quarta-feira, 15 de março de 2017

Sem limites para o plano de Deus


Isaías 54.1 a 6: “Canta alegremente, ó estéril, que não deste à luz; exulta com alegre canto e exclama, tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária do que os filhos da casada, diz o SENHOR. Alarga o espaço da tua tenda; estenda-se o toldo da tua habitação, e não o impeças; alonga as tuas cordas e firma bem as tuas estacas. Porque transbordarás para a direita e para a esquerda; a tua posteridade possuirá as nações e fará que se povoem as cidades assoladas. 

Não temas, porque não serás envergonhada; não te envergonhes, porque não sofrerás humilhação; pois te esquecerás da vergonha da tua mocidade e não mais te lembrarás do opróbrio da tua viuvez. Porque o teu Criador é o teu marido; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; ele é chamado o Deus de toda a terra. Porque o SENHOR te chamou como a mulher desamparada e de espírito abatido; como a mulher da mocidade, que fora repudiada, diz o teu Deus.”. 

O profeta Isaías estava se referindo a Israel, mas esta mensagem também pode ser direcionada para nós, pois também somos o povo de Deus.  

Ele fala: 

Em primeiro lugar, que toda a esterilidade será quebrada 

O que é esterilidade espiritual? É você ter recebido um dom e não praticá-lo. É você ter movidos para viver intensamente, mas viver pela metade. É buscar desculpas religiosas para justificar o que você não cumpriu. É limitar o que Deus pode fazer em sua vida. 

Quando o Senhor enviou Moisés, ele colocou uma série de empecilhos: “Mas, Senhor, eu não sei nem falar!”. Será que o Deus que te enviou não será o mesmo que te capacitará? 

Não aceite mais ter uma vida infrutífera. Exerça, na plenitude, os dons, as capacitações e o que o Senhor tem entregado para você.  

Em segundo lugar, o Senhor fala: “Alarga as estacas da sua tenda!” 

Hoje, de manhã, eu meditei muito nesta passagem e cheguei à conclusão de que a nossa tendência humana é sempre procurar uma zona de conforto. Isso é péssimo, pois leva à paralisação e à acomodação.  

Você, de repente, não se importa em morar uma casa toda bagunçada, em ter sua família destruída, em não estudar mais, em não ter um desenvolvimento ministerial, em ser alguém limitado...  

Isaías 11.2: “E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor.”. 

Por que sua vida ainda está paralisada? Por que continuar vivendo neste marasmo? Deus te levantou para ser um abençoador, para ser um conquistador, para ser um guerreiro, para ser um diferencial...  

Alargar as estacas da sua tenda é: “Disponha-se a crescer! Tenha o desejo de se desenvolver!”. 

Paulo fala para Timóteo, seu filho espiritual: “Desenvolva o dom que há em ti!”.  

Sabe, queridos, no julgamento do trono branco, o Senhor vai perguntar: “O que você fez com os dons que Eu te dei?”... “O que você fez com o teu dom de pregar?”... “O que você fez com o teu dom de louvar?”... “O que você fez com o teu dom de ensinar?”... Qual será sua resposta?  

Então, querido, o tempo é agora! Comece a pensar grande! Comece a pensar nas possibilidades! Comece a realizá-las, em nome de Jesus!  

Em terceiro lugar, o Senhor fala: “A vergonha que você passou você nunca mais vai passar!”. 

Porque o senhor vai tirar o opróbrio – que significa vergonha contínua. O Senhor será sua justiça!  

Dê vazão ao que Deus pode fazer na sua vida! 

terça-feira, 14 de março de 2017

Nós amamos porque Ele nos amou!


João 13.31 a 35: “Quando ele saiu, disse Jesus: Agora, foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele; se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará nele mesmo; e glorificá-lo-á imediatamente. Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco; buscar-me-eis, e o que eu disse aos judeus também agora vos digo a vós outros: para onde eu vou, vós não podeis ir.

Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.”

Judas havia sido denunciado. Jesus, então, explica que a etapa da traição já estava superada, porque Deus fora glorificado. Naquele momento, Jesus havia iniciado uma nova etapa. Ele anunciou a Páscoa!

Ele mostrou que havia um amor que poderia proteger Judas de uma possível revolta coletiva – eu imagino que muitos queriam matá-lo após saberem da traição. Judas foi fraco e deixou a ganância entrar em seu coração.  Mas Jesus Cristo, com o seu imenso amor, mostrou que Ele não quer que nenhum se perca. 

