sexta-feira, 30 de março de 2018

A ressurreição de Cristo


Não existe evangelho sem entrega, sem dedicação e sem um propósito de Deus, que se cumprirá em nossas vidas. Por isso que o Senhor disse em João 6.33: “No mundo, tereis aflições, mas tende bom ânimo. Eu venci o mundo!”. Em Romanos 8, o próprio Paulo fala: “Se com Ele sofremos, com Ele, também reinaremos!”

A parte do sofrimento de Cristo, sem dúvida nenhuma, foi agoniante, foi desesperadora... Mas Ele estava cumprindo um propósito. O propósito começa quando você se entrega à vontade de Deus: “Seja feita a Tua vontade, Senhor!”.

Essa é a chave do sacerdócio, essa é a chave da eleição e da separação, porque a entrega incondicional, a entrega sem limites significa que não vivo eu, mas Cristo vive em mim, e a vida que eu vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, que morreu e se entregou por mim (Gálatas 2.20).

O que nós temos é o poder e a autoridade daquilo que representa a ressurreição. Então, ela torna possível todas as coisas. Ela torna consequente tudo o que nós vivemos, porque foi exatamente o que Paula disse: “Não sobreveio sobre vós uma provação que não possamos suportar, mas, com a provação, o Senhor nos dá o escape.”. Qual é o escape? O escape é aquilo que Jó declarou: “O meu redentor vive!”.

A certeza maior de que, se nós temos o espírito de vida que ressuscitou Jesus Cristo entre os mortos, é que Ele habita em nós. Então, nós podemos, literalmente, superar todas as coisas, porque a nossa caminhada é uma caminha de superação.

O evangelho significa você ser, muitas vezes, incompreendido pelos homens, pela própria família, pelos seus amigos, porque Jesus disse: “Quem não for digno de deixar pai, mãe, filhos e filhas, por amor a mim, não é digno de mim.”.

Esse evangelho é, verdadeiramente, uma ruptura com todas as coisas, para que nós, na nossa individualidade, possamos viver a plenitude de uma vida abundante, a despeito do que nós tenhamos, a despeito daquilo que o homem mais espera de Deus. Porque o homem, tão somente, espera benefícios do Senhor. Só que Deus não tem só benefícios para nos dar, Deus tem coisas superiores (Hebreus 12).

Nós estamos firmados em cima de promessas superiores. Por isso que, na crucificação, muitas pessoas abandonaram Jesus. Por isso que Jesus disse que muitos são chamados, mas poucos são escolhidos. Os escolhidos passam pelo vale, passam pelo dia mau, passam pela provação, mas têm um poder sobrenatural que os faz suportar todas as coisas. Essa é realmente a arma que o Senhor colocou em nós, porque o nosso espírito se renova. Foi o que Isaías falou no capítulo 40: “Os que esperam no Senhor renovam suas forças!”.

Nós temos a certeza gloriosa de que, se com Cristo nós sofremos, com ele, também reinaremos. Reinar não significa oprimir o próximo, não significa eu ter apenas uma posição de superioridade que me faça um super-homem, mas significa eu enfrentar todas as minhas adversidades e não ser dominado por elas. Reinar significa eu ter uma perspectiva imutável, que é a nossa vida eterna.

Vocês estão aqui, porque vocês são aqueles que levam a Palavra das Boas Novas! A Palavra das Boas Novas é levar salvação, anunciar que o Senhor Jesus Cristo é vivo, anunciar que, ao conhecê-Lo, nós somos livres. Na Bíblia, está escrito: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará!”. Isso é algo muito maior do que nós imaginamos. Não é apenas a libertação do álcool, das drogas... mas é a libertação da escravidão espiritual, que vem pela gloriosa consciência de Cristo em nós.

Aquilo que a Igreja recebeu depois da ressurreição de Cristo foi muito maior do que Ela recebeu quando Jesus estava como homem na terra, porque, como homem na terra, Jesus cumpriu um ministério de 33 anos. Jesus, ressurreto, deu à Igreja todos os preceitos eternos de Deus. Por isso que, em Efésios 1.3, está escrito que, n’Ele, nós temos toda a sorte de bênção espirituais.

Enquanto Jesus estava sepultado há três dias, Ele foi ao inferno, recuperou toda a sorte de bênçãos e deu a quem? À Igreja, que somos nós! Esse poder de viver uma vida abundante é o que está reservado a cada um de nós.

Que a cada dia nós possamos ser renovados na esperança de que nós seremos ressuscitados com Ele. Que a cada dia o Senhor te levante com este poder de superação.

As suas limitações e deformações são humanas, mas o poder realizador de Cristo é o poder de João 14.12, que diz que, se você crer n’Ele, você realizará obras maiores ainda. A maior obra que Jesus realizou foi a salvação. A maior obra que Jesus realizou foi a ressurreição, porque Paulo fala que o último inimigo que foi vencido foi a morte!

