quarta-feira, 15 de julho de 2020

A grande reviravolta



Atos 8 a 24: “Em Listra, costumava estar assentado certo homem aleijado, paralítico desde o seu nascimento, o qual jamais pudera andar. Esse homem ouviu falar Paulo, que, fixando nele os olhos e vendo que possuía fé para ser curado, disse-lhe em alta voz: Apruma-te direito sobre os pés! Ele saltou e andava.

Quando as multidões viram o que Paulo fizera, gritaram em língua licaônica, dizendo: Os deuses, em forma de homens, baixaram até nós. A Barnabé chamavam Júpiter, e a Paulo, Mercúrio, porque era este o principal portador da palavra. O sacerdote de Júpiter, cujo templo estava em frente da cidade, trazendo para junto das portas touros e grinaldas, queria sacrificar juntamente com as multidões.

Porém, ouvindo isto, os apóstolos Barnabé e Paulo, rasgando as suas vestes, saltaram para o meio da multidão, clamando: Senhores, por que fazeis isto? Nós também somos homens como vós, sujeitos aos mesmos sentimentos, e vos anunciamos o evangelho para que destas coisas vãs vos convertais ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que há neles; o qual, nas gerações passadas, permitiu que todos os povos andassem nos seus próprios caminhos; contudo, não se deixou ficar sem testemunho de si mesmo, fazendo o bem, dando-vos do céu chuvas e estações frutíferas, enchendo o vosso coração de fartura e de alegria.

Dizendo isto, foi ainda com dificuldade que impediram as multidões de lhes oferecerem sacrifícios. Sobrevieram, porém, judeus de Antioquia e Icônio e, instigando as multidões e apedrejando a Paulo, arrastaram-no para fora da cidade, dando-o por morto. Rodeando-o, porém, os discípulos, levantou-se e entrou na cidade. No dia seguinte, partiu, com Barnabé, para Derbe.

E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio, e Antioquia, fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus. E, promovendo-lhes, em cada igreja, a eleição de presbíteros, depois de orar com jejuns, os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.”

A mitologia grega imperava naquela local. No centro da cidade, havia um grande templo onde as entidades eram cultuadas. Paulo, acompanhado de Barnabé, estava naquela região e liberou a palavra que curou um paralítico que estava no meio do caminho.

Os homens daquela cidade, impressionados com o milagre, começaram a endeusar Paulo e Silas e a chamá-los de Mercúrio e Júpiter.

Paulo sabia que aquilo era uma armadilha demoníaca e que teria que lutar contra aqueles principados. Ele não caiu naquela cilada e cumpriu, em sua vida, o plano que Deus havia estabelecido.

Por não ter aceitado o sacrifício e as ofertas daquela multidão, ele foi apedrejado e arrastado para fora da cidade, onde foi dado como morto. Mas o inesperado aconteceu!

Quando as perspectivas humanas não existirem e, mesmo quando tudo parecer definitivamente perdido, Deus dá uma grande reviravolta.

Paulo foi dado como morto por apedrejamento, mas o Senhor o preservou, e ele realizou uma grande obra!

Se o inimigo levantou situações para te desestruturar e te destruir, renove suas forças no Senhor, porque Ele vai te justificar e manifestar a glória d´Ele através da sua vida. 

Lembre-se de que suas esperanças no Senhor jamais serão frustradas! 

terça-feira, 14 de julho de 2020

Em qual plano você está?



Gálatas 5.16 a 24: “Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne. Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais sob a lei.
 
 Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam. 

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.”

Para não satisfazermos os desejos carnais, precisamos andar no espírito. Existem três tipos de posições que podemos ocupar no mundo espiritual. 

O primeiro plano é o carnal: Quando a pessoa exerce as obras da carne, como prostituição, mentira, lascívia, inveja, guerras, facções... São pessoas que se entregam às sujeiras deste mundo e, consequentemente, à morte. 

O segundo plano é o da religiosidade: São aqueles que vivem de aparência. São aqueles cujo deus é o próprio ventre. 

Apocalipse 2.4 a 6: “Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas. Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.”

Judas 1.12 e 13: “Estes homens são como rochas submersas, em vossas festas de fraternidade, banqueteando-se juntos sem qualquer recato, pastores que a si mesmos se apascentam; nuvens sem água impelidas pelos ventos; árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas; ondas bravias do mar, que espumam as suas próprias sujidades; estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre.”

