terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Sem Ele, nada podemos fazer!


João 15. 1 a 5, 15 e 16: “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado; permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim.

Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer.

Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.”

A maioria dos cristãos conhece essa passagem bíblica, mas eu queria, hoje, destacar alguns pontos importantes.

Jesus fala que Ele é a videira verdadeira, e que o Pai é o agricultor.

O livro de Êxodo 15 mostra o momento em que os hebreus saíram do Egito rumo à Terra Prometida. No início daquela jornada, eles enfrentaram um grande desafio. Para superá-lo, eles dependiam de um milagre, para que as águas amargas fossem transformadas em águas doces. Eles estavam em uma região desértica.

Atualmente, nós sabemos que Israel possui máquinas capazes de transformar a água do mar em água potável.  Mas, naquela época, eles não dispunham dessa tecnologia.

O local se chamava Mara, porque suas águas eram amargas. A questão era: O que fazer? Lançar a árvore que o Senhor havia mostrado sobre aquelas águas.

Êxodo 15.25: “E ele clamou ao Senhor, e o Senhor mostrou-lhe uma árvore, que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces. Ali lhes deu estatutos e uma ordenança, e ali os provou.”

Quando eu coloco a videira verdadeira, as águas amargas são transformadas em águas doces, ou seja, elas passam a ter vida.

Jesus Cristo é a videira verdadeira. Quem estiver n´Ele dará muitos frutos. Por isso que nós questionamos o posicionamento dos religiosos. Porque quando, verdadeiramente, eu estou em Cristo, eu dou muitos frutos. Sem Jesus Cristo, não temos raízes, ou seja, nos tornamos estéreis.

Faça uma autoanálise! Você acha mesmo que o Senhor te criou par apenas existir? Para ser uma pessoa sem objetivos? Para ser alguém improdutivo? Claro que não! Ele te criou para dar frutos, e frutos permanentes.

O estéril faz do deserto o seu lar, mas o fértil habita junto às águas que saem do trono de Deus. Ele está plantado junto ao ribeiro de águas, dá frutos na estação própria e prospera em todos os seus caminhos.

Que, a partir de hoje, você assuma novos comportamentos. Em vez de reclamar, clame ao Senhor! Em vez de se acomodar, lute! Em vez de se sentir o mais injustiçado do mundo, ande de cabeça erguida! A sua força está no Senhor, não está nas pessoas, não está em uma posição social, não está em uma conta bancária.

Coloque todo o seu potencial à disposição do Senhor. Ele te escolheu, te nomeou e te enviou para que você possa fazer a diferença.   

Que 2017 seja um ano de muitos frutos e de muitas colheitas.  

Filipenses 4.13: “Tudo posso naquele que me fortalece!”

Romanos 8.37: “Contudo, em todas as coisas somos mais que vencedoras por meio daquele que nos amou.”

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Dicas para superar as frustrações profissionais


Uma pesquisa realizada em todo o país pela consultoria 4hunter apontou quais são os principais vilões da motivação profissional.

Para chegar à conclusão, 500 profissionais de diversas áreas em todo o país foram entrevistados. Entre eles, mais da metade alegou estar insatisfeito com o emprego atual. 62% do grupo dos desmotivados é composto pelo público masculino.

O diretor executivo da 4hunter, Carlos Felicíssimo Ferreira, dividiu a pesquisa em três motivos, veja a seguir:

1- Salário abaixo da expectativa


Em meio à crise financeira, ter o salário abaixo da média faz qualquer um perder o sono.  Para 31,6% os profissionais entre 21 e 28 anos, este é o principal fator desmotivador e limitador. Principalmente, porque os impedem de investir em momentos de lazer ou em seu desenvolvimento profissional.

2- Clima pesado no ambiente de trabalho


Depois de acordar cedo, encarar o trânsito e ainda passar um terço do dia em um ambiente odioso e intimidador desanima qualquer um. Entre os jovens, 24,1% tem o clima pesado como maior fator desmotivador.

3- Falta de reconhecimento profissional


O salário não é suficiente para motivar. Se o trabalho não trouxer desafios, e os seus desafios, o reconhecimento do bom papel que foi desenvolvido, os profissionais ficam totalmente desmotivados, e o trabalho se torna um peso.