Nós vencemos a morte todos os dias. Vivemos em uma sociedade de mortos, que se alimentam daquilo que dá a eles apenas prazeres carnais e momentâneos, como o dinheiro, a prostituição... mas vence a morte quem, todos os dias, respirar Jesus Cristo. Nós temos que respirá-Lo de tal maneira que possamos transpirá-Lo.

quarta-feira, 28 de março de 2018

Ser um homem de aliança é ter compromisso com a solução, não com o problema!


Marcos 2.1 a 12 “Dias depois, entrou Jesus de novo em Cafarnaum, e logo correu que ele estava em casa. Muitos afluíram para ali, tantos que nem mesmo junto à porta eles achavam lugar; e anunciava-lhes a palavra. Alguns foram ter com ele, conduzindo um paralítico, levado por quatro homens.

E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o eirado no ponto correspondente ao em que ele estava e, fazendo uma abertura, baixaram o leito em que jazia o doente.

Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Filho, os teus pecados estão perdoados. Mas alguns dos escribas estavam assentados ali e arrazoavam em seu coração:  Por que fala ele deste modo? Isto é blasfêmia! Quem pode perdoar pecados, senão um, que é Deus?  E Jesus, percebendo logo por seu espírito que eles assim arrazoavam, disse-lhes: Por que arrazoais sobre estas coisas em vosso coração? Qual é mais fácil? Dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer: Levanta-te, toma o teu leito e anda?

Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse ao paralítico:  Eu te mando: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.  Então, ele se levantou e, no mesmo instante, tomando o leito, retirou-se à vista de todos, a ponto de se admirarem todos e darem glória a Deus, dizendo: Jamais vimos coisa assim!”

Jesus tinha sua base espiritual em Cafarnaum, onde Ele sempre reunia multidões.

Ali, também havia um paralítico que ficou conhecido pela grandiosidade se sua fé. No coração dele havia um único objetivo: ficar frente a frente com Jesus!

Quando temos está disposição e este desejo, movemos o mundo espiritual.

Com base neste episódio, eu quero destacar dois pontos importantes:

Em primeiro lugar, precisamos encontrar um caminho através da fé

Aquele paralítico estava cansado das dores, das humilhações e da cama que o prendia. Aquela fé e aquele inconformismo fizeram com que ele descobrisse um caminho para se aproximar de Jesus!

Se você permanecer acomodado e achando culpados para os seus problemas, você vai se afundar ainda mais! É como se fosse uma areia movediça! Mas, se você se abrir para ser movido pela fé, encontrará um caminho!

Qual caminho aquele paralítico encontrou, já que não dava para passar pela multidão. Qual alternativa ele tinha? Entrar pelo telhado!

Em segundo, precisamos estar associados com quem pode nos levar ao milagre

O paralítico chamou quatro grandes amigos e explicou o seu plano.

O primeiro amigo representa aqueles que estimulam nossa fé;
O segundo amigo representa a determinação;
O terceiro amigo representa a disposição;
O quarto amigo representa a superação.

O plano, então, foi colocado em prática!

Jesus estava ministrado e, de repente, desce uma cama do teto.  Ao olhar o paralítico, Ele afirma: “Seus pecados estão perdoados!”.

Ao ser questionado pelos religiosos sobre esta atitude, Jesus responde: “O que é mais fácil: dizer ‘Estão perdoados os seus pecados!’ ou ‘Levanta e anda!’?

Precisamos entender que a obra que o Senhor tem para nossas vidas é completa!

Quando aquele homem começou a andar, todos ficaram surpresos: “Jamais vi coisa igual!”.


Jesus Cristo é o Senhor do milagre! Tenha fé, seja perseverante! O Senhor é contigo! Ele te libertará e te mostrará um novo caminho. 

terça-feira, 27 de março de 2018

Quando colocamos tudo a perder!



Daniel 5.1 a 7: “O rei Belsazar deu um grande banquete a mil dos seus grandes e bebeu vinho na presença dos mil. Enquanto Belsazar bebia e apreciava o vinho, mandou trazer os utensílios de ouro e de prata que Nabucodonosor, seu pai, tirara do templo, que estava em Jerusalém, para que neles bebessem o rei e os seus grandes, as suas mulheres e concubinas. Então, trouxeram os utensílios de ouro, que foram tirados do templo da Casa de Deus que estava em Jerusalém, e beberam neles o rei, os seus grandes e as suas mulheres e concubinas.

Beberam o vinho e deram louvores aos deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra. No mesmo instante, apareceram uns dedos de mão de homem e escreviam, defronte do candeeiro, na caiadura da parede do palácio real; e o rei via os dedos que estavam escrevendo. Então, se mudou o semblante do rei, e os seus pensamentos o turbaram; as juntas dos seus lombos se relaxaram, e os seus joelhos batiam um no outro.

