sexta-feira, 14 de abril de 2017

O fim da jornada não é o calvário, mas a ressurreição!


João 14. 1 a 6: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar.

E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também. E vós sabeis o caminho para onde eu vou. Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”

Nesta passagem, nós vemos que os discípulos estavam em um momento de intranquilidade, porque havia rumores de que Jesus seria morto. Havia rumores de que Ele seria preso, e que o sinédrio o entregaria para os romanos.

Era um momento em que todos os seguidores de Cristo estavam sendo ameaçados. Era um momento de desespero, porque eles já estavam imaginando como seriam suas vidas sem Jesus na terra. E, neste mesmo momento, Cristo vem com três palavras poderosas – palavras que também nos motivam a seguir em frente, a despeito das dificuldades, e nos levam a vencer definitivamente a morte.

Em primeiro lugar, Jesus disse: “Não se desesperem!”

“Não se turbe o coração” significa que não devemos andar ansiosos, desesperados, que não devemos deixar as loucuras do momento serem o motivo da nossa morte!

Salmos 46. 10: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus..”

Jesus mostrou para eles que aquilo que o inimigo estava anunciando não era o definitivo de Deus. Tenha consciência de que o que o inimigo está anunciando para a tua vida não é  definitivo de Deus. O melhor ainda está por vir!

Em segundo lugar, Jesus disse: “Tenha fé!”

Na hora do desespero, na hora dos falatórios e na hora da assolação mental, a tendência é você se tornar um incrédulo.

Creia porque o Deus que fez é o Deus que faz e é o Deus que fará!

Em vez de andar de acordo com o que você já alcançou, você se deixa tomar por um espírito de incredulidade. Foi o que aconteceu com Gideão.   Ele disse: “Se Tu és Deus e faz tantas as coisas, por que me sobreveio este mal?".

João 11. 40: “Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?”

Creia porque o Senhor Jesus não vai te deixar. Creia porque jamais vai acontecer o que o inimigo tem anunciado. Creia porque o Senhor tem para você uma saída! Crer é fundamental!

Creia que o Senhor vai salvar o seu casamento. Creia que o Senhor vai abrir essa porta. Creia que o Senhor é contigo!

Em terceiro lugar, Jesus disse: “Há um caminho!”

Tomé não entendeu nada e disse: “Se existe um caminho, qual é esse caminho?”. E Jesus respondeu: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”.

Eu quero falar hoje para você: Há um caminho para essa situação! Há um caminho para a sua enfermidade. Há um caminho para essa situação com o seu filho! Esse caminho é Jesus Cristo.

Descanse porque o melhor de Deus virá! A Palavra d’Ele jamais voltará vazia!


Não desista! O plano que o Senhor tinha para Jesus Cristo não era a morte, mas a ressurreição! 

segunda-feira, 3 de abril de 2017

O sacerdócio apostólico

Neste sábado, 1º de abril, o apóstolo Estevam Hernandes ministrou sobre “O sacerdote apostólico” durante a Ceia de Oficiais do mês de abril, realizada no Renascer Arena, em São Paulo. Ele leu o texto bíblico que está em 1º Pedro 2.9-10. “Temos uma eleição que não vem de tradições ou de imposições da lei, mas da Graça, porque por ela somos sacerdócio real em Cristo”, afirmou o apóstolo.


Veja a seguir os principais trechos da ministração do apóstolo Estevam:

Samuel foi escolhido por Deus dentro desta perspectiva espiritual, pois  não era da tribo de Levi ou descendência de Arão, de onde vinham os sacerdotes, mas recebeu uma eleição que vem do chamado apostólico. Vamos ler 1ª Samuel 3.9-14. Deus nos fez sacerdotes reais em Cristo, mas o que representa isso no mundo espiritual?

Samuel ouviu a voz de Deus e entendeu que nele estava sendo iniciado um sacerdócio que não teria mais a degradação que os filhos de Eli haviam criado naquele tempo (1º Samuel 3.15-21). Samuel estava sendo chamado para uma obra que nunca tinha sido feita antes.