Uma das características de religiosidade é a crueldade. É exatamente o que Jesus Cristo nos mostra na Parábola do Bom Samaritano. São pessoas que ignoram a dor e o sofrimento alheio. São aqueles que têm posicionamentos contrários à Palavra de Deus. 

Quem está neste plano deixa de ter a alegria na salvação. Quem está neste plano tem uma vida dupla e se coloca debaixo de um jugo, que a impede de receber o amor do Senhor. 

O terceiro plano é o apostólico: É o plano da revelação, dos sinais, prodígios e maravilhas. É onde nós carregamos em nosso corpo as marcas do evangelho. 

2 Coríntios 12.12: “Os sinais do meu apostolado foram manifestados entre vós com toda a paciência, por sinais, prodígios e maravilhas.”

É onde somos guiados pelo Espírito Santo e encontramos descanso nos braços do Pai.

Saia dos planos carnal e religioso e venha para o plano apostólico. Deus tem uma grande obra para realizar na sua vida! Desta forma, você caminhará no espírito. 

Gálatas 5.22 e 23: Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.”

segunda-feira, 13 de julho de 2020

Faça uma aliança com a vida!


2 Timóteo 2.1 a 13: “Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus. E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros. Participa dos meus sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus. Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou.

Igualmente, o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas. O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a participar dos frutos. Pondera o que acabo de dizer, porque o Senhor te dará compreensão em todas as coisas. Lembra-te de Jesus Cristo, ressuscitado de entre os mortos, descendente de Davi, segundo o meu evangelho; pelo qual estou sofrendo até algemas, como malfeitor; contudo, a palavra de Deus não está algemada.

Por esta razão, tudo suporto por causa dos eleitos, para que também eles obtenham a salvação que está em Cristo Jesus, com eterna glória. Fiel é esta palavra: Se já morremos com ele, também viveremos com ele; se perseveramos, também com ele reinaremos; se o negamos, ele, por sua vez, nos negará; se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo.”

Deste texto, surgiu um dos adesivos mais famosos do Brasil, que, há muitos anos, eu mandei confeccionar, com a frase: “Deus é fiel”.

Nesta Passagem, Paulo destaca princípios espirituais profundos.

Nós fomos chamados para agradar ao Senhor. Em Salmos 37.4, está escrito: “Agrada-te do Senhor, e Ele satisfará o desejo do seu coração.”.

Será que a sua vida tem agradado ao Senhor? Os seus comportamentos, os seus sentimentos e as suas palavras têm agradado a Deus? Ou será que você está com a vida completamente enrolada?

Paulo fala que nenhum soldado em serviço deve se envolver em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer aquele que o arregimentou. Jesus Cristo nos arregimentou.

Precisamos tomar cuidado para que o espírito de confusão não nos tire do plano que o Senhor tem para nossas vidas.

Lamentavelmente, muitas pessoas estão sendo roubadas. Estão perdendo tempo murmurando, lamentando-se e com conversas que não edificam.

A recomendação de Paulo, em primeiro lugar, é: “Libere sua vida! Permita-se ser conduzido para o centro da vontade de Deus!”.

Em segundo lugar, ele fala para não agirmos como mortos-vivos e para lembrarmos de Jesus Cristo, porque Ele ressuscitou.

João 10.10: “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.”

Será que você tem conseguido passar pelo dia mau com essa certeza? Se você não tem conseguido nem manter o bom humor, acho, sinceramente, muito difícil você conseguir manter a fé.

Lucas 18.8: “Digo-vos que, depressa, lhes fará justiça. Contudo, quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na terra?”

Faça uma aliança com a vida. Seja determinado e convicto! Se você receber alguma tarefa, faça-a da melhor maneira possível.

Nós não podemos andar como mortos-vivos, porque servimos ao Cristo ressurreto!

Em terceiro lugar, Paulo aconselha: “Persevere!”

Se perseverarmos, em Cristo, também com Ele reinaremos! Persevere em todas as situações, ou seja, no dia bom e no dia mau!

Seja perseverante em suas convicções. Paulo fala que, se nós negarmos a Cristo, Ele também nos negará! Isso é muito sério. Você pode falar aos quatro ventos que ama Jesus, mas pode estar negando-o com suas atitudes.

Está na hora de fazer uma autoavaliação, está na hora de você rever seus conceitos e mudar de atitudes.