Como reverter este quadro

Em entrevista ao portal iGospel, a Gerente de Compliance da Microsoft Juliana Nogueira Rocha deu algumas dicas para os profissionais que estão descontentes com o teu trabalho. “Para combater estas situações, o ideal é verificar todas as possibilidades antes de tomar uma decisão definitiva. Em relação ao clima pesado, muitas vezes, pode ser coisa da sua cabeça. Se não for, converse com seus colegas e, se precisar, com o seu gestor”, afirmou.


“Salário baixo nem sempre é sinal de que a empresa não te reconhece. Por isso, você precisa entender qual é a real situação da empresa, e, se ela te enxerga. Caso essa situação esteja alinhada, verifique se você bateu as metas, entregou tudo no prazo e se destacou acima do esperado. Se isso aconteceu, cobre uma posição”, aconselhou.

“Já em relação ao reconhecimento profissional, verifique como a empresa funciona, e se ela possui um histórico de reconhecer os funcionários. Com isso, você precisa ter em mente o que quer, e se está preparado para exercer aquela função”, concluiu.

Andando na contramão


Para que o ambiente mude, a disposição interior precisa mudar. É isso que aprendemos na Palavra de Deus. Nossa conquista começa no mundo espiritual.

Em uma de suas palestras realizadas em todas as segundas-feiras, na sede internacional da Igreja Renascer em Cristo, Apóstolo Estavam ensinou segredos de como ter as esperanças renovadas, independente das frustrações profissionais.

Ele usou como base a passagem bíblica de Zacarias 9: 12, que diz “Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também, hoje, vos anuncio que tudo vos restituirei em dobro.”.

“Espiritualmente, nós temos que entender que, sem esperança espiritual, nada acontece em nossas vidas. Eu posso esperar na minha capacidade pessoal, em um grande negócio, em uma fortuna que eu tenha para receber de herança. Tem gente que vive a vida inteira assim. Este é o problema de esperar humanamente que as coisas mudem”, afirmou.

“Nós, na nossa vida profissional, precisamos ter esta condição, que é a esperança espiritual. A esperança espiritual é um subproduto da fé e, ao mesmo tempo, aquilo que nos leva a ter fé, porque nós passamos a esperar em Deus. É natural o ser humano ser pessimista e sempre esperar o pior, principalmente quando o assunto é vida profissional, mas, com o Espírito Santo em nossas vidas, ficamos destravados e livres para crer no melhor”, ressaltou.

Para ter as motivações e as esperanças renovadas, o líder da igreja Renascer deixou três conselhos:

1- Restituição da fé na nossa vida profissional


A maioria das pessoas passa por um processo no qual o tempo, as lutas e as decepções fazem com que elas trabalhem somente por obrigação. Elas trabalham, simplesmente, para sobreviver. Apóstolo Estevam afirma que este sentimento é destrutivo. “A vida profissional vira um fardo, em vez de ser um prazer. As pessoas começam o expediente contando as horas para que o dia acabe. As pessoas contam o dias para que os finais de semana ou os feriados cheguem. Isso é uma sobrevida! Pessoas que têm este sentimento nunca vão render ou subir de posição no trabalho, porque envolvimento gera desenvolvimento. Como dizem: o único sucesso que vem antes do trabalho está no dicionário”, alertou.

“Quando eu tenho prazer interior significa que eu tenho fé e alegria. Você precisa crer que, do fruto do seu trabalho, o Senhor te abençoará”, complementou.

Dica 1: Faça de 2 Coríntios 5: 17 – “O justo não anda por vista, mas anda por fé" –, a sua verdade.

Dica 2: Creia que o seu trabalho é uma bênção, e que Deus abrirá as portas por onde você for! Tenha uma disposição interior.

2- Restituição do poder de guerra


Como já diz a máxima: “sem guerra, não há conquistas”, a força de trabalho é essencial para que haja reconhecimento e o desenvolvimento de novas habilidades.

“O nosso problema é que aquele ‘amem’ que nós entoamos no culto cai por terra quando recebemos a primeira má notícia no dia seguinte no trabalho”, declarou Apóstolo Estevam.