Ele também nos ensinou que, mesmo passando por situações incompreensíveis, mesmo que estejamos perdidos, desolados e decepcionados, Deus será glorificado, e a vontade d’Ele se manifestará. A crucificação foi o caminho que levou Jesus a viver a vontade que o Senhor tinha para Ele. Deus não tinha para Ele a morte, mas a ressurreição. Deus não tinha para nós a condenação, mas a salvação. 

Jesus deixou um novo mandamento, mostrando que a base do evangelho é o amor, e que o amor é o vínculo da perfeição. 

Que você seja envolvido por este amor, que você saiba perdoar e, que mesmo passando por momentos aflições, você tenha convicção de que o Senhor será glorificado, e que a vontade d’Ele, que é boa perfeita e agradável, se manifestará na sua vida.

sexta-feira, 10 de março de 2017

Salvação, o nosso divisor de águas!



2 Coríntios 5.16 e 17: “Assim que, nós, daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne; e, se antes conhecemos Cristo segundo a carne, já agora não o conhecemos deste modo. E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.”. 

Nesta passagem, o apóstolo Paulo fala sobre o divisor de águas que o Senhor tem para realizar em nossas vidas!  

Mesmo que algumas pessoas não queiram reconhecer, a história da humanidade está dividida em: antes e depois de Cristo! Assim deve ocorrer com nossas vidas também, através do novo nascimento que vivemos quando aceitamos Jesus como o nosso senhor e salvador.   

Acontece que, como Paulo fala em Gálatas 5.19, que há uma guerra constante entre a nossa carne e o nosso espírito, porque eles são opostos entre si. E, nessa guerra, nós precisamos estar atentos às seguintes verdades espirituais: 

1ª Nós não podemos conhecer Cristo segundo a carne  

O que conhecer Jesus Cristo segundo a carne? É quando apenas sabemos que Ele existe. É quando somente ouvimos algo a respeito d’Ele. É uma informação que está somente no seu intelecto, mas não está no seu espírito e no seu coração. Isso é bom? É, mas não vai mudar sua vida. É apenas uma teoria, e teorias não têm o poder de transformar nada!  

O que você precisa, na verdade, é conhecer Jesus Cristo no Espírito. Como assim? É o que Paulo define como o novo nascimento. É o nascer do teu ser espiritual. Paulo fala que o nosso homem exterior se corrompe. Os anos passam... Nós envelhecemos... Isso é natural. Mas nosso homem espiritual se renova a cada dia, porque ele é imortal.  

Agora, quando queremos nos relacionar com o que é espiritual, mas de forma carnal, vêm a incredulidade, o desânimo, as impossibilidades e os questionamentos que resultam em uma grande frustração.  

Conhecer Cristo espiritualmente é o que Paulo expressa em Gálatas 6.17: “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus.”. É ter marcas, é ser tocado, é senti-lo, é andar com Ele. É ter sua emoção completamente envolvida pelo Espírito Santo.  

Isaías 61.1 a 3: “O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória.”. 

2ª Se alguém está em Cristo, nova criatura é. As coisas velhas se passaram, e tudo se fez novo! 

E eu te pergunto? Por que você insiste em retomar os velhos hábitos? Por que você insiste em viver com se Deus não existisse? Por que você insiste em resgatar relacionamentos que quase te levaram para a morte? 

Em Cristo, você tem a oportunidade de deixar tudo isso para trás.  

Salmo 103.12: “Como está distante o Oriente do Ocidente, assim o Senhor afasta de nós as nossas transgressões.”. 

Isaías 43.25: “Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro.”. 

Deixe o passado definitivamente para trás e receba o novo do Senhor.  

Romanos 6.4: “Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida.”. 

Mude o comportamento, mude as companhias, deixe aquelas conversinhas que sempre te levam para o mesmo lugar. Deixe para trás aqueles relacionamentos que sempre te jogam para baixo. Faça coisas novas! Em Cristo, você é nova criatura! 

3ª Volte a ter esperança  

Salmo 119.116: “Ampara-me, segundo a tua promessa, para que eu viva; não permitas que a minha esperança me envergonhe.”. 

Salmo 125.1: “Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.”. 

Aquele que confia no Senhor não se entrega às circunstâncias. Ele olha para os montes, e sabe de onde virá o seu socorro. Ele anda firmado em promessas superiores e tem o coração cheio de esperança. 

Creia nesta palavra, porque:  

Em primeiro lugar: Haverá bom futuro! 

Provérbios 23.18: “Porque deveras haverá bom futuro; não será frustrada a tua esperança.”. 

Em segundo lugar: Deus vai fazer uma obra na sua vida tão grande, que as pessoas não vão acreditar 

Habacuque 1.5: “Vede entre as nações, olhai, maravilhai-vos e desvanecei, porque realizo, em vossos dias, obra tal, que vós não crereis, quando vos for contada.”. 