O rei ordenou, em voz alta, que se introduzissem os encantadores, os caldeus e os feiticeiros; falou o rei e disse aos sábios da Babilônia: Qualquer que ler esta escritura e me declarar a sua interpretação será vestido de púrpura, trará uma cadeia de ouro ao pescoço e será o terceiro no meu reino.”.

O rei Belsazar cometeu uma grande abominação e colocou tudo a perder! Ele esteva em uma orgia e mandou que seus servos trouxessem os utensílios de ouro e de prata que Nabucodonosor, seu pai, tirara do templo. Ele usou o que era sagrado de forma leviana, ou seja, ultrapassou todos os limites.

Infelizmente, muitas pessoas têm agido desta forma. Muitas pessoas têm brincado com as coisas de Deus.

Gálatas 6.7: “Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá.”.

Belsazar cometeu os seguintes erros e, por isso, perdeu seu reinado:

Em primeiro lugar: foi soberbo

Provérbios 16.18: “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.”.

Em segundo lugar: foi jactante!

2 Timóteo 3.1 e 2: “1 Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes...”.

Em terceiro lugar: desprezou princípios e valores espirituais, ou seja, foi inconsequente!

No livro de Daniel, está escrito que aquele rei viu alguns dedos escrevendo uma mensagem na parede. Aqueles dedos eram de Deus.

Belsazar, então, pede para os magos e os sábios interpretarem aquela escrita, mas eles não conseguiam. Por quê? Porque quem não é espiritual não consegue discernir o que é espiritual.

A rainha-mãe, ao ver aquela situação, lembrou-se de Daniel, que, sem aceitar nada em troca, traduziu a mensagem, que dizia: “Pesado foste na balança e achado em falta!”. Aquele que é pesado na balança de Deus e é achado em falta sofre consequências terríveis!

Aquele rei achava que poderia comprar Daniel com seus presentes, mas foi surpreendido pela voz do profeta!

As consequências dos erros de Belsazar foram a divisão do seu reinado e sua própria morte.

Hoje, eu quero deixar um conselho: Cuidado para que as suas loucuras não te levem ao fim da linha! Cuidado, porque o cálice da ira de Deus pode transbordar!

Se hoje você for pesado na balança de Deus, você será achado em falta? Se a resposta for “sim”, está na hora de você corrigir sua rota! Está na hora de ter uma vida de santidade!

Não deixe que a “síndrome de Belsazar” encontre um espaço no seu coração. Não se precipite, não coloque tudo a perder. Seja um vaso consagrado ao Senhor! Ponha tua casa em ordem e acerte tua vida, porque de Deus não se zomba!  

Não seja como aquele rei, mas seja como Daniel: aquele que não se contaminou e, por isso, chegou aos lugares altos!

segunda-feira, 26 de março de 2018

Para lidar com as pressões, desenvolva a inteligência emocional


No mundo corporativo, é comum os profissionais serem contratados por suas aptidões técnicas, mas serem demitidos por questões comportamentais.

Não saber lidar com pressões, não ter bom senso na hora de se relacionar com os colegas de trabalho e não ter postura são atitudes que mancham a imagem do trabalhador e prejudicam o seu desenvolvimento.

O antidoto para este mal crescente é a inteligência emocional, que é definida como capacidade de administrar as emoções para alcançar objetivos.

Mas a grande questão é: Como saber se eu tenho está competência?


Esta resposta pode ser obtida por testes psicológicos, mas, para facilitar a vida dos internautas, o consultor norte-americano e coautor do livro "Emotional intelligence 2.0", Travis Bradberry, divulgou uma lista no LinkedIn com características comuns de quem sabe administrar seus próprios sentimentos. Veja a seguir:

1- Sabe descrever suas emoções com palavras precisas;

2- Conhecer o seu lado mais frágil e evitar que ele te atrapalhe;

3- Ser um bom juiz (saber interpretar sentimentos, intenções e motivações);

4- Não se ofender facilmente;

5- Ser capaz de dizer “não” (saber colocar limites);

6- Ter a capacidade de perdoar a si mesma (deixar os fracassos para trás);

7- Não cultivar rancores;

8- Ser generoso;

9- Neutralizar pessoas “tóxicas”;

10- Não busca a perfeição, porque ela não existe (dê o seu melhor, se supere).


Na contramão do mundo

Como receber a capacidade sobrenatural de desenvolver a mente para lidar com todas as situações de maneira sábia e inteligente?

Em uma de suas palestras, Apóstolo Estevam Hernandes ministrou sobre um dos diferencias de Daniel e também sobre um dos ensinamentos que Paulo deixou aos romanos, mostrando que a Palavra de Deus é viva, eficaz, atemporal e nos capacita sobrenaturalmente. 