Além dos dados citados na pesquisa, o líder da Igreja Renascer acredita que existem mais três fatores que podem desestimular o ímpeto de guerrear:

1º O poder da palavra (cobranças, notícias ruins, metas...)
2º Pela influência que nós recebemos do comportamento alheio
3º Pelas próprias deformações e conveniências (é mais fácil correr, do que encarar)

Ele também destacou que a perseverança é essencial. “Tudo depende da sua capacidade de guerrear e lidar com as adversidades. Continue crendo, não deixe nada te intimidar. Não entregue os pontos”, destacou.

Dica 1: Tenha o comportamento de um vencedor.

Dica 2: Tenha uma posição firme e definitiva.

3- Restituição do positivismo


O negativismo é a resultante dos vilões da motivação profissional. Para combater este mal, Apóstolo Estevam aconselha uma comunhão maior com o Espírito Santo. “Quando estamos cheios do Espírito Santo, temos as características do Senhor. Em Neemias 8:12, está escrito: ‘A alegria do Senhor é a nossa força”, afirmou.

“Falta de dinheiro dá tristeza, é chato. Você trabalha tanto e, no final, não consegue comprar o que quer ou o que precisa. Eu não estou falando para você ficar feliz, mas para você buscar a felicidade. Eu estou falando para você guerrear por ela, seja uma pessoa positiva. A prosperidade não está no que você tem, mas está em você. A prosperidade não estava no Egito, estava em José. Acorde, sabendo que a maior alegria que podemos ter é a alegria da salvação. Este é o maior bem que nós temos”, destacou.

Ele também afirmou que é preciso batalhar para que haja a restauração da alegria. “Temos que buscar a restituição daquilo que Deus nos deu. Deus nos fez felizes, positivos! É só a gente olhar para qualquer bebê. Eles dão risadas e abrem aquele sorriso com as coisas mais simples da vida”, afirmou.

Dica 1: Medite em Filipenses 4: 4 “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos”.

Dica 2: Busque ser um diferencial, porque, com Jesus Cristo em sua vida, não tem como você dar errado. O sucesso começa dentro de você.


Dê um upgrade na sua carreira

Todas as segundas-feiras, a partir das 20 horas, a Igreja Renascer realiza as reuniões da AREPE (Associação de Renascer de Empresários e Profissionais Evangélicos).

O culto é direcionado para empresários, profissionais liberais e para pessoas que precisam de restauração e um direcionamento na área profissional.

No Renascer Hall, sede internacional da Renascer em Cristo, em São Paulo, as palestras são ministradas pelo Apóstolo Estevam Hernandes.

Serviço:
Culto da AREPE
Horário: 20 horas
Local: Todas as Igrejas Renascer em Cristo
Endereço da sede internacional: Rua Dr. Almeida Lima, 1.290 – Mooca


Redação iGospel

Informações: Exame

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Cuidado com as interpretações‏


Lucas 8.26 a 39: “Então, rumaram para a terra dos gerasenos, fronteira da Galiléia. Logo ao desembarcar, veio da cidade ao seu encontro um homem possesso de demônios que, havia muito, não se vestia, nem habitava em casa alguma, porém vivia nos sepulcros. E, quando viu a Jesus, prostrou-se diante dele, exclamando e dizendo em alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Rogo-te que não me atormentes.  Porque Jesus ordenara ao espírito imundo que saísse do homem, pois muitas vezes se apoderara dele. E, embora procurassem conservá-lo preso com cadeias e grilhões, tudo despedaçava e era impelido pelo demônio para o deserto.

Perguntou-lhe Jesus: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião, porque tinham entrado nele muitos demônios. Rogavam-lhe que não os mandasse sair para o abismo. Ora, andava ali, pastando no monte, uma grande manada de porcos; rogaram-lhe que lhes permitisse entrar naqueles porcos. E Jesus o permitiu.  Tendo os demônios saído do homem, entraram nos porcos, e a manada precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do lago, e se afogou. Os porqueiros, vendo o que acontecera, fugiram e foram anunciá-lo na cidade e pelos campos.

