quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Uma fé que rompe limites



Mateus 9.1 a 8: “Entrando Jesus num barco, passou para o outro lado e foi para a sua própria cidade. E eis que lhe trouxeram um paralítico deitado num leito.

Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Tem bom ânimo, filho; estão perdoados os teus pecados. Mas alguns escribas diziam consigo: Este blasfema.

Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Por que cogitais o mal no vosso coração? Pois qual é mais fácil? Dizer: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer: Levanta-te e anda? Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse, então, ao paralítico: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.

E, levantando-se, partiu para sua casa. Vendo isto, as multidões, possuídas de temor, glorificaram a Deus, que dera tal autoridade aos homens.”.

Ao chegar a Cafarnaum, Jesus de depara com uma multidão. Ali, havia enfermos e pessoas que queriam algum contato com o Mestre. Todos tinham alguma necessidade.

Entre eles, havia um paralítico que, a princípio, não encontrou nenhuma alternativa para chegar ao único que poderia curá-lo.

Para alcançar aquele tão sonhado milagre, ele precisava:

Em primeiro lugar, de superação

O que é superação? É romper limites, ultrapassar obstáculos... É deixar o discurso e começar a agir. É uma “super ação”, é uma “mega ação”!

Qual caminho aquele paralítico encontrou? Não dava para passar pela multidão. Qual alternativa ele tinha? Entrar pelo telhado! Ele, então, chama quatro grandes amigos e explicou seu plano.

O primeiro amigo representa aqueles que estimulam nossa fé;

O segundo amigo representa a determinação;

O terceiro amigo representa a disposição;

O quarto amigo representa a superação.

Aquele homem venceu as impossibilidades, e o plano foi colocado em prática.

Chegou a hora de você romper limites. Chegou a hora de você vencer o desânimo, a murmuração e a depressão.

Não olhe para o momento que você está vivendo. Olhe para as possibilidades. Olhe para o que pode ser feito. Faça das lutas grandes oportunidades! Não busque culpados, busque solução!

Em segundo lugar, do fator surpresa!

Em vários trechos da Bíblia, nós vemos Jesus surpreendido com a fé de algumas pessoas. Ele se surpreendeu com a fé do centurião de Cafarnaum (Lucas 7.1 a 10) e com a fé da mulher siro-fenícia (Mateus 15. 21 a 29), por exemplo.

Tenha atitudes surpreendentes! Saia do lugar comum. Você tem condições pessoais, emocionais e espirituais de ir além.  

Aquele homem superou todas as expectativas. Imagine a cena! Ele desceu do telhado, amparado por cordas, para alcançar seu milagre! Aquele paralítico surpreendeu a todos.

Surpreenda o Senhor com suas ofertas, com o seu quebrantamento, com o desejo do seu coração. Sabe qual será a consequência? Um milagre completo. Além de curar aquele paralítico, Jesus perdoou todos os seus pecados.

O Senhor quer te curar e te libertar. Pegue seu leito e ande! Deixe para trás esta cama de mentiras, de paralisia, de dor, do conformismo, e caminhe em direção ao novo tempo que o Senhor tem para a sua vida.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Ser livre é uma questão de escolha!


Marcos 10.17 a 27: “E, pondo-se Jesus a caminho, correu um homem ao seu encontro e, ajoelhando-se, perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, não defraudarás ninguém, honra a teu pai e tua mãe.

Então, ele respondeu: Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude. E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me. Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades. Então, Jesus, olhando ao redor, disse aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!

Os discípulos estranharam estas palavras; mas Jesus insistiu em dizer-lhes: Filhos, quão difícil é [para os que confiam nas riquezas] entrar no reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus. Eles ficaram sobremodo maravilhados, dizendo entre si: Então, quem pode ser salvo? Jesus, porém, fitando neles o olhar, disse: Para os homens é impossível; contudo, não para Deus, porque para Deus tudo é possível.”

Queridos, eu estava meditando nesta Palavra, e gostaria de repartir rapidamente alguns princípios com vocês.

As atitudes daquele moço eram mentirosas, eram hipócritas, porque ele era um religioso. Suas práticas eram contraditórias aos seus discursos. Ele observava todos os mandamentos, mas não amava o próximo.

Ao se aproximar de Jesus, ele estava esperando ser prestigiado. Para aquele jovem rico, andar com Jesus, ser íntimo de Jesus, era mais uma questão de status, do que ter experiências fortes com Deus. Então, ele vem com aquele discurso: “Jesus, o que eu preciso fazer para Te seguir? Eu quero Te seguir!”.