“Deus deu a Daniel uma mente brilhante e uma capacidade intelectual que era um espanto para as pessoas. Daniel tinha se tornando dez vezes mais sábio e mais inteligente que todos os sábios e magos da Babilônia. O que podemos concluir? Que Daniel tinha um grande diferencial. Sabe qual é o seu diferencial? Deus em sua vida”, afirmou após ler os textos bíblicos de Romanos 12: 1 e 2 e Daniel 1: 20.

“O que nos atrapalha é não termos consciência e não encontrarmos um caminho para mergulharmos nesta fonte profunda de conhecimento e inteligência que Deus tem para cada um de nós. Deus deu a Daniel a capacidade de desenvolver a sua mente. E ele tem isso para nós. Deus não te criou para ser uma pessoa comum e limitada”, disse.

O líder da igreja Renascer em Cristo destacou que a nossa relação com Deus também é racional: “Na carta aos Romanos, Paulo mostra que a nossa relação com Deus é racional, começando na nossa mente. Paulo também fala sobre transformação, que no grego é ‘metanoya’, ou seja, ‘mudança de mente.’”.

Na sequência, ele explicou que existe um caminho para  esta renovação e transformação mental. Veja, a seguir, qual é ele:

1- Faça uma limpeza geral! 


Muitas pessoas acumulam em sua mente derrotas e fracassos.

2- Recicle e inove o que deu certo


Reutilize as estratégias que deram certo, melhorando-as a cada dia.

3- Abra-se para novas experiências e ensinamentos (o nosso filtro é o Espírito Santo)


Imagine um copo cheio de água suja. Agora, ponha esse copo debaixo de uma torneira. Com o passar do tempo, a agua limpa vai “expulsar” toda a agua suja. Isso é o mesmo que purificar sua mente.

“Esse poder transformador vai entrar dentro de você, te fazendo viver uma revolução, que é a capacidade de você vencer através do poder da mente, e não por força”, afirmou.

Para exercer o “poder da mente”, Apóstolo Estevam aconselha:

1- Manter o equilíbrio, a despeito das pressões que você enfrenta (Romanos 8: 8 e 9)


“Deus tem para nós domínio próprio e você não pode ser roubado nisso. Se a pressão vem de Deus, Ele me dá forças para suportá-la e sabedoria para superá-la. Se ela vem de Satanás, eu tenho autoridade para vencê-la”, destacou.

2- Manifestar o poder da Palavra (2 Reis 7: 1)


“Use a palavra de Deus a teu favor, pois a Palavra de Deus é o que chama à existência o que não existe e também não volta vazia!”, disse.

3- Aprender a agir com tranquilidade (1 Reis 19: 11 a 13)


“Elias esperou a manifestação de Deus no vento, no terremoto e no fogo, mas Deus falou com ele através de um vento suave. Aprenda a ser leve em meio às pressões! Deus não fala com a tua loucura, mas quando você se aquieta e reconhece que Ele é Deus!”, afirmou.

4- Ter comportamentos conscientes, não agir mais pela emoção (Jó 39: 26)


“Deus deu à ave a perfeição do voo. Mas será que o falcão voa pela sua inteligência? Claro que não. Ele voa pela consciência que Deus colocou dentro dele! Deus colocou em você, além dos teus instintos, inteligência. Não achate as tuas habilidades!”, declarou.

“Peça a Deus sabedoria e consciência, pois o nosso culto é racional! Tenha consciência de quem você é, de acordo com a Palavra de Deus!”, conscientizou.

5- Tenha uma mente que transmita energia positiva (Filipenses 4:8)


“Ande em limpeza, sem falcatruas! Faça hoje um voto a Deus de arrancar todo lixo que há na tua mente e abra espaço para pensar como Paulo pensava! Se a tua mente for boa, todo o mais será bom!”, concluiu.

Dê um upgrade na sua carreira

Todas as segundas-feiras, a partir das 20 horas, a Igreja Renascer realiza as reuniões da AREPE (Associação de Renascer de Empresários e Profissionais Evangélicos).

O culto é direcionado para empresários, profissionais liberais e para pessoas que precisam de restauração e um direcionamento na área profissional.

No Renascer Hall, sede internacional da Renascer em Cristo, em São Paulo, as palestras são ministradas pelo Apóstolo Estevam Hernandes.



Redação iGospel

sexta-feira, 23 de março de 2018

Uma mente transformada


Romanos 12.1 e 2: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Quando Paulo fala sobre transformação de mente, ele está se referindo a uma grande libertação pessoal que pode nos levar a uma vida melhor.

Existem, basicamente, três tipos de mentes:

1- A mente estagnada e conformada;

2- A mente retrógrada, atrasada e escrava;

3- A mente apostólica, que é livre.