Então, saiu o povo para ver o que se passara, e foram ter com Jesus. De fato, acharam o homem de quem saíram os demônios, vestido, em perfeito juízo, assentado aos pés de Jesus; e ficaram dominados de terror. E algumas pessoas que tinham presenciado os fatos contaram-lhes também como fora salvo o endemoninhado. Todo o povo da circunvizinhança dos gerasenos rogou-lhe que se retirasse deles, pois estavam possuídos de grande medo. E Jesus, tomando de novo o barco, voltou.

O homem de quem tinham saído os demônios rogou-lhe que o deixasse estar com ele; Jesus, porém, o despediu, dizendo: Volta para casa e conta aos teus tudo o que Deus fez por ti. Então, foi ele anunciando por toda a cidade todas as coisas que Jesus lhe tinha feito.”

Em Gadara, havia um jovem possesso de demônios. O Senhor Jesus, vendo aquela situação terrível, o libertou, causando um grande alvoroço na cidade.

Aquele milagre atraiu pessoas de outras regiões. Ao chegarem à Garada, elas se depararam com aquele jovem aos pés de Jesus. 

Em fez de ficarem felizes, elas foram tomadas por um grande medo – era uma estratégia de Satanás para afastá-los.

Hoje, com base nesta passagem, quero deixar três conselhos:

1º Não se deixe enganar por suas deduções e interpretações.

Tome cuidado para Satanás não te confundir. 

Em vez de ficarem felizes com aquela libertação, aquelas pessoas ficaram com medo de Jesus. Diante de um grande milagre, eles reagiram da pior maneira possível.

Cuidado com os pensamento e sentimentos que podem te roubar!

2º Não seja ingrato!

Aquelas pessoas foram ingratas com Jesus. Que mal Ele havia feito? Nenhum!

Sabe, muitas vezes, agimos desta forma, quando transferirmos os nossos problemas para Deus, como se Ele fosse o culpado.

Os gadarenos se tornaram duros de coração. Esta ingratidão fez com que eles expulsassem Jesus dali.

Ser ingrato com Jesus é o mesmo que expulsá-lo de sua vida!

3º Independente do sentimento coletivo, permaneça aos pés do Senhor Jesus

Aquele jovem queria ir com Jesus para Israel, pois sabia a grande transformação que o Senhor havia feito em sua vida. Estava com o coração cheio de gratidão.

O plano do inimigo era que ele retrocedesse e ficasse mais atormentado do que estava quando era possesso por demônios.

Jesus, então, deixa uma missão para aquele jovem: mostrar para as pessoas a linda obra que o Senhor fez em sua vida!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Três prisões vencidas pelo apóstolo Paulo


Atos 16.16 a 26: “Aconteceu que, indo nós para o lugar de oração, nos saiu ao encontro uma jovem possessa de espírito adivinhador, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores.

Seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação. Isto se repetia por muitos dias. Então, Paulo, já indignado, voltando-se, disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, eu te mando: retira-te dela. E ele, na mesma hora, saiu.

Vendo os seus senhores que se lhes desfizera a esperança do lucro, agarrando em Paulo e Silas, os arrastaram para a praça, à presença das autoridades; e, levando-os aos pretores, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbam a nossa cidade, propagando costumes que não podemos receber, nem praticar, porque somos romanos.

Levantou-se a multidão, unida contra eles, e os pretores, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas. E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança. Este, recebendo tal ordem, levou-os para o cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco. Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam. De repente, sobreveio tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas, e soltaram-se as cadeias de todos.”

Paulo e Silas estavam fazendo a obra de Deus. Eles expulsaram o demônio de uma adivinhadora, acabando com o lucro dos homens daquela região. Por conta disso, eles foram presos, açoitados e amarrados pelos pés.

Não podemos desprezar as obras do inimigo. Ele anda ao nosso derredor 24 horas por dia. Ele tenta destruir homens de Deus, colocando-os em condições de sofrimento e indignidade.

Satanás queria colocar Paulo e Silas em prisões mais profundas que a física.

Satanás tenta nos levar a uma escravidão espiritual, terrível e tenebrosa, mas, em Gálatas 5.11, está escrito que fomos chamados para a liberdade.