O sacerdócio carnal muitas vezes é movido pelos interesses e Satanás tem poder de interferência, mas o sacerdócio verdadeiro vem de Deus.

A degradação que rouba o sacerdócio é:


1º) A prostituição de valores espirituais (2º Timóteo 3.8). Isso acontece quando os homens são cruéis, malvados, não respeitam os valores espirituais.  As pessoas difamam, rompem alianças e vivem por suas conveniências e interesses. Não encaram a perspectiva verdadeira do que representa esse sacerdócio. Janes e Jambres estavam corrompidos pela crueldade e a corrupção é uma marca da religiosidade. Esta era a situação dos filhos de Eli, pois estavam corrompidos. Infelizmente existe muita corrupção espiritual no meio evangélico. A pessoa se diz servo de Deus, mas não quer sair do mundo. Você precisa ser íntegro e manter os valores espirituais. Há pessoas que não oram mais, não jejuam, não leem a palavra e vivem uma vida de aparência religiosa;

2º) Não se entregam à vida espiritual como se entregam as coisas do mundo (João 3.19). Estamos disponíveis a tudo muitas vezes e não estamos 100% disponíveis para o Senhor. Aqueles homens não tinham ouvidos para a voz do Senhor. E a Palavra diz: quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas. Os filhos de Eli estavam associados com o mundo e não com as coisas de Deus, eles amavam as trevas. Nem sempre o seu melhor é o melhor de Deus, mas seu amor ao Senhor tem que ser maior do que todas as coisas. Não deixe o diabo te conectar com as coisas do mundo;

3º) Quando a apostasia e o esfriamento já dominaram a alma, é a doutrina de Balaão (Apocalipse 2.14). Quando Deus levanta Samuel, Ele o levanta para denunciar as obras do diabo, para denunciar aqueles sacerdotes corrompidos. Deus não existe na vida de alguns religiosos porque o diabo conseguiu fazer com que eles substituíssem a verdadeira relação com Deus por uma simulação conveniente. A igreja precisa de sacerdotes limpos, que não aceitam o suborno demoníaco para trair a Deus.


O sacerdócio de Samuel nos faz passar por um processo. Por causa dele, enfrentamos:

1º) Rejeição por causa do nosso chamado (1º Samuel 8.7). Se você não incomoda, o Espírito Santo não está na sua vida. O sacerdócio de Samuel é rejeitado a ponto do povo pedir um rei a Deus. Por isso, não se incomode por ser rejeitado. Samuel sempre teve autoridade e todos reconheciam Deus em sua vida, mas ele era rejeitado pelo povo por não ser um "sacerdote" segundo o padrão religioso deles.

2º) O julgamento do povo que acusa sempre o ungido (1º Samuel 12.2-5). A integridade de Samuel superava todas as críticas e malignidades, mas o diabo acusador quer destruir o sacerdócio com seus julgamentos injustos e mentirosos. O Senhor é sua testemunha e é Ele quem vai te justificar e honrar, em nome de Jesus! Não fique envergonhado porque você está passando por dificuldade e porque está sendo acusado, Deus está te dizendo: só Eu sou testemunha. Fique em paz com sua integridade! Deus vai te honrar e as mentiras do diabo vão cair por terra, em nome de Jesus!

3º) A rebeldia (1º Samuel 13.13; 1º Samuel 15.22-23), que vamos ter que enfrentar. Não podemos deixar que esse espírito rebelde de Satanás nos derrote, nem mesmo nos contamine. Deus nos chamou para ocupar esse lugar na terra, lugar que Cristo conquistou e entregou a sua Igreja (Apocalipse 1.5-6). Samuel passou por tudo isso sempre diante de Deus e ministrando a Palavra. Rebeldia é oposição à verdade da Palavra. O diabo não quer que tenhamos consciência dessa posição de autoridade espiritual, mas ela é uma conquista que cristo conquistou e entregou a sua igreja. Se você rejeitar a Palavra, você está praticando a feitiçaria. Existem pessoas que dizem que Deus falou com ela e só fazem besteiras. Isso acontece porque não foi Deus quem falou com elas, mas sua carne. Você tem que ser guiado pela unção da Palavra. Não seja guiado pela rebeldia!