Devemos lutar para alcançar esta libertação. De que maneira?

1- Desfazendo fortalezas espirituais e anulando mentiras

2 Coríntios 10.4: “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando sofismas...”

Temos, em nossas mentes, áreas de resistência que nos impedem de evoluir. Precisamos destruir, crendo que aquele que nos enviou também nos capacitará. 

2- Tendo a mente livre de prisões emocionais, como o complexo de inferioridade

Ester 5.1 e 2: “Ao terceiro dia, Ester se aprontou com seus trajes reais e se pôs no pátio interior da casa do rei, defronte da residência do rei; o rei estava assentado no seu trono real fronteiro à porta da residência.Quando o rei viu a rainha Ester parada no pátio, alcançou ela favor perante ele; estendeu o rei para Ester o cetro de ouro que tinha na mão; Ester se chegou e tocou a ponta do cetro.”

3- Tendo a mente transformada pela unção do Espírito Santo

Romanos 8.5 a 7: “Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar.”

Uma mente transformada pelo Espírito Santo é otimista, criativa, empreendedora e inspiradora.


1 Coríntios 2.14 a 16: “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém. Pois quem conheceu a mente do Senhor, que o possa instruir? Nós, porém, temos a mente de Cristo.”

quinta-feira, 22 de março de 2018

Conselho do Apóstolo: Como lidar com filhos rebeldes?


Todos os dias, Apóstolo Estevam Hernandes tira as dúvidas dos ouvintes e telespectadores durante o programa “Renascer em Revista”, da Rede Gospel de TV e de Rádio.

Confira, a seguir, os conselhos que ele deixou para a Ester:

Dúvida: Tenho muitos problemas em educar meu filho. Ele é muito agressivo, não me obedece. Eu já tentei e tudo. Nunca cheguei a bater nele, porque, durante a infância, eu apanhei muito. E eu não quero tratar o meu filho como eu sempre fui tratada. Só que eu não vejo mais outra saída para corrigi-lo. O que eu faço?

Conselho do Apóstolo: No Salmo 123, está escrito que os nossos filhos são herança bendita.

Obviamente que, com o desenvolvimento tecnológico, há uma série de atrativos, aplicativos e sites, que acabam deixando os jovens mais isoladamente entretidos, e isso tem prejudicado os relacionamentos familiares, porque não há equilíbrio. 

As pessoas podem até estar no mesmo ambiente, mas cada uma está conectada ao seu próprio mundo virtual.

Os pais, então, deixam de ensinar os princípios que são essenciais para o desenvolvimento dos seus filhos, porque estão sempre ocupados com outras questões.

Você precisa resgatar este laço e ensinar ao seu filho, com amor, os valores bíblicos.

Por exemplo, em Êxodo 20, está escrito: “Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra!”. Este é o único mandamento bíblico com promessas.

Em relação a esta situação conflitante, o  primeiro conselho que eu tenho para você, Ester, e para todos os pais é: Não irriteis os vossos filhos!

Às vezes, em vez de sermos amigos dos nossos filhos, somos implicantes, chatos... Só sabemos impor, criticar... Queridos, não confundam autoridade com autoritarismo!

Você precisa se aproximar mais do seu filho e entender quais sãos suas dificuldades, seus complexos, seus conflitos, seus medos.... E vencer tudo isso. Como? Com dialogo! Não podemos esquecer de que o amor cobre multidão de pecados e que a palavra branda desvia o furor!

O segundo conselho é: Estabeleça limites!

Você não precisa bater no seu filho, mas precisa estabelecer limites! Limites que deverão ser colocados com autoridade. E esta autoridade só é eficaz quando há credibilidade! Seja um exemplo! Este é o meu terceiro conselho.

Com autoridade, dialogo e muita paciência, principalmente na adolescência, você vai instrui-lo!

Agora, se o problema persistir e a rebeldia for incontrolável, procure uma ajuda profissional. Talvez, uma ajuda psicológica. Talvez, em uma terapia, ele consiga lidar melhor com seus conflitos interiores. Mas, de maneira nenhuma, desista do seu filho e não recorra à agressão, porque elas podem deixar marcas profundas e criar um abismo entre vocês. 

Clique aqui e confira o vídeo da resposta completa.

quarta-feira, 21 de março de 2018

Serás que as pessoas te enxergam como um homem de aliança?



Atos 4.1 a 13: “Falavam eles ainda ao povo quando sobrevieram os sacerdotes, o capitão do templo e os saduceus, ressentidos por ensinarem eles o povo e anunciarem, em Jesus, a ressurreição dentre os mortos; e os prenderam, recolhendo-os ao cárcere até ao dia seguinte, pois já era tarde. Muitos, porém, dos que ouviram a palavra a aceitaram, subindo o número de homens a quase cinco mil.

