quarta-feira, 23 de maio de 2018

A revelação de Ezequias


Jeremias 33.3: “Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes.”

Durante o reinado de seu pai, Acaz, Ezequias presenciou uma série de malignidades e contaminações.

Ao receber o trono por herança, quando tinha apenas 25 anos, ele também assumiu um grande desafio: vencer o plano de Satanás e reconciliar o povo com Deus.

Para realizar esta missão, era necessário que ele recebesse uma revelação espiritual e iniciasse uma grande limpeza.

Aplicando a experiência de Ezequias aos dias atuais, eu gostaria de dividir alguns pontos importantes que eu ministrei neste domingo, durante o Culto de Celebração da Família:

1- Precisamos vencer a fascinação pelo ocultismo.

Gálatas 3.1: “Ó gálatas insensatos! Quem vos fascinou a vós outros, ante cujos olhos foi Jesus Cristo exposto como crucificado?”

As trevas se apoiam nesse fascínio e levam as pessoas a viver uma grande ilusão. Precisamos buscar revelação da luz para não cairmos nas armadilhas do inimigo.

Romanos 16.25: “Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério guardado em silêncio nos tempos eternos...”

2- Precisamos receber a revelação da vontade de Deus.

Gálatas 1.12 e 13: “...porque eu não o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas mediante revelação de Jesus Cristo. Porque ouvistes qual foi o meu proceder outrora no judaísmo, como sobremaneira perseguia eu a igreja de Deus e a devastava.”

Normalmente, procuramos soluções humanas para resolver nossos problemas. Mas Deus tem para nós caminhos espirituais e planos superiores.

Lucas 12.2: “Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido.”

Quando descubro o caminho de Deus, independente das circunstâncias, eu tenho  paz!.

Colossenses 3.15 e 16: “Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos. Disse João a todos: Eu, na verdade, vos batizo com água, mas vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.”

3- O Senhor não permite que sejamos enganados, porque Ele sempre revela coisas grandes e ocultas que não sabemos.

Daniel 10.1: “No terceiro ano de Ciro, rei da Pérsia, foi revelada uma palavra a Daniel, cujo nome é Beltessazar; a palavra era verdadeira e envolvia grande conflito; ele entendeu a palavra e teve a inteligência da visão.”

Qual foi a diferença entre Acaz e Ezequias?

Exéquias sempre buscou agradar ao Senhor, e, por conta disso, o seu reinado foi abençoado. Já Acaz recorreu aos ídolos. Por isso, acabou vivendo uma grande miséria espiritual.

Confiar em Deus é se colocar debaixo de Seus planos. Escolha ser como Ezequias! Coloque o Senhor em primeiro lugar!


Efésios 1.17: “...para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele...”. 

terça-feira, 22 de maio de 2018

A fé é a força mais poderosa do universo!


Mateus 17.18 a 20: “E Jesus repreendeu o demônio, e este saiu do menino; e, desde aquela hora, ficou o menino curado. Então, os discípulos, aproximando-se de Jesus, perguntaram em particular: Por que motivo não pudemos nós expulsá-lo? E ele lhes respondeu: Por causa da pequenez da vossa fé. Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível.”

A fé é um dom que Deus deu ao homem. É a força e o poder que nos levam a viver o sobrenatural do Senhor.

Quando nos movemos pela fé, agradamos ao Senhor! Quando nos movemos pela fé, mostramos a Deus que acreditamos incondicionalmente n´Ele.

Hebreus 11.1 e 6: “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.”

Com base, nestes princípios eu gostaria de, por meio deste texto, destacar alguns aspectos fundamentais para uma caminhada de vitórias:

1º Para andarmos pela fé e vivermos o sobrenatural, precisamos superar todas as barreiras humanas

Mateus 13.57 e 58: “E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, senão na sua terra e na sua casa. E não fez ali muitos milagres, por causa da incredulidade deles.”

A nossa mente produz uma série de barreiras e deduções que nos impedem de crer incondicionalmente.

2- Não devemos andar de acordo com as evidências, mas de acordo com o que acreditamos

O milagre precisa acontecer primeiro dentro de nós!

2 Coríntios 5.7: “...visto que andamos por fé e não pelo que vemos.”

Quando olhamos para as situações com as “lentes de fé”, em vez de gigantes, enxergamos poderosos livramentos.

3- A nossa fé no Senhor jamais será frustrada

Gênesis 15.3 a 6: “Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro. A isto respondeu logo o SENHOR, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro. Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade. Ele creu no SENHOR, e isso lhe foi imputado para justiça.”


A fé traz à existência o que não existe! É a chave que nos leva a viver as promessas do Senhor.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Como ter uma mente próspera?


O cenário atual do mercado de trabalho é ameaçador e amedrontador. Atualmente, no Brasil, existem mais de 13 milhões de profissionais desempregados.

