quarta-feira, 22 de novembro de 2017

A interferência de Deus em nossas vidas!


Neemias 6.15 e 16: “Acabou-se, pois, o muro aos vinte e cinco dias do mês de elul, em cinquenta e dois dias. Sucedeu que, ouvindo-o todos os nossos inimigos, temeram todos os gentios nossos circunvizinhos e decaíram muito no seu próprio conceito; porque reconheceram que por intervenção de nosso Deus é que fizemos esta obra.”

Todas as dificuldades e obstáculos humanos foram os fatores para levaram Neemias a se determinar e agir pela fé!

Uma obra como aquela somente poderia ser realizada em 52 dias, se houvesse uma intervenção do Senhor.  

Na Bíblia, existem diversos exemplos de como a interferência de Deus foi fundamental e decisiva para que Seu povo fosse abençoado.

Como Ele não muda, essa interferência também pode se manifestar em nossas vidas. De que maneira? 

1- Interferindo em nossas guerras, como ocorreu com Davi no vele do Refains.

1 Crônicas 14.8 e 15: “Ouvindo, pois, os filisteus que Davi fora ungido rei sobre todo o Israel, subiram todos para prender Davi; ouvindo-o Davi, saiu contra eles. Mas vieram os filisteus e investiram contra ele no vale dos Refains. Então, Davi consultou a Deus, dizendo: Subirei contra os filisteus? Entregar-mos-ás nas mãos? Respondeu-lhe o SENHOR: Sobe, porque os entregarei nas tuas mãos.

Subindo Davi a Baal-Perazim, ali os derrotou; e disse: Deus, por meu intermédio, rompeu as fileiras inimigas diante de mim, como quem rompe águas. Por isso, chamaram o nome daquele lugar Baal-Perazim. Ali, deixaram os seus deuses; e ordenou Davi que se queimassem. Porém os filisteus tornaram e fizeram uma investida no vale.

De novo, Davi consultou a Deus, e este lhe respondeu: Não subirás após eles; mas rodeia por detrás deles e ataca-os por defronte das amoreiras; e há de ser que, ouvindo tu um estrondo de marcha pelas copas das amoreiras, então, sai à peleja; porque Deus saiu adiante de ti a ferir o exército dos filisteus. Fez Davi como Deus lhe ordenara; e feriu o exército dos filisteus desde Gibeão até Gezer.”

2- Interferindo com provisão e suprimento, como ocorreu com Elias, em um período extrema crise.

1 Reis 17. 1 a 7: “Então, Elias, o tesbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Tão certo como vive o SENHOR, Deus de Israel, perante cuja face estou, nem orvalho nem chuva haverá nestes anos, segundo a minha palavra. Veio-lhe a palavra do SENHOR, dizendo: Retira-te daqui, vai para o lado oriental e esconde-te junto à torrente de Querite, fronteira ao Jordão.

Beberás da torrente; e ordenei aos corvos que ali mesmo te sustentem. Foi, pois, e fez segundo a palavra do SENHOR; retirou-se e habitou junto à torrente de Querite, fronteira ao Jordão. Os corvos lhe traziam pela manhã pão e carne, como também pão e carne ao anoitecer; e bebia da torrente.

Mas, passados dias, a torrente secou, porque não chovia sobre a terra. Então, lhe veio a palavra do SENHOR, dizendo: Dispõe-te, e vai a Sarepta, que pertence a Sidom, e demora-te ali, onde ordenei a uma mulher viúva que te dê comida.”

3- Interferindo com a cura de relacionamentos familiares, como foi o caso dos irmãos Jacó e Esaú.

Gênesis 33.1 a 5: Levantando Jacó os olhos, viu que Esaú se aproximava, e com ele quatrocentos homens. Então, passou os filhos a Lia, a Raquel e às duas servas. Pôs as servas e seus filhos à frente, Lia e seus filhos atrás deles e Raquel e José por últimos.


E ele mesmo, adiantando-se, prostrou-se à terra sete vezes, até aproximar-se de seu irmão. Então, Esaú correu-lhe ao encontro e o abraçou; arrojou-se-lhe ao pescoço e o beijou; e choraram. Daí, levantando os olhos, viu as mulheres e os meninos e disse: Quem são estes contigo? Respondeu-lhe Jacó: Os filhos com que Deus agraciou a teu servo.”