No dia seguinte, reuniram-se em Jerusalém as autoridades, os anciãos e os escribas com o sumo sacerdote Anás, Caifás, João, Alexandre e todos os que eram da linhagem do sumo sacerdote; e, pondo-os perante eles, os argüiram: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto?

Então, Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Autoridades do povo e anciãos, visto que hoje somos interrogados a propósito do benefício feito a um homem enfermo e do modo por que foi curado, tomai conhecimento, vós todos e todo o povo de Israel, de que, em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, a quem vós crucificastes, e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, sim, em seu nome é que este está curado perante vós. Este Jesus é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular.

E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos. Ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, admiraram-se; e reconheceram que haviam eles estado com Jesus.”

Esta passagem relata um dos momentos mais difíceis enfrentados pela igreja, nos tempos bíblicos. Foi um período marcado por uma grande perseguição. Pedro e João eram tão identificados com Jesus, que foram aprisionados e ameaçados.

Na primeira oportunidade, eles, sem medo, começaram a falar sobre o que estava fervendo em seus corações. Ao ler esta passagem, eu comecei a refletir muito sobre a questão da nossa identidade e da nossa identificação.

Como as pessoas te identificam? O que elas enxergam em você? Nós precisamos resgatar a nossa integridade e a nossa identidade. Nós vemos, hoje, homens que são um verdadeiro exemplo de covardia! Homens que abandonam seus lares, que são infiéis às suas esposas, que não têm responsabilidade e compromisso. Deus não nos criou para sermos assim!

Pedro e João eram sucessores de Jesus Cristo. Nós somos sucessores de Cristo, porque nós servimos a Ele. Mas será que as pessoas nos têm identificado desta maneira? Será que temos buscado agir desta maneira? Precisamos ser identificados com Cristo! Sucessor é aquele que multiplica o que está em seu interior. Deus não te chamou para ser um multiplicador de mentiras. Deus não te chamou para ser um multiplicador de problemas! Deus nos chamou para sermos multiplicadores da nossa identidade em Cristo!

Filipenses 2.5: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.”

Gálatas 2.20: “... logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.”

Essas passagens bíblicas precisam ser verdade em nossas vidas! Em nós, precisa habitar o mesmo sentimento que havia em Cristo. A nossa busca por essa transformação precisa ser diária. Se nós servirmos a Ele apenas no nosso intelecto, Satanás nos derruba! Pedro chegou a trair Jesus. A questão é: O que fez com que ele se tornasse um homem convicto? Sabe o que aconteceu? No olhar de Jesus, ele encontrou um caminho de libertação. Ele não se enxergou mais como um homem comum!

A intensidade com a qual Cristo vai viver dentro de você vai determinar qual será a sua identificação! A pressão que Satanás vai colocar em sua vida só será vencida pela porção de espaço ocupado por Jesus Cristo dentro de você. Precisamos ser identificados de acordo com o que acreditamos! A nossa maior paixão precisa ser Jesus Cristo. Quando somos identificados com Cristo, tornamo-nos homens apostólicos.

Gálatas 6.17: “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus.”

Existem cinco características fundamentais para nos tornarmos verdadeiros homens de aliança. Acompanhe a seguir:

1- A origem pela filiação

1 Coríntios 4.14 a 17: “Não vos escrevo estas coisas para vos envergonhar; pelo contrário, para vos admoestar como a filhos meus amados. Porque, ainda que tivésseis milhares de preceptores em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; pois eu, pelo evangelho, vos gerei em Cristo Jesus. Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores. Por esta causa, vos mandei Timóteo, que é meu filho amado e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo Jesus, como, por toda parte, ensino em cada igreja.”

A nossa origem é Jesus! Consequentemente, a nossa origem também está em Pedro e Paulo, porque eles foram sucessores de Cristo. Paulo tinha filhos na fé; ele disse à igreja de Corinto: ‘Porque, ainda que tivésseis milhares de preceptores em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; pois eu, pelo evangelho, vos gerei em Cristo Jesus. Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores.’.

2- Reconhecimento espiritual

1 Coríntios 9.11 a 16: “Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito recolhermos de vós bens materiais? Se outros participam desse direito sobre vós, não o temos nós em maior medida? Entretanto, não usamos desse direito; antes, suportamos tudo, para não criarmos qualquer obstáculo ao evangelho de Cristo.

Não sabeis vós que os que prestam serviços sagrados do próprio templo se alimentam? E quem serve ao altar do altar tira o seu sustento? Assim ordenou também o Senhor aos que pregam o evangelho que vivam do evangelho; eu, porém, não me tenho servido de nenhuma destas coisas e não escrevo isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, antes que alguém me anule esta glória.

Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho!”