Na verdade, aquele jovem não estava preparado para andar com Jesus. Para seguir a Cristo era necessário:

Em primeiro lugar: pagar um preço.

Ele precisava “nascer de novo”. Nascimento gera dores. Jesus tinha uma nova jornada para aquele jovem. Mas ele já estava satisfeito com sua vida.

João 3: 6 “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito.”

Tome cuidado! Porque, muitas vezes, você tem um discurso, mas, no fundo, você está conformado em viver cheio de deformações. Da sua boca, sai: “Eu quero ser transformado!”, mas, do seu coração, sai: “Eu não preciso ser transformado. Deixe tudo como está!”. Isso se chama arrogância.

Aquele moço era prepotente: “Eu sou rico, milionário! Por que eu vou abrir mão de tudo o que eu tenho para encarar essa jornada?”.

O coração dele não estava em Jesus, mas nas riquezas. Ele não percebeu que Jesus foi assertivo e queria libertá-lo daquilo que o prendia.

Há determinadas áreas de sua vida, que você precisa pagar um preço pela libertação.

A amarração daquele jovem eram os seus bens. Qual é a sua amarração? O que tem te impedido de ter uma vida plena com Cristo? Deixe essas amarrações para trás! Siga aquele que pode te libertar!

Em segundo lugar: tomar uma decisão

Aquele jovem tomou a pior decisão de sua vida. É uma decisão que, infelizmente, muita gente toma!

Ele se sentiu contrariado: “Como assim? Eu vou dar tudo o que tenho aos pobres? De jeito nenhum!”.

A contrariedade dele foi a demonstração de sua dependência. Ele não dependia de Deus, mas de suas riquezas.

Jesus estava provando o coração daquele jovem. É claro que Jesus não queria o dinheiro dele, muito menos os bens. Jesus queria que ele fosse liberto!

É exatamente isso que eu quero te ministrar! Existem áreas que você precisa de libertação. Você precisa tomar uma decisão: abrir mão de determinadas situações para ser livre, ou viver como um escravo.

Naquele momento em que Jesus contrariou aquele jovem, tudo mudou. De repente, ele não tinha mais vontade de segui-Lo.

Jesus disse que é difícil um rico entrar no Reino dos Céus, mas Ele não estava se referindo só às riquezas materiais, mas àquilo que a gente prioriza. Afinal, onde está o nosso tesouro também estará o nosso coração. 

Você dá importância às baladas, à prostituição, à loucura, às drogas, à sujeira... É nisso que está o seu coração?

Hoje, o Espírito Santo está te dizendo: “Tome a decisão certa!”. Qual é a decisão certa? Faça o que Jesus determinou! Abandone todas as suas riquezas, abandone os valores que estão te escravizando, abandone as drogas, abandone o vício, abandone os relacionamentos errados, abandone a promiscuidade, abandone a traição... Depois de abandonar tudo o que te deformava, siga Jesus Cristo.

Imagine como teria sido a realidade daquele jovem se ele tivesse tomado a decisão correta! Ele teria uma vida abundante e receberia o privilégio de ser um discípulo de Jesus, uma posição que dinheiro nenhum compra!

Eu quero terminar a Palavra do Dia falando com você que tem tomado decisões erradas! Se você abandonou os caminhos do Senhor e embarcou em uma vida sem propósitos, volte! Jesus te chama para a liberdade! Ele tem pra você a salvação eterna!

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Os ensinamentos de Isaías 55


“Ah! Todos vós, os que tendes sede, vinde às águas; e vós, os que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares. Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, que consiste nas fiéis misericórdias prometidas a Davi.



Eis que eu o dei por testemunho aos povos, como príncipe e governador dos povos. Eis que chamarás a uma nação que não conheces, e uma nação que nunca te conheceu correrá para junto de ti, por amor do Senhor, teu Deus, e do Santo de Israel, porque este te glorificou. Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.  Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao Senhor, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar.


Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor, porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos. Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, sem que primeiro reguem a terra, e a fecundem, e a façam brotar, para dar semente ao semeador e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei.


Saireis com alegria e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cânticos diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas. Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta; e será isto glória para o Senhor e memorial eterno, que jamais será extinto.”.


Nesta passagem, existem muitos ensinamentos. Mas, hoje, eu gostaria de destacar alguns:


1º Deus tem para nós o que o dinheiro não pode comprar

Existem valores no mundo espiritual que não se conquistam com dinheiro. Obviamente, Deus recebe nossos dízimos e ofertas. Afinal, a nossa aliança de amor mantém as portas da igreja abertas e dá apoio aos necessitados.