Salmo 101.6: “Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que habitem comigo; o que anda em reto caminho, esse me servirá.”

A sua infidelidade não muda o Senhor, mas pode te colocar em um caminho de morte e destruição. As consequências podem ser desastrosas.


Caminhe em retidão sabendo que aquele que começou a boa obra em sua vida é fiel e justo para completá-la.  Os homens podem mudar, as circunstancias podem mudar, mas Deus continua o mesmo!

sexta-feira, 10 de julho de 2020

O novo nascimento!


Colossenses 3: 1 a 11 “Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com ele, em glória.

Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; por estas coisas é que vem a ira de Deus [sobre os filhos da desobediência]. Ora, nessas mesmas coisas andastes vós também, noutro tempo, quando vivíeis nelas.

Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar. Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos.”

Que Palavra tremenda! Aqui, está a chave do novo sentimento que deve nascer em nós e de uma vida de santidade.

Paulo nos deixa três conselhos, que eu gostaria de compartilhar com vocês:

1º Faça morrer sua natureza terrena

Fazer morrer a nossa natureza terrena significa aniquilar nossos desejos carnais, por meio de nossas convicções. É não aceitar viver mais da mesma maneira, é reconhecer e assumir a verdade que liberta!

João 8.32 “...e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

O importante é você aprender a se desligar do mau. O problema é que muitas pessoas falam: “Eu quero ser liberto!”. Mas continuam tendo prazer no pecado. Isso significa que elas não nasceram de novo. Ao pecar, ela sentem remorso, não arrependimento.

Nascer de novo é ter o sentimento transformado.

Como fazer morrer a natureza terrena? Paulo explica que é se enchendo do poder e autoridade do novo homem.

João 3.3: “A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.”

Como buscar este novo nascimento? Mergulhando nas águas da verdade e buscando romper com os laços do pecado.

2º Revista-se do novo homem

O novo homem se refaz, volta à essência, não segundo a imagem do pecado, mas à imagem do Deus Criador.

Mude os teus hábitos e comportamentos. Não abra mais concessões!

3º Estabeleça, no mundo espiritual, o dia e a hora da tua transformação

Quando nos determinamos, tiramos o domínio de todas as áreas das mãos do inimigo e o colocamos nas mãos de Deus.

O nosso coração, que é o centro das nossas emoções, precisa estar nas mãos do Senhor. Mas, para que isso aconteça, temos que tomar uma decisão. Ser livre no espírito é uma questão de escolha.

Tiago 4.4: “Chegai-vos a Deus, e Ele se chegará a vós.”

1 Coríntios 7.21: “Foste chamado sendo escravo? Não te preocupes com isso. Mas se ainda podes conseguir tua liberdade, aproveita a oportunidade.”

Em um de nossos cultos, eu ministrei sobre Jacó. Ele morou em Betel, que quer dizer “Casa de Deus”. Qual lugar você escolheu para habitar? Você está em Betel ou em Sodoma.


Saia deste vale de morte e vá para a terra de Deus. Lá, você terá experiências profundas, terá seu nome mudado – assim como Jacó que passou a ser chamado de Israel – e será conhecido como uma grande nação!

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Os segredos da vitória de Daniel


Daniel 1.1 a 16 e 20: No ano teceiro do reinado de Jeoaquim, rei de Judá, veio Nabucodonosor, rei da Babilônia, a Jerusalém e a sitiou. O Senhor lhe entregou nas mãos a Jeoaquim, rei de Judá, e alguns dos utensílios da Casa de Deus; a estes, levou-os para a terra de Sinar, para a casa do seu deus, e os pôs na casa do tesouro do seu deus. Disse o rei a Aspenaz, chefe dos seus eunucos, que trouxesse alguns dos filhos de Israel, tanto da linhagem real como dos nobres, jovens sem nenhum defeito, de boa aparência, instruídos em toda a sabedoria, doutos em ciência, versados no conhecimento e que fossem competentes para assistirem no palácio do rei e lhes ensinasse a cultura e a língua dos caldeus. 

Determinou-lhes o rei a ração diária, das finas iguarias da mesa real e do vinho que ele bebia, e que assim fossem mantidos por três anos, ao cabo dos quais assistiriam diante do rei. Entre eles, se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias. O chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel, o de Beltessazar; a Hananias, o de Sadraque; a Misael, o de Mesaque; e a Azarias, o de Abede-Nego. 

Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; então, pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não contaminar-se. Ora, Deus concedeu a Daniel misericórdia e compreensão da parte do chefe dos eunucos. Disse o chefe dos eunucos a Daniel: Tenho medo do meu senhor, o rei, que determinou a vossa comida e a vossa bebida; por que, pois, veria ele o vosso rosto mais abatido do que o dos outros jovens da vossa idade? Assim, poríeis em perigo a minha cabeça para com o rei. 

Então, disse Daniel ao cozinheiro-chefe, a quem o chefe dos eunucos havia encarregado de cuidar de Daniel, Hananias, Misael e Azarias: Experimenta, peço-te, os teus servos dez dias; e que se nos dêem legumes a comer e água a beber. Então, se veja diante de ti a nossa aparência e a dos jovens que comem das finas iguarias do rei; e, segundo vires, age com os teus servos. Ele atendeu e os experimentou dez dias. 

No fim dos dez dias, a sua aparência era melhor; estavam eles mais robustos do que todos os jovens que comiam das finas iguarias do rei. Com isto, o cozinheiro-chefe tirou deles as finas iguarias e o vinho que deviam beber e lhes dava legumes. Em toda matéria de sabedoria e de inteligência sobre que o rei lhes fez perguntas, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos e encantadores que havia em todo o seu reino.”. 

Daniel saiu de Jerusalém e foi levado para a Babilônia. Ele poderia ter se encantado, pois, naquela época, era um dos locais mais cobiçados da terra, mas não se contaminou.  

A Babilônia era tudo para muitas pessoas, mas, para Daniel, não. O relacionamento que ele tinha com Deus era a sua prioridade e sua força motriz. 

Hoje, eu gostaria de destacar algumas características que levaram Daniel a ter vitória na Babilônia:  

Em primeiro lugar, Daniel era incorruptível, ou seja, não era como alguns “cristãos”, que, no domingo, são fervorosos, mas, na segunda-feira, são duros como uma pedra e não acreditam em mais nada.  

Em segundo lugar, ele aceitou o desafio de honrar suas convicções 

Só aceita este desafio quem confia no Senhor. Só aceita este desafio quem é ousado! 

Salmos 125.1: “Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.”. 

O rei havia mandado servi-lo com o que havia de melhor naquela terra. Mas Daniel resolveu, firmemente, não se contaminar!  

Mas, pensando bem, será mesmo que aquelas iguarias causariam algum mal ao organismo de Daniel? Claro que não! Aquele cardápio foi desenvolvido especialmente para os príncipes. Daniel, na verdade, escolheu não se contaminar espiritualmente. Aqueles alimentos eram consagrados aos ídolos babilônicos. Naquele cardápio, também havia alimentos que, antes da graça, eram abominados por Deus.  

Daniel aceitou o desafio de honrar suas convicções, sem se importar com as consequências. Ele disse ao chefe dos eunucos: “Espere dez dias, e você verá Deus agir!”.  

Querido, chegou a hora de você desafiar o mundo e crer verdadeiramente no Senhor.  

Daniel sabia que o alimento que viria do Senhor o deixaria mais forte. Depois de dez dias, Daniel e os amigos dele estavam mais robustos. O chefe dos eunucos ficou tão impressionado, que aceitou manter a dieta estipuladas por eles.  

Não adiante se alimentar do que o mundo oferece, e continuar vazio! Alimente-se no Senhor. Busque ser cheio do Espírito Santo!  

Em terceiro lugar, Daniel buscou ser o melhor! 

Daniel foi achado dez vezes mais sábio do que os grandes encantadores da Babilônia! Daniel era disciplinado, organizado, estudioso e, o mais importante de tudo, ele tinha um vida de oração! 

Tiago 1.5: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.”.

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Quatro conselhos importantes do apóstolo Pedro


1 Pedro 1.22 a 25  e 2: 1 a 4: “Tendo purificado a vossa alma, pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente, pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente.

Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada.

Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências, desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação, se é que já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso. Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa.”

Nessa passagem, há conselhos indispensáveis para nossas vidas! Quando não somos lembrados, alimentados e exortados, a tendência é a corrupção dos nossos valores espirituais. Por quê? Porque, se não há profecia, a corrupção é estabelecida. Este é o histórico do povo de Israel, que se corrompeu com os ídolos de povos estranhos.