O apóstolo Paulo venceu a seguintes prisões:

1- Escravidão

Ele tinha sentimento e poder do Espírito Santo em si. Ele poderia ter desenvolvido sentimentos que o tornassem cativo, como é o caso da revolta: “Por que Deus não me livrou dessa? Eu estava fazendo a obra, e fui preso, abandonado, açoitado, e fiquei sem esperanças!”.

Não permita que o inimigo te escravize e te derrote. Os demônios querem que você se revolte contra Deus e sua família.

Paulo não deixou a revolta entrar em seu coração. Ele sabia que o ódio é um sentimento que vem de Satanás. No céu, não existe isso, porque Deus é amor; e o amor é vínculo da perfeição.

O homem de Deus tem o coração limpo e tem que ter discernimento para não ser colocado em prisões, mágoas, decepções e coisas que não entendemos. Paulo sabia que Deus estava no controle.

2- Medo

No cárcere escuro, o medo quer dominar.

Quem tem medo não é aperfeiçoado no amor. Não temos espírito de medo, e sim de ousadia poder e moderação.

Não deixe que o inimigo te coloque na prisão do medo. Confie no Senhor, pois Ele não te deixará e não te abandonará.

Se você sente medo, confie no Deus Todo-Poderoso. Deus não te colocou neste mundo pra que você fique preso nesta cadeia. Você tem a liberdade!

3- Desespero

Satanás queria colocar Paulo e Silas na prisão do desespero.

Quando alguma coisa sai do controle e você se desequilibra, algo está errado. Temos que confiar no Senhor e não permitir que a prisão nos desespere.

Em vez de sermos expressivos, alegres, felizes e cheios de Deus, somatizamos enfermidades. Jesus está voltando, e estamos perdendo a vida abundante!

É tempo de viver independente do que esteja acontecendo.

Paulo começou uma ação poderosa dentro de prisão. Ele criou um ambiente de louvor.

1 Tessalonicenses 5: em tudo dai graças!

Quais os passos que precisamos dar para vencer estas prisões:

1- Criar um ambiente de louvor

Paulo estava criando um ambiente para que a presença de Deus estivesse entre eles.

Deus tem coisas superiores, então, vamos adorá-lo.

Em vez de murmurar, perder o controle e viver uma vida complicada, levante as mãos para os céus e diga: “Minha carne não te entende, mas minha vida vai te adorar, vou te adorar e farei da minha vida um ambiente para que o Espírito Santo habite!”.

Neste ambiente, o Espírito Santo começa a trabalhar livremente. E o Senhor vai interferir, antes que seja cantada a última estrofe do teu canto!

Não permita perder o controle e que a carne seja manipulada por deformações hereditárias. O Senhor é o Deus da nossa vida, e nada nos separa da presença d’Ele.

2- Ser um profeta na angústia

Ezequiel 37: No vale de ossos secos, profetize!

Estamos vivendo o momento mais crítico da história da humanidade. As pessoas não falam sobre outros assuntos. Em Efésios 4, Paulo pede pra falar a Palavra de Deus, Salmos e cânticos espirituais.

Quando temos uma vida no Espírito de Deus, somos fortalecidos. Estamos em tempos de jejum e oração.

Cante louvores ao Senhor! Mesmo na aflição, profetize bênçãos!

Abra tua boca e louve (Salmo 89.16).

O canto traz a manifestação da glória de Deus. Deus nos prepara para fazer uma grande revolução!

Deus pode, numa só palavra, mudar a história da nossa vida.

À meia-noite, o Senhor zera nosso passado e inicia um tempo maravilhoso e glorioso!

Durante o louvor, acontece um terremoto, as paredes tremem, e todas as amarras se desfazem. 

Eu quero finalizar este post, destacando alguns pontos importantes:

1- Estamos livres pelo sangue de Jesus

2- As portas se abrem, nossa família será transformada, nós seremos transformados e não nos reconheceremos (Atos 16.31)

3- Deus nos tira das situações em honra (Atos 16.39)

Deus transforma maldição em bênção!

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

O caminho para a liberdade!