Mas os dons são adquiridos com uma vida de santidade na presença d’Ele. Isso ocorre quando você faz a opção de viver no centro da vontade do Senhor.

Ao renunciar o mundo, você é separado para receber coisas superiores. Você quer mais de Deus? Mergulhe. Aquilo que o dinheiro não pode comprar é o que Ele tem preparado para você!

2º Deus quer estabelecer uma aliança com você

Esta Palavra é tão forte e poderosa, que, quando ela cresce no nosso interior, nos dá capacidade e entendimento.

Deus está propondo para nós a aliança de Davi. Quando esta aliança foi estabelecida, o Senhor disse a ele: “Nunca faltará um herdeiro teu no trono de Israel! Eu te farei um grande rei, eu te farei um grande príncipe, você será governador de povos!”.

Esta aliança de Davi é a aliança de Jesus Cristo, é a aliança do príncipe, do vencedor! Deus está te propondo uma aliança firmada em promessas. Você precisa se apossar de cada uma delas! Como? Assumindo a posição de filho de Deus! Não se sinta mais incapaz e indigno. O Senhor te escolheu.

Em 2 Samuel 8, está escrito que, aonde Davi ia, Deus lhe dava vitórias. É esta condição que Ele tem para você! Caminhe em santidade, que a vitória será garantida! A aliança do príncipe é uma aliança de prosperidade, proteção e segurança.

3º Deus tem muitos planos para a tua vida

Nesta passagem, o Senhor fala: “Os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos!”.

Talvez, você já tenha começado o dia, achando que tudo vai dar errado, que, para você, é o fim da linha. Talvez, o negativismo tenha tomado conta dos seus pensamentos e atitudes. Mas, a partir de hoje, você vai fazer da Palavra de Deus a sua verdade!

Ele tem para você um novo e excelente caminho! Haverá bom futuro, e a sua esperança, no Senhor, não será frustrada.

Levante-se para viver as promessas de Isaías 55: “Saireis com alegria e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cânticos diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas. Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta; e será isto glória para o Senhor e memorial eterno, que jamais será extinto.”.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A transformação espiritual ativa e verdadeira


A transformação espiritual ativa e verdadeira foi tema da ministração do apóstolo Estevam Hernandes neste sábado, 5 de agosto, durante a Ceia de Oficiais do mês de agosto. Ele leu o texto que está em Mateus 17.1-9 e ensinou como podemos ser participantes da natureza divina de Cristo, uma pessoa que viva verdadeiramente no Espírito.

“Jesus levou Pedro, João e Tiago a um monte, que era o monte da transfiguração. Eles representavam os 12 apóstolos e tiveram o poder momentâneo de enxergar seu corpo em glória. Jesus também mostra a eles Elias e Moisés, que representavam os ministérios apostólicos. Jesus estava mostrando algo espiritual, que o Espírito não muda. Quando nos convertemos, há transformação na alma e na mente, mas não no espirito, este é avivado”, afirmou o apóstolo.

“É isso eu Paulo nos fala em 2ª Coríntios 4.16, por isso não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia.”

Veja a seguir os principais trechos da ministração do apóstolo:

Davi, no Salmo 51, pede a Deus que renove seu espírito. O espírito precisa desta renovação constante. A transformação é a mudança da essência pecaminosa para a essência santificada, como está em 1ª Coríntios 15.4-8.

Por isso, o novo nascimento sempre vai nos levar a uma verdadeira transformação. Temos que buscar vivê-la para que não sejamos apenas mudados na alma. Existe a natureza humana e a natureza divina, que é nossa essência espiritual.

Quando temos a visão do ser espiritual há um entendimento que temos que mudar nossa essência carnal pela espiritual. Isso se chama transformação. Nós temos alguns exemplos de homens que não conheceram sua essência espiritual e tiveram um final de destruição nas suas vidas:

1º) Gideão não tinha a essência espiritual, ele apenas tinha o convencimento que era um guerreiro. Ele viu a ação de Deus e viveu milagres, mas na sua essência continuou sendo um homem pequeno e covarde. Ele não buscou sua essência espiritual (Juízes 8.23-27). Ele viveu um tempo de paz, mas deixou um legado de morte que matou todos os seus filhos, ou seja, não teve herança na terra. Deus o chamou para ser o líder de Israel, mas ele fugiu do seu chamado. O inimigo destruiu toda sua família. O que mantém sua vitória é sua essência espiritual. Muitos servem a Deus no seu intelecto, mas não no seu espírito;