Para decolar profissionalmente em tempos de crise, segundo especialistas na área de carreiras e negócios, é necessário:

1- Aprender


Enquanto subalterno, seguramente você está vinculado a atividades operacionais. Em lugar de reclamar desta condição, aproveite para aprender tudo sobre o seu trabalho – e sobre o trabalho dos outros. Lembre-se de que os fundamentos são essenciais. Não se pode calcular uma integral de uma função sem compreender as quatro operações matemáticas básicas.

2- Observar


Como você é pouco notado, pode transitar livremente pela companhia e compreender sua estrutura de poder. Pesquise e observe quem é quem, como funcionam as relações interpessoais. Olhos abertos e boca fechada.

3- Melhorar


Exercite suas habilidades, eleve sua destreza no exercício das tarefas. Faça mais com menos. Gaste menos tempo executando para sobrar mais tempo para pensar e planejar. Assim você começará a se destacar.

4- Conhecer


Procure estabelecer relações interpessoais verdadeiras. Neste estágio você será avaliado por seus pares pelo que você de fato é e não pela posição que ocupa. E poderá construir uma teia de amizades que lhe dará suporte quando estiver lá em cima. Seja solícito com todos, mas evite entrar em “panelas”!

5- Preparar-se


Se trabalhar com afinco, esteja certo: sua hora chegará. Por isso, aproveite o distanciamento que sua posição atual lhe confere para lapidar suas competências. Projete a “pessoa ideal”, aquela que vislumbra ser, e planeje sua escalada.

Na contramão do mundo

Em uma de suas palestras, o Apóstolo Estevam Hernandes explicou que, para não sucumbirmos à crise, é necessário buscarmos ter uma mente próspera, assim como Daniel, que se destacou na Babilônia, conforme descreve os textos abaixo:


Daniel 1.17: “No caso destes quatro jovens, aprouve a Deus lhes abençoar com especial sabedoria e inteligência em toda cultura e ciência; e Daniel ainda receberá algo a mais: sabia interpretar sonhos e visões de todos os tipos.”

Daniel 6.28: “E assim, Daniel prosperou grandemente durante o império de Dario, e mais tarde, também no reinado de Ciro, o Persa.”

“Daniel tinha uma mente privilegiada, porque ele soube ativar os pensamentos que emanam de uma força superior, que é o Espírito Santo. Isso o tornou um homem diferenciado”, explicou ele.

Para termos a mente próspera de Daniel, é necessário eliminarmos:

1- Lembranças de fracassos;

2- Exposições negativas;

3- Nossas autolimitações.

“Daniel não andava de acordo com as circunstâncias, mas pela fé que tinha em Deus. Sua relação com Ele estava no topo da sua escala de prioridades. A bênção não estava na Babilônia, mas em Daniel. Sem o Senhor, nada podemos fazer”, afirmou o Apóstolo Daniel.


Para finalizar, ele afirmou que, assim como Daniel, precisamos também:

1- Em vez de se entregar ao desespero, ter autoridade sobre os desafios, confiando sempre em Deus e em si mesmo;

2- Ter planejamentos e estratégicas;

3- Reinventar-se  e, se necessário, reciclar todos os métodos até atingir um sistema de sucesso.

Serviço:
Segunda da Prosperidade
Data: às segundas-feiras
Horário: 20 horas
Local: Todas as Igrejas Renascer em Cristo
Endereço da Sede Renascer Hall: Rua Dr. Almeida Lima, 1.290 – Mooca (São Paulo/SP)


Redação iGospel

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Qual seria sua atitude?


João 12.1 a 8 “Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus para Betânia, onde estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos. Deram-lhe, pois, ali, uma ceia; Marta servia, sendo Lázaro um dos que estavam com ele à mesa. 

Então, Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, mui precioso, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo. Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, o que estava para traí-lo, disse: 

Por que não se vendeu este perfume por trezentos denários e não se deu aos pobres? Isto disse ele, não porque tivesse cuidado dos pobres; mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, tirava o que nela se lançava. Jesus, entretanto, disse: Deixa-a! Que ela guarde isto para o dia em que me embalsamarem; porque os pobres, sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes.”

Aqui, nós vemos Lázaro, um milagre vivo, um milagre materializado. Lázaro, que estivera morto por quatro dias, agora, atestava em todos os lugares o poder de Jesus. Isso também acontece conosco!

Somos convocados para sermos testemunhas e para testificarmos o que o Senhor tem realizado.

Neste texto, vemos alguns aspectos importantes que se assemelham à nossa realidade:

Em primeiro lugar, a atitude de Marta

Como sempre, Marta estava preocupada com as questões materiais. Ela estava organizando um jantar e estava totalmente focada nisso! Será que realmente havia necessidade de tamanha preocupação?

Marta já fora roubada de presenciar o milagre, porque estava se dedicando aos afazeres domésticos.

Será que você tem agido da mesma forma?

Responsabilidade, todos nós temos, mas a nossa ansiedade precisa ser lançada diante de Deus, porque Ele cuidará de nós.

Pare de se preocupar, entregue o teu caminho ao Senhor; confia n’Ele, e ele tudo fará.