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

A restauração espiritual!


Salmos 51.1 a 14: “Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim.

Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar. Eu nasci na iniquidade, e em pecado me concebeu minha mãe. Eis que te comprazes na verdade no íntimo e no recôndito me fazes conhecer a sabedoria.

Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo que a neve. Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que exultem os ossos que esmagaste. Esconde o rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas iniquidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável.

Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário. Então, ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores se converterão a ti. Livra-me dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação, e a minha língua exaltará a tua justiça.”

Davi havia cometido erros terríveis. Além de ter adulterado com Bate-Seba, ordenou o assassinato do general Urias.  

Ele pensou que sairia impune, mas foi assolado, a ponto de ficar em um estado pessoal e espiritual deplorável.

Salmos 102.9: “Por pão tenho comido cinza e misturado com lágrimas a minha bebida.”

Após ter perdido seu filho com Bate-Seba e a alegria de viver e se relacionar com Deus e ter sido alertado pelo profeta, ele clama por restauração.

2 Samuel 12.1 a 19: “O SENHOR enviou Natã a Davi. Chegando Natã a Davi, disse-lhe: Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre.Tinha o rico ovelhas e gado em grande número; mas o pobre não tinha coisa nenhuma, senão uma cordeirinha que comprara e criara, e que em sua casa crescera, junto com seus filhos; comia do seu bocado e do seu copo bebia; dormia nos seus braços, e a tinha como filha.

Vindo um viajante ao homem rico, não quis este tomar das suas ovelhas e do gado para dar de comer ao viajante que viera a ele; mas tomou a cordeirinha do homem pobre e a preparou para o homem que lhe havia chegado. Então, o furor de Davi se acendeu sobremaneira contra aquele homem, e disse a Natã: Tão certo como vive o SENHOR, o homem que fez isso deve ser morto.

E pela cordeirinha restituirá quatro vezes, porque fez tal coisa e porque não se compadeceu. Então, disse Natã a Davi: Tu és o homem. Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel e eu te livrei das mãos de Saul; dei-te a casa de teu senhor e as mulheres de teu senhor em teus braços e também te dei a casa de Israel e de Judá; e, se isto fora pouco, eu teria acrescentado tais e tais coisas.

Por que, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o que era mal perante ele? A Urias, o heteu, feriste à espada; e a sua mulher tomaste por mulher, depois de o matar com a espada dos filhos de Amom. Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher.

Assim diz o SENHOR: Eis que da tua própria casa suscitarei o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres à tua própria vista, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com elas, em plena luz deste sol. Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei isto perante todo o Israel e perante o sol. Então, disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR. Disse Natã a Davi: Também o SENHOR te perdoou o teu pecado; não morrerás.

Mas, posto que com isto deste motivo a que blasfemassem os inimigos do SENHOR, também o filho que te nasceu morrerá. Então, Natã foi para sua casa. E o SENHOR feriu a criança que a mulher de Urias dera à luz a Davi; e a criança adoeceu gravemente. Buscou Davi a Deus pela criança; jejuou Davi e, vindo, passou a noite prostrado em terra. Então, os anciãos da sua casa se achegaram a ele, para o levantar da terra; porém ele não quis e não comeu com eles.

Ao sétimo dia, morreu a criança; e temiam os servos de Davi informá-lo de que a criança era morta, porque diziam: Eis que, estando a criança ainda viva, lhe falávamos, porém não dava ouvidos à nossa voz; como, pois, lhe diremos que a criança é morta? Porque mais se afligirá. Viu, porém, Davi que seus servos cochichavam uns com os outros e entendeu que a criança era morta, pelo que disse aos seus servos: É morta a criança? Eles responderam: Morreu.”

Davi se colocou de baixo de um terrível juízo por causa dos pecados que cometera, mas o Senhor tinha para ele um caminho de libertação e restauração.  

Precisamos ter consciência de que:

1- Cristo nos restaurou do domínio destruidor do pecado

Romanos 6.6: “... sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos...”