Isaías 52.1 a 12: “Desperta, desperta, reveste-te da tua fortaleza, ó Sião; veste-te das tuas roupagens formosas, ó Jerusalém, cidade santa; porque não mais entrará em ti nem incircunciso nem imundo. Sacode-te do pó, levanta-te e toma assento, ó Jerusalém; solta-te das cadeias de teu pescoço, ó cativa filha de Sião.

Porque assim diz o SENHOR: Por nada fostes vendidos; e sem dinheiro sereis resgatados. Porque assim diz o SENHOR Deus: O meu povo no princípio desceu ao Egito, para nele habitar, e a Assíria sem razão o oprimiu. Agora, que farei eu aqui, diz o SENHOR, visto ter sido o meu povo levado sem preço? Os seus tiranos sobre ele dão uivos, diz o SENHOR; e o meu nome é blasfemado incessantemente todo o dia.

Por isso, o meu povo saberá o meu nome; portanto, naquele dia, saberá que sou eu quem fala: Eis-me aqui. Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas-novas, que faz ouvir a paz, que anuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina! Eis o grito dos teus atalaias! Eles erguem a voz, juntamente exultam; porque com seus próprios olhos distintamente vêem o retorno do SENHOR a Sião. Rompei em júbilo, exultai à uma, ó ruínas de Jerusalém; porque o SENHOR consolou o seu povo, remiu a Jerusalém.

O SENHOR desnudou o seu santo braço à vista de todas as nações; e todos os confins da terra verão a salvação do nosso Deus. Retirai-vos, retirai-vos, saí de lá, não toqueis coisa imunda; saí do meio dela, purificai-vos, vós que levais os utensílios do SENHOR. Porquanto não saireis apressadamente, nem vos ireis fugindo; porque o SENHOR irá adiante de vós, e o Deus de Israel será a vossa retaguarda.”

Esta palavra profética é tremenda, porque ela anuncia o fim de dois grandes cativeiros: assírio e babilônico.

Deus estava anunciando um novo tempo. Que tempo era esse? O fim do sofrimento, da prisão, da escravidão e do sentimento de abandono.

Para vivermos esta palavra, precisamos seguir o caminho que o Senhor nos deixou: 


Em primeiro lugar, Ele disse: “Acorde!”


O Senhor está anunciando: “Acorde, porque o pesadelo acabou!”.

Não fique mais se lamentando pelas coisas que você passou, olhe para frente!

Acorde, porque este tempo de dor, enfermidade, guerra e solidão já acabou!

Deus vai te tirar desta situação muito antes do que você imagina!


Em segundo lugar, Ele anuncia: “Eu vou quebrar o poder do inimigo sobre sua vida!”


Ele estava se referindo aos grandes tiranos. Qual é a tirania que o inimigo impôs sobre você?

Deus anunciou a vitória sobre o poder dos tiranos! Então, você é livre! Agora, chegou o tempo de você voltar para Sião!

E, em terceiro lugar, Deus afirmou: “Eu vou fazer, Eu estou agindo, mas é importante você fazer a sua parte!”.

O Senhor disse: “Retirai-vos!”. Ou seja, disse para sairmos do domínio do inimigo!

Saia do domínio do pecado, da maledicência, da morte!

Deus quer fazer uma grande obra, mas, para isso, você precisa quebrar as prisões! Como? A sua atitude pessoal de não aceitar já te da autoridade para vencer!

Quando você sair desta prisão, todos saberão que a mão forte do Senhor está sobre você!

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Fidelidade, o caminho dos vencedores



2 Timóteo 2.13: “Se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo.”

Ao estudarmos a história de Rute, observamos que a fidelidade dela foi um elo de Deus para que se cumprisse um plano maior d’Ele na terra, pois ela teve um filho que entrou na genealogia de Cristo.

Existem sentimentos humanos e sentimentos espirituais. A fidelidade é um sentimento espiritual.

Deus criou o homem fiel, mas Satanás colocou nele o mesmo sentimento que havia colocado nos anjos: o sentimento de infidelidade. E foi justamente isso que o homem fez: cometeu uma infidelidade com Deus e houve a queda.

