 Tessalonicenses 5.12 e 13)

“Ser submisso é ter uma missão. Precisamos ser submissos ao amor, à vontade e ao plano de Deus”, declarou.

5- Ter experiências espirituais que o marquem (Atos 9.3)

“Paulo carregava em seu corpo as marcas do evangelho!”, declarou.



Redação iGospel

Fotos: Fellipe Pupo e Bruno Bros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.