2º) Sansão é outro exemplo. Ele tinha uma unção sobre sua vida, mas não conseguiu se transformar em um ungido do Senhor. Ele anda um tempo com Deus, mas não encontrou sua essência espiritual (Juízes 16.30). Um homem separado, fruto de uma palavra profética, mas que se entregou à prostituição e à manipulação demoníaca. Ele nunca foi aquilo que Deus havia colocado na sua essência;

3º) Judas (João 12.6). Judas era um ladrão e não um apóstolo. Todos os apóstolos foram transformados na sua essência espiritual. Mas Judas não, ele nunca deixou de ser um ladrão. Ele não andou com Jesus do mesmo jeito que os outros? E ele era o tesoureiro do ministério de Jesus... Porque Jesus deixou que ele fosse o tesoureiro? Jesus lhe deu a oportunidade de deixar de ser ladrão, mas ele não conseguiu ser apóstolo. Temos que ser transformados não somente na nossa alma, mas na essência que é fazer morrer nossa natureza terrena (Colossenses 3.3-5).

Quando o diabo percebe que você não tem essa essência espiritual, ele fica te rodeando para que você caia nas suas armadilhas. Quando somos transformados na essência somos verdadeiramente filhos de Deus, apostólicos identificados no espírito com Cristo. Mas eu te pergunto: seu velho homem verdadeiramente morreu? Sua natureza humana morreu, você tem que viver de maneira transformada. Muitas vezes nossa natureza carnal sufoca nossa natureza espiritual, mas temos que ser novas criaturas. Está na hora de nos levantarmos cheios do poder do Espírito Santo de Deus.

Temos que deixar que essa essência nos faça homens e mulheres diferentes, dos quais o mundo não é digno! Queremos muitas vezes ser servos de Deus e alimentar nossa carne. E alimentar nossa carne é ser algo que não é o que Deus deseja da sua vida. O que vocês têm vivido e demonstrado para as pessoas no mundo? Quem você é na intimidade, quando ninguém está vendo?

O que acontece quando nosso espírito está pronto?


1º) Nos tornamos homens que demonstram ao mundo o poder sobrenatural de Cristo (1º Coríntios 4.20). Temos, no nosso espírito, a essência de Cristo e não é possível que vivamos uma vida desprovida do fruto dessa essência. Ser apostólico é demonstrar, exteriorizar essa nossa essência (2º Coríntios 12.12);

2º) Temos a consciência espiritual que podemos viver aquilo que na nossa razão humana é loucura (1º Coríntios 1.17-18). A palavra nos afirma que podemos fazer as obras de Cristo e maiores ainda (João 14.12). Não somos diferentes de Cristo na essência, ao contrário, somos participantes da sua natureza divina (2ª Pedro 1.4). Um homem apostólico tem a sua mente transformada e o seu espírito restituído na essência de Cristo. A carne não tem poder de agir quando sua essência espiritual é manifesta. O mundo só entende a linguagem da carne, mas o homem espiritual discerne todas as coisas. Será que existe amor espiritual? Existe sim e fruto do Espírito. Cristo se fez carne como nós, mas a carne nunca o dominou;

3º) As experiências espirituais que nos levam a um crescimento transformador diário partem da convergência da nossa mente para nossa essência espiritual (2ª Coríntios 3.18). Entender essa verdade nos faz viver um mover e liberação de Deus que nos coloca em patamares superiores ao das nossas deformações. Deus quer nos revelar a glorificação do nosso ser espiritual para que alcancemos esse objetivo de viver como homens espirituais cheios do seu Espírito Santo.

Quando sua mente é transformada, o que está na sua mente vem do Espírito. E aí você abandona a cada dia mais as características do homem carnal, vivendo a cada dia uma transformação. A partir daí você começa a ouvir a voz de Deus, a ter visões, a expulsar demônios, você vai viajar nas asas do Espírito! O Senhor vai te dar experiências poderosas! O Senhor vai te transformar de glória em glória! O Senhor quer te dar experiências, quebre todos os limites!

A partir de hoje você não será a mesma pessoa, mas uma pessoa transformada, acima de suas deformações e que vive verdadeiramente à imagem de Jesus Cristo!



Redação iGospel

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Da teoria para a prática!


Marcos 10: 17 a 27 “E, pondo-se Jesus a caminho, correu um homem ao seu encontro e, ajoelhando-se, perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, não defraudarás ninguém, honra a teu pai e tua mãe.

Então, ele respondeu: Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude. E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me. Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades. Então, Jesus, olhando ao redor, disse aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!