Enquanto o poder corrosivo do pecado estiver em ação, estaremos distantes da restauração da cruz.

O sacrifício de Jesus transformou a destruição em uma grande obra! Em Cristo, não há situações irreversíveis!

2- Para sermos restaurados, precisamos assumir nossa posição espiritual

Zacarias 9.12: “Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também, hoje, vos anuncio que tudo vos restituirei em dobro.”

Em vez de ficarmos prostrados, precisamos voltar ao eixo!

Assim que soube da morte de seu filho, Davi tomou uma posição.

2 Samuel 12.21 a 24: “Disseram-lhe seus servos: Que é isto que fizeste? Pela criança viva jejuaste e choraste; porém, depois que ela morreu, te levantaste e comeste pão. Respondeu ele: Vivendo ainda a criança, jejuei e chorei, porque dizia: Quem sabe se o SENHOR se compadecerá de mim, e continuará viva a criança?

Porém, agora que é morta, por que jejuaria eu? Poderei eu fazê-la voltar? Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim. Então, Davi veio a Bate-Seba, consolou-a e se deitou com ela; teve ela um filho a quem Davi deu o nome de Salomão; e o SENHOR o amou.”

3- Precisamos no abrir para viver um tempo de restauração em todas as áreas

Ageu 2.6 a 9: “Pois assim diz o SENHOR dos Exércitos: Ainda uma vez, dentro em pouco, farei abalar o céu, a terra, o mar e a terra seca; farei abalar todas as nações, e as coisas preciosas de todas as nações virão, e encherei de glória esta casa, diz o SENHOR dos Exércitos. Minha é a prata, meu é o ouro, diz o SENHOR dos Exércitos. A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o SENHOR dos Exércitos; e, neste lugar, darei a paz, diz o SENHOR dos Exércitos.”

O tempo da restauração é o tempo da ressurreição, é o tempo de viver os sonhos e é o tempo de receber e sentir o poder do perdão, que nos faz viver a glória da segunda casa!

1 Samuel 12.24: “Então, Davi veio a Bate-Seba, consolou-a e se deitou com ela; teve ela um filho a quem Davi deu o nome de Salomão; e o SENHOR o amou.”

1 Reis 4.30: “Era a sabedoria de Salomão maior do que a de todos os do Oriente e do que toda a sabedoria dos egípcios. Era mais sábio do que todos os homens, mais sábio do que Etã, ezraíta, e do que Hemã, Calcol e Darda, filhos de Maol; e correu a sua fama por todas as nações em redor. Compôs três mil provérbios, e foram os seus cânticos mil e cinco.

Discorreu sobre todas as plantas, desde o cedro que está no Líbano até ao hissopo que brota do muro; também falou dos animais e das aves, dos répteis e dos peixes. De todos os povos vinha gente a ouvir a sabedoria de Salomão, e também enviados de todos os reis da terra que tinham ouvido da sua sabedor.”

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

A cura de Ana

A cura de Ana foi o tema da palavra da Ceia de Oficiais do mês de novembro, ministrada neste sábado (04) pelo apóstolo Estevam Hernandes na Renascer Arena, em São Paulo. Ele leu o texto bíblico que está em 1 Samuel 1.1 a 18.


“Não sabemos exatamente quantos anos Ana foi humilhada por Penina, mas podemos calcular uns 25 anos de dor e sofrimento, porque Penina tinha filhos. A esterilidade de Ana foi permitida por Deus. Havia um propósito superior, mas ela não entendia! Ela sofria com as humilhações e as provocações. Durante anos, ela carregou dentro de si uma dor que a deixava em vergonha”, afirmou ele.

“Precisamos ter consciência de que Deus não criou o homem enfermo. O homem original não tinha enfermidades, porque sua carne era pura. O plano original de Deus para o homem é que ele fosse saudável em seu corpo, alma e espírito”, conscientizou.

“No livro de Gênesis, nós vemos exemplos de homens que ultrapassaram barreiras inimagináveis. Matusalém viveu 969 anos, Adão viveu 930, Sete viveu 912 e Enoque viveu 910. Eles tiveram uma longevidade jamais sonhada por nós. Isso porque as enfermidades eram raras”, explicou.