Em terceiro lugar: Deus vai te amparar e te fortalecer! 

Provérbios 18.10: “Torre forte é o nome do SENHOR, à qual o justo se acolhe e está seguro.”. 

Zacarias 9.12: “Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também, hoje, vos anuncio que tudo vos restituirei em dobro.”. 

Abra-se para este tempo de Deus! 

quinta-feira, 2 de março de 2017

A entrega de Samuel


1 Samuel 7.1 a 13: Então, vieram os homens de Quiriate-Jearim e levaram a arca do SENHOR à casa de Abinadabe, no outeiro; e consagraram Eleazar, seu filho, para que guardasse a arca do SENHOR. Sucedeu que, desde aquele dia, a arca ficou em Quiriate-Jearim, e tantos dias se passaram, que chegaram a vinte anos; e toda a casa de Israel dirigia lamentações ao SENHOR.

Falou Samuel a toda a casa de Israel, dizendo: Se é de todo o vosso coração que voltais ao SENHOR, tirai dentre vós os deuses estranhos e os astarotes, e preparai o coração ao SENHOR, e servi a ele só, e ele vos livrará das mãos dos filisteus. Então, os filhos de Israel tiraram dentre si os baalins e os astarotes e serviram só ao SENHOR.

Disse mais Samuel: Congregai todo o Israel em Mispa, e orarei por vós ao SENHOR.
6 Congregaram-se em Mispa, tiraram água e a derramaram perante o SENHOR; jejuaram aquele dia e ali disseram: Pecamos contra o SENHOR. E Samuel julgou os filhos de Israel em Mispa. Quando, pois, os filisteus ouviram que os filhos de Israel estavam congregados em Mispa, subiram os príncipes dos filisteus contra Israel; o que ouvindo os filhos de Israel, tiveram medo dos filisteus.

Então, disseram os filhos de Israel a Samuel: Não cesses de clamar ao SENHOR, nosso Deus, por nós, para que nos livre da mão dos filisteus. Tomou, pois, Samuel um cordeiro que ainda mamava e o sacrificou em holocausto ao SENHOR; clamou Samuel ao SENHOR por Israel, e o SENHOR lhe respondeu. Enquanto Samuel oferecia o holocausto, os filisteus chegaram à peleja contra Israel; mas trovejou o SENHOR aquele dia com grande estampido sobre os filisteus e os aterrou de tal modo, que foram derrotados diante dos filhos de Israel.

Saindo de Mispa os homens de Israel, perseguiram os filisteus e os derrotaram até abaixo de Bete-Car. Tomou, então, Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispa e Sem, e lhe chamou Ebenézer, e disse: Até aqui nos ajudou o SENHOR. Assim, os filisteus foram abatidos e nunca mais vieram ao território de Israel, porquanto foi a mão do SENHOR contra eles todos os dias de Samuel.”

Nos dias de Saul, os filisteus tomaram a Arca do Senhor, que ficou aproximadamente dez anos longe de Israel. As pessoas não se importavam, mas Deus queria que ela voltasse. Os judeus tinham medo da Arca, por causa das pragas que vieram através dela. Nesta passagem, nós vemos também que eles sabiam do poder da Arca, mas ainda idolatravam os baalins e os astarotes.

Os judeus viveram 20 anos de derrotas e sem a bênção do Senhor. Os filisteus sempre prevaleciam. Mas Samuel deu uma orientação: “Concerte-se com Deus!”.

Com base nesta passagem, eu quero destacar alguns pontos importantes:
  
1- Samuel disse: Tire todas as pendências (baalins e astarotes)

Os baalins e astarotes representam os nossos ídolos internos e as pendências que nós temos.

2- Samuel disse: Entregue uma oferta

Eles se reuniram e derramaram a água – algo muito preciosos para eles –. Samuel também entregou uma oferta. Esta oferta nunca havia sido entregue! Era um cordeiro que ainda mamava.

Naquele momento, o Senhor recebe aquela oferta e acontece um fato sobrenatural. Os filisteus, que estavam em Mispa, tinham em seus corações o desejo de destruir o povo Israel. Na exata hora em que os filisteus desceram contra o povo de Israel, Samuel consagra a oferta, ou seja, aquela oferta deu-lhes um grande livramento e a primeira vitória daquele povo, depois de 20 anos!

3- Deus está encerrando um ciclo de derrotas

Naquele dia, o Senhor interveio e nunca mais, nos dias de Samuel, o inimigo se levantou!

Para nós, sempre haverá um escape e uma porta aberta! Neste ano, Deus vai te dar um escape glorioso.