Os discípulos estranharam estas palavras; mas Jesus insistiu em dizer-lhes: Filhos, quão difícil é [para os que confiam nas riquezas] entrar no reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus. Eles ficaram sobremodo maravilhados, dizendo entre si: Então, quem pode ser salvo? Jesus, porém, fitando neles o olhar, disse: Para os homens é impossível; contudo, não para Deus, porque para Deus tudo é possível.”.

Queridos, eu estava meditando nesta Palavra, e gostaria de repartir rapidamente alguns princípios com vocês.

As atitudes daquele moço eram mentirosas, eram hipócritas, porque ele era um religioso. Ele tinha um discurso, mas a prática não existia. Ele observava todos os mandamentos, mas não amava o próximo.

Ao se aproximar de Jesus, ele estava esperando ser prestigiado. Para aquele jovem rico, andar com Jesus, ser intimo de Jesus, era mais uma questão de status, do que ter experiências fortes com Deus. Então, ele vem com aquele discurso: “Jesus, o que eu preciso fazer para Te seguir? Eu quero Te seguir!”.

Na verdade, aquele jovem não estava preparado para andar com Jesus. Para seguir a Jesus era necessário:

Em primeiro lugar: pagar um preço.

Ele precisava pagar o preço do “nascer de novo”. Nascimento gera dores. Jesus tinha um “novo nascimento” para aquele jovem. Mas ele já estava satisfeito com sua vida.

João 3: 6 “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito.”

Tome cuidado! Porque, muitas vezes, você tem um discurso, mas, no fundo, você está satisfeito em viver cheio de deformações. Da sua boca, sai: “Eu quero ser transformado!”, mas, do seu coração, sai: “Eu não preciso ser transformado. Deixe tudo como está!”. Isso se chama arrogância.

Aquele moço era prepotente: “Eu sou rico, milionário! Por que eu vou abrir mão de tudo o que eu tenho para encarar essa jornada?”.

O coração dele não estava em Jesus, mas nas riquezas. Ele não percebeu que Jesus foi assertivo e queria libertá-lo daquilo que o prendia.

Há determinadas áreas de sua vida, que você precisa pagar um preço pela libertação.

A amarração daquele jovem eram os seus bens. Qual é a sua amarração? O que tem te impedido de ter uma vida plena com Cristo? Deixe essas amarrações para trás! Siga aquele que pode te libertar!

Em segundo lugar: tomar uma decisão

Aquele jovem tomou a pior decisão de sua vida. É uma decisão que, infelizmente, muita gente toma!

Ele se sentiu contrariado: “Como assim? Eu vou dar tudo o que tenho aos pobres? De jeito nenhum!”.

A contrariedade dele foi a demonstração de sua dependência. Ele não dependia de Deus, mas de suas riquezas.

Jesus estava provando o coração daquele jovem. É claro que Jesus não queria o dinheiro dele, muito menos os bens. Jesus queria a libertação!

É exatamente isso que eu quero te ministrar! Existem áreas que você precisa de libertação. Você precisa tomar uma decisão: abrir mão de determinadas situações para ser livre, ou viver como um escravo.

Naquele momento em que Jesus contrariou aquele jovem, tudo mudou. De repente, ele não tinha mais vontade de segui-Lo.

Jesus disse que é difícil um rico entrar no Reino dos Céus, mas Ele não estava se referindo só às riquezas materiais, mas àquilo que a gente dá importância. O que é riqueza para você? Riqueza é aquilo que você dá importância.

Você dá importância às baladas, à prostituição, à loucura, às drogas, à sujeira... É nisso que está o seu coração? Foi o que Jesus disse, porque aquele jovem confiava nas riquezas.

Hoje, o Espírito Santo está te dizendo: “Tome a decisão certa!”. Qual é a decisão certa? Faça o que Jesus determinou! Abandone todas as suas riquezas, abandone os valores que estão te escravizando, abandone as drogas, abandone o vício, abandone os relacionamentos errados, abandone a promiscuidade, abandone a traição... Depois de abandonar tudo o que te deformava, siga Jesus Cristo.

Imagine como teria sido a realidade daquele jovem se ele tivesse tomado a decisão correta! Ele teria uma vida abundante e receberia o privilégio de ser um discípulo de Jesus, uma posição que dinheiro nenhum compra!

Eu quero terminar a Palavra do Dia falando com você que tem tomado decisões erradas! Se você abandonou os caminhos do Senhor e embarcou em uma vida sem propósitos, volte! Jesus te chama para a liberdade! Ele tem pra você a salvação eterna!