Rute era uma estrangeira, uma moabita, que se casou com um judeu. Ela e Orfa passaram pela terrível experiência de perder seus maridos, o que as deixou em uma situação muito difícil. Após a morte dos homens, Noemi decidiu voltar para Israel, mas sabia que suas noras teriam uma chance melhor de refazer suas vidas se permanecessem em Moabe. Por isso, ela as liberou de qualquer compromisso com sua família para seguirem seus próprios caminhos.

As duas mulheres eram boas, mas Rute tinha um diferencial: era extremamente fiel. Orfa decidiu ficar em Moabe, mas Rute não quis abandonar a sogra.

Quanto mais o mundo estiver corrompido, mais infiel o homem será. Fidelidade é uma característica de Deus que recebemos por meio de um dom.

Nunca quebre uma aliança, ela é eterna!

2019 é um ano de aliança. Por isso, é importante:

1º) Honrar o voto da aliança

Rute 1.16 e 17: “Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu e aí serei sepultada; faça-me o SENHOR o que bem lhe aprouver, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti.”

 Rute encontrou o caminho para entrar no plano de Deus. Não sabemos se Noemi era ou não uma boa sogra, mas, acima de todas as coisas, Rute fez uma promessa e a cumpriu.

2º) Vencer a serpente infiel como Jesus

Mateus 4.10 e 11: “Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto. Com isto, o deixou o diabo, e eis que vieram anjos e o serviram.”

 A tentação de Cristo foi violenta, Ele foi de todas as maneiras provado. Mas Jesus quebrou a maldição de Adão e Eva pelo poder da fidelidade

Filipenses 2.5 a 8: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.”

3º) Receber a prosperidade que a fidelidade vai te trazer

Salmo 101.6: “Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que habitem comigo; o que anda em reto caminho, esse me servirá.”

Deus nos avisa que vamos viver tribulação, mas virá o tempo da coroação.

Apocalipse 2.10: “Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.”

Talvez, sair de Moabe para Belém tenha levado 10 dias... Mas ela tinha ficado 10 anos na terra dos moabitas. Aquele período de transição foi um período nebuloso. Mas neste período, Deus está trabalhando no invisível. O Senhor está preparando o caminho do seu futuro! Você está vencendo sua carne a as oposições!

Rute recebeu o que não esperava por causa da sua fidelidade. Deus não pode colocar infiéis em seu plano de prosperidade, mas os fiéis estão dentro dele para viver o que Deus reservou aos seus amados.

Chegou o tempo da prosperidade do Senhor na sua vida! A partir desta ceia, você vai parar de catar migalhas e vai viver o plano de Deus. Boaz representa Jesus Cristo seu resgatador.
E o resgatador traz honra e um novo tempo!!!

O resgatador traz restituição!

O resgatador te dá um futuro que você não sonhou!

Os mistérios de Deus são revelados para os fiéis! Os próximos 10 dias serão os mais poderosos
que você já viveu na sua vida!

Deus vai mudar a sua história!

A igreja é a noiva de Cristo que Ele comprou. A Igreja é a expressão da restituição dos homens, pois a Igreja tem uma aliança de fidelidade.

Limpe seu coração, porque Deus vai colocar uma coroa sobre os fiéis!

Seja fiel ao Senhor sobre todas as coisas, seja fiel ao seu chamado e à sua família!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Como quebrar as restrições mentais e avançar?


Isaías 11.2: “Repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.”

2 Coríntios 6.12: “Não tendes limites em nós; mas estais limitados em vossos próprios afetos.”

  
Nossa mente é formada por lembranças e informações que recebemos ao longo de nossa história. Podemos concluir que ela é um campo de batalha e que pode se tornar escravizante e limitadora.

As restrições mentais e emocionais que possuímos são oriundas de traumas, fracassos e conceitos errados que adquirimos na nossa infância, por exemplo. Mas podemos nos libertar de tudo isso, tendo a consciência de que nada acontece “contra nós”, mas “para nós”. Nada acontece para a nossa destruição, mas para a nossa evolução! 

As restrições mentais obstruem a criatividade e a agilidade que precisamos para resolver problemas. Impedem-nos de enxergar que, em momentos de crise, também podem surgir grandes oportunidades.

Depende de você ser uma pessoa limitada ou de sucesso, pois é a sua mentalidade que determina seus sentimentos e comportamentos!