Deus nos chamou para ocupar um lugar na terra que Cristo ocupou (Romanos 8 e Efésios 1.3-6). Jesus conquistou esse lugar e o entregou a sua Igreja. Ele te escolheu antes da fundação do mundo. Declare: eu tenho esse sacerdócio em minha vida! Quando você ocupa esse espaço no mundo espiritual você passa a viver não mais de favor humano, mas de direito espiritual. Esse é o seu direito.

Como é este sacerdócio?


1º) Somos sucessores e representantes de Cristo na terra. Você é eleito e o seu sacerdócio é real e espiritual (Mateus 16.17). O sacerdote tinha herança por causa do sangue humano e sua descendência, mas nós temos o sacerdócio pelo sangue de Jesus (Hebreus 10.19). O ofício do sacerdote era sangue e água, estes eram atributos do sacerdote. Ele derramava água e sangue para justificar (Levíticos 16.15,24 e Hebreus 9.28). Somos o sacerdócio do sangue de Jesus e da água da vida! O sacerdote é o único que entra além do véu, é uma fonte inesgotável daquilo que Deus tem para nossas vidas!

2º) Vivemos a promessa que o judeus não viveram (Êxodo 19.5-6). Eles não viveram a promessa, mas nós recebemos de Deus coisas superiores. A promessa do sacerdócio só se cumpre na igreja de Jesus Cristo. Nós somos o Israel de Deus! (Gálatas 3.13-14). As bênçãos de Abraão chegaram até a minha casa e a minha família. É chegado o reino de Deus nas nossas vidas, Ele vai nos fazer viver a diferença! Temos o sacerdócio e a promessa do Espírito Santo. Esta é a principal promessa: o Espírito Santo derramado sobre sua Igreja.

O que o sacerdote tem no mundo espiritual?

-  Vestes de linho como Jesus (Daniel 10.5).

-  Marcas do sangue nas vestes (Apocalipse 7.14 e 19.13).

-  Palavra de poder em suas bocas (Apocalipse 19.15).


3º) Pertencemos a uma ordem sacerdotal espiritual (Salmos 110.44). Jesus é sacerdote real da ordem de Melquisedeque (Hebreus 7.1-3) O sacerdócio apostólico segundo a ordem de Cristo/Melquisedeque nos deu essa herança espiritual como Israel de Deus (Hebreus 7.11-19). Jesus nos deu esse sacerdócio apostólico.

4º) Temos acesso à glória sacerdotal de Cristo (Hebreus 10.20-22). Jesus, por seu sacrifício, nos fez sacerdotes pelo seu definitivo sacrifício para que vivamos o poder pleno da gloria de Deus na graça (Hebreus 9.6-12). Deus te dá hoje a porção do sacerdote (Números 18.7-8). Recebemos a glória sacerdotal que se encontra apenas no santo dos santos (João 17.22).

Nunca mais desvalorize o que você recebeu de Deus! Nunca mais tenha dúvidas da sua eleição, você tem a herança de Jesus Cristo. O sacerdote recebe a transmissão da glória de Cristo nos santos dos santos!!! Moisés recebeu, lá no monte, a transmissão da glória de Jesus, pois só ela podia enfrentar o faraó. Moisés tinha a glória de Deus refletida na sua face! Pode se preparar, porque você vai viver essa glória na sua vida!!!

Samuel foi o único que, não vindo da tribo de Arão, foi sacerdote, profeta e juiz. As três características de Jesus. Ele é sacerdote, tem a palavra profética e vai julgar o mundo.


Cláudia Pires, redação igospel


Fotos: Leonardo Junior e Alessandra Braga