O reconhecimento vem pela nossa santidade, pela a unção e pela nossa busca diária. Precisamos ser cheios do Espírito Santo.

3- Prosperidade

2 Coríntios 9. 10 e 11: “Ora, aquele que dá semente ao que semeia e pão para alimento também suprirá e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa justiça, enriquecendo-vos, em tudo, para toda generosidade, a qual faz que, por nosso intermédio, sejam tributadas graças a Deus.”

Deus vai te abençoar para você se tornar um abençoador!

4- Submissão

Hebreus 5.7 a 9: “Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade, embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem...”

1 Tessalonicenses 5.12 e 13: “Agora, vos rogamos, irmãos, que acateis com apreço os que trabalham entre vós e os que vos presidem no Senhor e vos admoestam; e que os tenhais com amor em máxima consideração, por causa do trabalho que realizam. Vivei em paz uns com os outros.”

Ser submisso é ter uma missão. Precisamos ser submissos ao amor, à vontade e ao plano de Deus.

5- Ter experiências espirituais que o marquem

Atos 9.3 e 4: “Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?”

Paulo carregava em seu corpo as marcas do evangelho!

terça-feira, 20 de março de 2018

Enxergando pela fé!


2 Reis 6.8 a 17: “O rei da Síria fez guerra a Israel e, em conselho com os seus oficiais, disse: Em tal e tal lugar, estará o meu acampamento. Mas o homem de Deus mandou dizer ao rei de Israel: Guarda-te de passares por tal lugar, porque os siros estão descendo para ali.

O rei de Israel enviou tropas ao lugar de que o homem de Deus lhe falara e de que o tinha avisado, e, assim, se salvou, não uma nem duas vezes. Então, tendo-se turbado com este incidente o coração do rei da Síria, chamou ele os seus servos e lhes disse: Não me fareis saber quem dos nossos é pelo rei de Israel?

Respondeu um dos seus servos: Ninguém, ó rei, meu senhor; mas o profeta Eliseu, que está em Israel, faz saber ao rei de Israel as palavras que falas na tua câmara de dormir.Ele disse: Ide e vede onde ele está, para que eu mande prendê-lo. Foi-lhe dito: Eis que está em Dotã.

Então, enviou para lá cavalos, carros e fortes tropas; chegaram de noite e cercaram a cidade. Tendo-se levantado muito cedo o moço do homem de Deus e saído, eis que tropas, cavalos e carros haviam cercado a cidade; então, o seu moço lhe disse: Ai! Meu senhor! Que faremos?

Ele respondeu: Não temas, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. Orou Eliseu e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos para que veja. O SENHOR abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu.”

Em meio à guerra, precisamos aprender a discernir os movimentos do inimigo.

Eliseu tinha esse discernimento e o poder da visão espiritual. Geazi, por outro lado, não tinha. Por isso, ficou desesperado e se colocou em uma condição de vulnerabilidade.

Ser visionário é uma das principais características de pessoas bem-sucedidas. Por isso que nós precisamos buscar ter a capacidade de enxergar o que ninguém enxerga e discernir o que ninguém consegue identificar.

1 Coríntios 2.15: “ Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém.”

Essa capacidade é um dom que vem do Espírito Santo:

1- Amplia a nossa visão para enxergarmos o futuro

Atos 9.18: “Imediatamente, lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e tornou a ver. A seguir, levantou-se e foi batizado.”

A visão imediatista nos faz apenas lutar pela nossa sobrevivência. Quando, na verdade, podemos ir muito além!

Isaías 22.13: “Porém é só gozo e alegria que se vêem; matam-se bois, degolam-se ovelhas, come-se carne, bebe-se vinho e se diz: Comamos e bebamos, que amanhã morreremos.”

2- Deixar de ter uma visão manipulada e distorcida

Atos 10.9 a 16: “No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar. Estando com fome, quis comer; mas, enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase; então, viu o céu aberto e descendo um objeto como se fosse um grande lençol, o qual era baixado à terra pelas quatro pontas, contendo toda sorte de quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu.

E ouviu-se uma voz que se dirigia a ele: Levanta-te, Pedro! Mata e come. Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres comum. Sucedeu isto por três vezes, e, logo, aquele objeto foi recolhido ao céu.”

Em vez de agir de acordo com deduções e referenciais errados, você vai andar na luz!

Em vez de enxergar dificuldades, você vai enxergar oportunidades!

3- Nos faz ter olhos bons

Mateus 6.22: “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso.”

Não enxergue mais com as lentes do pessimismo, das derrotas e das frustrações! Em Cristo, você é mais que vencedor!