O que te impede, muitas vezes, de avançar são os pensamentos que você tem ao próprio respeito. Isso ocorre quando você se enxerga inferior, indigno e incapaz! É quando você não tem perspectivas de futuro! É quando você anula dentro de si todas as possibilidades.

Na Palavra de Deus, há um termo chamado “Metanoia”, que, ao pé da letra, significa: “além da mente”. É o processo de renovação e expansão da nossa capacidade mental! Quem não passa por ele sempre será escravo de um passado que não tem futuro!

Se eu não busco transformação, se eu não busco evolução, se eu não busco renovação, eu fico para trás, não tem jeito! O mundo está em constante evolução. Por isso, precisamos nos atualizar todos os dias e sempre procurar fazer algo novo.

Isaías 54.2: “Alarga o espaço da tua tenda, estende as cordas, reforça as estacas.”

Para passarmos por este processo de expansão, é necessário:

1- Ter uma mente forte que domina emoções


Com o passar dos dias, nossa mente fica sobrecarregada, gerando um grande esgotamento físico.  E esse cansaço somado às situações de pressão resulta também em um grande desgaste emocional. É daí que vem aquela expressão “minha cabeça vai explodir”.

Gálatas 5.22 “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.”

Quando perdemos o domínio de nossas emoções, automaticamente perdemos o controle das situações.

Quando perdemos o domínio mental, agimos de acordo com os nossos impulsos e instintos e, consequentemente, cometemos loucuras. Quando nos damos conta, já é tarde demais.

Antes que você coloque tudo a perder, estabeleça este domínio! Como? Filtrando os seus pensamentos e levando em consideração as consequências.

Existem duas técnicas que podem te ajudar:

- Contar até dez”

É um método infalível! Assim, você ganhará tempo para filtrar as informações que você recebeu e não, simplesmente, reagir de acordo com os seus impulsos ou dominado pelo desespero.

Quem pensa toma decisões sábias e assume o controle. Quem não pensa é manipulado e controlado pelas situações. 

Tiago 1.5: “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida.”

Ter domínio mental é não ceder às provocações, é manter o foco nos seus objetivos!

-Teste seu entendimento

Quando você estiver no limite das suas emoções, antes de agir ou falar, pense: “Será que é isso o que eu quero transmitir para as pessoas?; “Será que é este o conceito que eu quero que elas tenham de mim?”; “Entregar-me ao desespero vai ajudar ou piorar a situação?”.

Lembre-se de que as piores decisões são as emocionais.

2- Ter uma mente livre para expandir e sonhar!


Provérbios 23.10: “Porque, como imagina em sua alma, assim ele é”

Elimine, diariamente, todo o “lixo mental”. Em vez de alimentar seus medos, alimente sua fé!

Hebreus 11.1: “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem.”

Romanos 8.24: “Porque, na esperança, fomos salvos. Ora, esperança que se vê não é esperança; pois o que alguém vê, como o espera?”

Os “nossos impossíveis” nos impedem de sonhar e, consequentemente, de realizar!

Romanos 7.25: “... graças a deus por Jesus cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente, sou escravo da lei de deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.”

Quem é livre mentalmente nunca será escravo fisicamente!

João 8.32: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

Ser livre mentalmente é ter consciência de que não importa de onde você veio e o que pensam ao seu respeito, mas aonde você quer chegar!

Ser livre mentalmente é ter consciência de que as situações não definem quem você é, mas suas escolhas, sim!

Ser livre mentalmente é deixar o passado definitivamente para trás

Uma geração inteira morreu no deserto, pois ainda pensavam como escravos! Eles eram livres fisicamente, mas eram escravos mentalmente!

José do Egito, por outro lado, foi vendido como escravo, mas manteve-se livre mental mente, nunca deixou de sonhar. Por isso, o plano de Deus se cumpriu na vida dele!

Abandone, de uma vez por todas, o papel de vítima e assuma o controle da sua vida!

Lembre-se de que só podemos conquistar o que podemos enxergar! Então, comece, hoje mesmo, a projetar na sua mente as vitórias que você terá!

Gálatas 5.1: “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.”

Romanos 12.2: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”