Para que a gente seja blindado das malignidades que o inimigo quer implantar em nossas vidas, Pedro nos deixa alguns direcionamentos:

Em primeiro lugar: Purifique sua alma pela obediência à verdade

Isso ocorre quando nós temos consciência da sujeira que estamos levando para nossa vida. É saber que pornografia é pecado. É saber que mentir é algo inadmissível. É saber que a idolatria desagrada a Deus. É conhecer princípios espirituais e praticá-los.

A sujeira que impera na nossa mente, quando não é eliminada, nos transforma em pessoas irresponsáveis e inconsequentes! Isso é a cauterização da mente! É quando perdemos a sensibilidade espiritual!

1 Timóteo 4.1: “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios.”

Pedro nos ensina que devemos limpar a nossa mente pela obediência! Por isso, nós precisamos nos aprofundar mais na Palavra de Deus! Só assim, conheceremos Sua vontade!

Em vez de manter aquela sujeira, eu me reciclo e me renovo interiormente!

Deus não quer sacrifícios, quer obediência! Deus quer que sejamos obedientes ao que nos fora ministrado por Ele.

Em segundo lugar: Ame ardentemente seu irmão!

Quando tenho minha consciência limpa e estou purificado através da verdade da palavra, eu encontro o verdadeiro amor! Esse amor não tem nada a ver com atração física, mas com o exemplo que o Senhor nos deixou.

João 3.16: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

Este amor envolve gratidão, bondade, compaixão e esperança! É algo desprovido de interesses!

Pedro ainda fala que devemos praticá-lo ardentemente! Meu Deus do Céu! Será que nós, cristãos, estamos praticando este amor ou amamos até o ponto que nos interessa?

O verdadeiro amor é um vínculo indestrutível! Nada pode destruir o poder da palavra que nos foi evangelizada.

Em terceiro lugar: Não se iluda com a glória humana

Pedro nos fala que a glória humana é como a erva! No campo, ao receber a chuva, a erva fica verde, ou seja, linda e gloriosa, mas, quando vem a seca, ela enfraquece e morre! Quando ela seca no meio do campo, ninguém mais nota sua presença, é como se ela nem existisse!

Assim é a glória humana: passageira! As pessoas ficam iludidas e fascinadas por algo falível! Elas desprezam o dia de amanhã!

Em quarto lugar: Tire de sua vida a malicia, a falsidade, a hipocrisia, a inveja e toda a sorte de maledicência

Busque ser uma pessoa integra no seu caminhar com Deus, porque assim você encontrará Jesus! Ele foi rejeitado por todos, mas é a pedra na qual nós edificamos nossas vidas!

Que você possa receber esta palavra e limpar o seu coração, para poder viver aquilo que Deus tem reservado pra sua vida – ser luz do mundo e sal da terra.

Se você está triste, fraco e se sentindo acusado, volte aos caminhos do Senhor! Limpe sua consciência e lave-se no sangue do Cordeiro! Deus quer te receber, te perdoar e te restaurar!

terça-feira, 7 de julho de 2020

Como romper limites e avançar?



Filipenses 3.12 a 14: “Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.”

Nosso maior desafio, principalmente nesta fase, é avançar.

A tendência, diante de momentos de pressão e certeza, termos comportamentos passivos e deixarmos situações e pessoas definirem nossos resultados.

Mas Deus tem para nós um caminho de vitória!

Por isso, precisamos:

1- Lutar contra a estagnação

Josué 18.3: “Disse Josué aos filhos de Israel: Até quando sereis remissos em passardes para possuir a terra que o Senhor, Deus de vossos pais, vos deu?”

Precisamos quebrar as barreiras do medo e do comodismo, sair da zona de conforto e ir para a zona de confronto, ou seja, resgatar o domínio de nossos pensamentos e sentimentos.

2- Ocupar espaços com energia

Mateus 11.12: “Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele.”

Os espaços que vamos ocupar já foram determinados!

3- Ter foco e determinação

Gênesis 19.17: “Havendo-os levado fora, disse um deles: Livra-te, salva a tua vida; não olhes para trás, nem pares em toda a campina; foge para o monte, para que não pereças.”

O “efeito estátua de sal” é muito comum. Por que a mulher de Ló foi convertida em uma estátua do sal? Porque ela não rompeu com o saudosismo e estava condicionada a ter a pior leitura dos fatos!

Se quisermos avançar, não podemos cair no mesmo erro! Em vez de enxergar as dificuldades, foque nas oportunidades!