Romanos 8.35 a 37: “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.”

sábado, 17 de março de 2018

Apóstolo Estevam e Bispa Sonia comemoram 40 anos de casados em cerimônia de renovação de votos


Na noite desta sexta-feira (16) milhares de pessoas se reuniram no Buffet Torres, na zona sul da capital paulista, para a celebração do amor, o dom supremo que uniu Apóstolo Estevam Hernandes e Bispa Sonia Hernandes.

Os líderes da Igreja Renascer em Cristo completaram, no último dia 14 de janeiro, 40 anos de casados. Da união, vieram três filhos e quatro netos.


De acordo a Bispa, o segredo de uma relação duradoura é ambos estarem debaixo da mesma missão. “Eu me apaixonei por ele à primeira vista. Começamos a namorar no dia 28 de abril de 1972. A base do nosso relacionamento sempre foi o nosso amor por Jesus Cristo. Quando me pediu em namoro, ele disse: ’Namora comigo, e nós vamos ganhar o mundo para Jesus’”, lembra ela, ao falar de Apóstolo Estevam, seu primeiro namorado.





Além dos membros da Igreja, compareceram ao evento diversas personalidades do meio cristão, como Clóvis Pinho, Damares, Pastor Jabes de Alencar, Ñana Shara e Brinco, os deputados Marcelo Aguiar e Carlos Cezar e o prefeito da cidade de São Paulo, João Doria Júnior, que fez questão de deixar uma mensagem de carinho ao casal.

"Esses irmãos que estão aqui são frutos do amor de vocês. Estar com vocês celebrando este momento tão especial é uma grande alegria. Vocês são uma inspiração para todos nós. Obrigado pelo carinho e o exemplo de vocês", afirmou.

Bodas de esmeralda



Um dos pontos altos da noite foi a renovação de votos dos líderes da Renascer. Participaram da cerimônia os filhos e os netos do casal. Após orar por eles, Bispa Fernanda Hernandes Rasmussen citou a passagem bíblica de Gênesis 2 e fez um emocionado discurso.

"São 46 anos de relacionamento, uma história para poucos. Eu sou feliz por ser fruto desta união. Sempre tive vocês como referencial em tudo. Participar desta cerimônia é um presente de Deus! É saber que as promessas d’Eles não falham", declarou.


"O Senhor sabia que na criação d'Ele havia solidão — mesmo tendo formado Adão com muito amor e mesmo com o esplendor da natureza. Ele resolveu este problema criando para aquela criação perfeita uma auxiliadora, aquela que sempre estaria ao seu lado. Eu louvo a Deus porque em casa tudo sempre teve o seu lugar. O senhor, pai, sempre foi o cabeça, sempre nos garantiu proteção e segurança. Eu sempre vi em você, mãe, uma auxiliadora idônea, uma mulher segundo coração de Deus. Ao acompanhar o exemplo de vocês, eu descobri que o verdadeiro amor existe. Hoje, eu vivo essa bênção! A vida de vocês mostra que a Bíblia é um cumprimento de promessas. Sempre vi no relacionamento de vocês a passagem de 1 Coríntios 13. Ver vocês é saber que Deus realmente une propósitos", concluiu.

Na sequência, ela consagrou as alianças e, diante do altar, o casal reforçou a promessa que fez há quatro décadas.



"Eu não posso prometer ser fiel e que vou ficar com você para sempre, porque está é a única maneira de viver. Nossa aliança é eterna. Eu te amo", declarou o Apóstolo.



"Obrigada! Você é o melhor de Deus para mim. Obrigada por não me deixar morrer, obrigada por existir, obrigada apenas por ser você", respondeu a Bispa.

Para finalizar, a equipe de reportagem da Rede Gospel de Televisão apresentou um vídeo com imagens históricas da jornada ministerial do casal que também inspirou tantos outros líderes cristãos e foi responsável pela revolução do evangelho no Brasil.

Homenagens e apresentações

No palco principal do evento, o grupo de louvor Renascer Praise, o cantor Clóvis Pinho, a banda Katsbarnea e a orquestra Prime — regida pelo Pastor Ferreirinha — garantiram um repertório emocionante em homenagem ao casal.




A noite também foi marcada por muitas manifestações de carinho ao Apóstolo Estevam Hernandes, que completa 64 anos no próximo dia 22 de março.

Sob muitos aplausos e depois de receber a oração de seu neto, David Hernandes Rasmussen, ele cortou o bolo de aniversário e, em clima de emoção e gratidão, despediu-se de cada convidado.

"Estar entre irmãos e amigos é uma grande alegria. Não são as pessoas que nós escolhermos, mas que Deus escolheu para nós. Por isso, somos gratos a Ele”, afirmou.





No final da festa, houve o sorteio de um pacote de viagem para o "Encontro de Casais +QV", que acontece do dia 23 a 25 de março no Hotel Tauá, em Atibaia.


Redação iGospel
Fotos: Karin Marcitello, Fellipe Pupo e Renato Micheletti