Em segundo lugar, a atitude de Judas, o traidor, o falso, o ladrão, o mentiroso.

Judas tinha ódio de tudo o que era feito para Jesus.

Há muitas pessoas que odeiam que você glorifique o nome de Jesus, que você pregue o nome de Jesus e que você entregue sua vida para Jesus.

Ao ver a oferta de Maria, ele ficou indignado e veio com um discurso hipócrita: “Dê para os pobres!”. Mas, na verdade, ele queria aquela oferta para ele, queria roubá-la.

Precisamos guardar o nosso coração para não sermos roubados!

Em terceiro lugar, a atitude de Maria, aquela que creu até as últimas consequências.

Maria foi testemunha ocular do milagre. Em sua coração, havia uma grande gratidão pela ressurreição de Lázaro.

Aquela essência era o mais precioso que ela tinha, e ela escolheu derramá-la sobre Jesus!
Derrame seu precioso sobre Jesus, derrame seu amor sobre Jesus.

Tenha a atitude de Maria!

Judas tomou a atitude errada, e Jesus o repreendeu: “Os pobres vocês sempre terão!”. Jesus não estava se referindo somente à pobreza de dinheiro, mas à pobreza de espírito, de criatividade, de amor...

Jesus quis dizer que eles teriam que desfrutar de sua presença!

Tenha a melhor atitude! 

O mesmo poder de ressurreição que entrou na casa de Maria também vai entrar na sua casa!

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Quais são suas raízes?


João 15.1 a 5: “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado; permanecei em mim, e eu permanecerei em vós.

Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.”

Esta passagem mostra o momento em que Jesus estava pregando para uma multidão e para os seus discípulos. Ele estava reportando uma palavra profética de Isaías e afirmou: “Eu sou a videira verdadeira, e meu pai é o agricultor!”.

O que Jesus estava querendo dizer? Que, como uma árvore, nós precisamos estar enraizados, ligados a algo, para garantir nossa sobrevivência.

Você pode ter galhos frutíferos e floridos, mas, se cortá-los, eles deixarão de receber os nutrientes da raiz e, consequentemente, vão secar e morrer.

Em Tiago 1.16, está escrito que aquele que não tem fé é como um morto sem espírito. É como a pessoa que está um caixão, com o corpo intacto, mas sem fôlego de vida.  

Pode parecer chocante, mas é isso que ocorre quando achamos que podemos viver sem Deus, sem Suas bênçãos, sem Suas palavras e quando achamos que podemos estar desconectados de Cristo e de Sua igreja.

Jesus disse: “Pedro, tu és pedra. Sobre ti, edificarei a minha igreja, contra a qual as portas do inferno não prevalecerão.”. Cristo deixou bem claro qual é a autoridade de Sua igreja! Se eu estou fora dela e desconectado de Cristo, sou como um galho que secará com o tempo.

Sem cobertura, ficamos desorientados. O apóstolo Paulo fala que nós devemos honrar os nossos guias. Na Palavra, está escrito que Deus constitui autoridades espirituais.

Se eu ignoro esse principio, eu fico desprotegido e sem nutrientes, porque Jesus é a raiz de Jessé, e Ele instituiu a igreja!

Jesus é a raiz que nos dá vida, que nos faz florir e dar frutos. Cristo diz que precisamos estar ligados a Ele. Precisamos fazer com que nossas vidas saiam da material!

Tome uma atitude! Quebre este distanciamento que você criou do Senhor Jesus, abandone as heresias e todas as palavras contrárias à vontade de Deus.

Com base nesta palavra, eu quero desacatar três pontos importantes:

Em primeiro lugar: Estando na videira, o Senhor vai te limpar, te podar, tirar as folhas e os galhos secos, para que você produza mais frutos.

Em segundo lugar: Estando na videira, Você recebe do Senhor autoridade para crescer.

A tua vida tem sido infrutífera? Você é uma pessoa estéril? Conectado a Jesus, você dará frutos e será conhecido por eles. Em vez de ser uma árvore seca no deserto, você será uma árvore plantada junto ao ribeiro de águas e dará frutos na estação própria.

Em terceiro lugar: Sem o Senhor, nada podemos fazer .

Sem Cristo, o máximo que pode acontecer é você ser como aquela figueira sem frutos (Mateus 12. 33 a 36). Você pode ter uma boa aparência, você pode parecer feliz, mas, no seu interior, só haverá morte. Só em Cristo, nós temos vida, e vida em abundância.

Abra seu coração, ligue-se a Jesus! Se você está afastado dos caminhos do Senhor, volte! Procure a igreja mais próxima de você! Na casa do Pai, há amor, esperança, renovo e perdão!

Se você está perdido, precisando de um amigo e está em uma busca espiritual incessante, saiba que Jesus é o caminho, a verdade e a vida!

Se você pensa que é tarde demais, porque você esteve perdido por muitos anos e não tem mais perspectivas, venha encontrar um sentido para a vida!

Em Cristo, nós temos cura, libertação e vida eterna!