“Apesar dos avanços tecnológicos, temos visto o homem se deteriorando. O pecado tem deteriorado os seres humanos e os tem tornado exatamente como Satanás planejou: vulneráveis e enfermos. A expectativa de vida dos homens, comparada aos tempos bíblicos, é muito inferior”, destacou.

“Um dos objetivos de Satanás é tornar o corpo de Cristo enfermo para que ele não avance”, acrescentou.


Acompanhe, abaixo, os principais trechos da ministração:

Na Bíblia, existem exemplos de homens que foram roubados, porque eram enfermos. Veja a seguir:
  
1- Rei Herodes (Atos 12.19 a 23)

Herodes ficou enfermo pelo poder. Ele, por ser rei de toda a Judeia, achou que era autossuficiente a ponto de não glorificar a Deus! O seu fim foi desastroso: foi devorado por vermes!

Nunca podemos nos esquecer de que Deus não divide a glória d’Ele com ninguém!

2- Rei Nabucodonosor (Daniel 4.16 a 37)

É um outro exemplo de arrogância e jactância, pois chegou ao ponto de usurpar a glória de Deus! Ficou enfermo em sua alma. A fama foi a sua destruição. Ele precisou ir para o fundo do poço, para um estado de extrema miséria, para reconhecer a grandiosidade do Senhor. Depois de ter aberto o seu coração para ser curado, teve seu reinado restituído.

3- Rei Asa (2 Crônicas 16.12 e 13)

Asa foi um grande rei, era um homem temente a Deus. Mas, em um determinado momento, deixou-se dominar pelo medo e fez uma aliança com o rei da Síria.

Após ter abandonado seu relacionamento com o Senhor, ficou seriamente enfermo dos pés.

Aquela doença era uma somatização de tudo o que havia em seu espírito. Mas, em vez de buscar a Deus, para ser completamente curado e liberto, preferiu confiar nos médicos.

Asa transgrediu de tal forma, que ser tornou um rei opressor. O seu fim também foi desastroso!

Uma Igreja sarada em Jesus Cristo!

Deus não nos criou para sermos enfermos. Infelizmente, a geração de Adão gerou homens e mulheres enfermos! A enfermidade foi introduzida por Satanás, no Éden. Mas, na passagem bíblica de Isaías 53.1 a 12, está um grande mistério revelado: Jesus levou as enfermidades sobre Si para tirá-las de nosso espírito (1 Pedro 2.24).

O sacrifício de Jesus Cristo ocorreu para que as gerações advindas d’Ele fossem saradas no espírito. É por isso que o homem exterior se corrompe, mas o interior se renova. Em Cristo, somos uma igreja sarada (2 Coríntios 4.16 e Atos 10.38)!

A cura de Ana

Ana chegou enferma à presença do profeta Eli. Sua esterilidade era o motivo do seu desespero. Porém, ela encontrou o caminho da cura: consagrar o filho que ela tanto pediu para que uma geração fosse curada.

Ela foi curada poderosamente pelo poder da Palavra, que é o verbo de Deus (João 1.1). Um poder, que está em Cristo, entrou em seu espírito e liberou o seu corpo carnal e a livrou da esterilidade. O segredo de uma vida abundante está na cura espiritual.

Ana foi curada no espírito, e o seu físico reagiu, quebrando a esterilidade de maneira sobrenatural. Ana gerou sete filhos!

Satanás não vai nos tornar uma nação enferma! Seremos e viveremos curados em Cristo.
  
A exemplo de Ana, seremos curados:


1- Na alma (3 João 1.3 e 2 Coríntios 2.14 a 16)

2- No corpo (João 11.4 e Atos 10.38)

3- No espírito (1 Tessalonicenses 5.23, João 4.23 e 24, Ezequiel 11.19 e 20 e Romanos 8.10)

- Pelo novo nascimento;

- Pelo batismo no Espírito Santo;

- Com o desenvolvimento do chamado;

- Com o exercício dos dons;

- Com uma relação espiritual e profunda com Deus.


Redação iGospel

Fotos: Karin Marcitello e Sarah Brito