sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Em qual plano você está?



Gálatas 5.16 a 24: “Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne. Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais sob a lei.
 
 Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam. 

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.”

Para não satisfazermos os desejos carnais, precisamos andar no espírito. Existem três tipos de posições que podemos ocupar no mundo espiritual. 

O primeiro plano é o carnal: Quando a pessoa exerce as obras da carne, como prostituição, mentira, lascívia, inveja, guerras, facções... São pessoas que se entregam às sujeiras deste mundo e, consequentemente, à morte. 

O segundo plano é o da religiosidade: São aqueles que vivem de aparência. São aqueles cujo deus é o próprio ventre. 

Apocalipse 2.4 a 6: “Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas. Tens, contudo, a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.”

Judas 1.12 e 13: “Estes homens são como rochas submersas, em vossas festas de fraternidade, banqueteando-se juntos sem qualquer recato, pastores que a si mesmos se apascentam; nuvens sem água impelidas pelos ventos; árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas; ondas bravias do mar, que espumam as suas próprias sujidades; estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre.”

Uma das características de religiosidade é a crueldade. É exatamente o que Jesus Cristo nos mostra na Parábola do Bom Samaritano. São pessoas que ignoram a dor e o sofrimento alheio. São aqueles que têm posicionamentos contrários à Palavra de Deus. 

Quem está neste plano deixa de ter a alegria na salvação. Quem está neste plano tem uma vida dupla e se coloca debaixo de um jugo, que a impede de receber o amor do Senhor. 

O terceiro plano é o apostólico: É o plano da revelação, dos sinais, prodígios e maravilhas. É onde nós carregamos em nosso corpo as marcas do evangelho. 

2 Coríntios 12.12: “Os sinais do meu apostolado foram manifestados entre vós com toda a paciência, por sinais, prodígios e maravilhas.”

É onde somos guiados pelo Espírito Santo e encontramos descanso nos braços do Pai.

Saia dos planos carnal e religioso e venha para o plano apostólico. Deus tem uma grande obra para realizar na sua vida! Desta forma, você caminhará no espírito. 

Gálatas 5.22 e 23: Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.”

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Deus está no controle!


Atos 23.11 a 25: “Na noite seguinte, o Senhor, pondo-se ao lado dele, disse: Coragem! Pois do modo por que deste testemunho a meu respeito em Jerusalém, assim importa que também o faças em Roma. Quando amanheceu, os judeus se reuniram e, sob anátema, juraram que não haviam de comer, nem beber, enquanto não matassem Paulo. Eram mais de quarenta os que entraram nesta conspirata.



Estes, indo ter com os principais sacerdotes e os anciãos, disseram: Juramos, sob pena de anátema, não comer coisa alguma, enquanto não matarmos Paulo. Agora, pois, notificai ao comandante, juntamente com o Sinédrio, que vo-lo apresente como se estivésseis para investigar mais acuradamente a sua causa; e nós, antes que ele chegue, estaremos prontos para assassiná-lo. Mas o filho da irmã de Paulo, tendo ouvido a trama, foi, entrou na fortaleza e de tudo avisou a Paulo.


Então, este, chamando um dos centuriões, disse: Leva este rapaz ao comandante, porque tem alguma coisa a comunicar-lhe. Tomando-o, pois, levou-o ao comandante, dizendo: O preso Paulo, chamando-me, pediu-me que trouxesse à tua presença este rapaz, pois tem algo que dizer-te. Tomou-o pela mão o comandante e, pondo-se à parte, perguntou-lhe: Que tens a comunicar-me? Respondeu ele: Os judeus decidiram rogar-te que, amanhã, apresentes Paulo ao Sinédrio, como se houvesse de inquirir mais acuradamente a seu respeito.


Tu, pois, não te deixes persuadir, porque mais de quarenta entre eles estão pactuados entre si, sob anátema, de não comer, nem beber, enquanto não o matarem; e, agora, estão prontos, esperando a tua promessa. Então, o comandante despediu o rapaz, recomendando-lhe que a ninguém dissesse ter-lhe trazido estas informações. Chamando dois centuriões, ordenou: Tende de prontidão, desde a hora terceira da noite, duzentos soldados, setenta de cavalaria e duzentos lanceiros para irem até Cesareia; preparai também animais para fazer Paulo montar e ir com segurança ao governador Félix. E o comandante escreveu uma carta nestes termos...”.

Nesta passagem, nós vemos que, por meio de uma denúncia falsa, Paulo foi preso em Cesareia de Filipe, onde os fariseus e os religiosos, que não suportavam a pregação da doutrina de Cristo, armaram uma emboscada contra ele.

Paulo, até então, achava que seria somente investigado por aquele centurião, mas, na verdade, ele seria assassinado. Este era o plano do inimigo, mas os planos do Senhor são soberanos e superiores.

Muitas vezes, passamos por situações de calamidade, mas nunca podemos nos esquecer de que Deus sempre tem um caminho para nós. No Salmo 139.16, o salmista fala que todos os nossos dias foram escritos e determinados pelo Senhor, quando ainda éramos uma substância informe no ventre de nossas mães. Antes da nossa existência, Ele já estava no controle de nossas vidas!

Deus tinha uma jornada para Paulo, e o inimigo queria fazer de tudo para paralisá-lo. O plano que o Senhor tem para nós só se cumpre quando temos condições espirituais adequadas, ou seja, quando, a exemplo de Paulo, entregamos nossas vidas para Cristo.

A mensagem que eu tenho pra você hoje é: A despeito das dificuldades, das evidências e das tramas do inimigo, o Senhor tem um poderoso livramento!

Em 2 Samuel 7.12, está escrito: “... e chamou-lhe Ebenézer; e disse: Até aqui, nos ajudou o Senhor!”. Sabe o que quer dizer Ebenézer? Pedra de escape! Deus tem um escape para você.

Aqueles fariseus não sabiam, mas Deus estava no controle daquela situação e revelou tudo a Paulo. O sobrinho dele ouviu toda a trama e denunciou os responsáveis. O que é isso? É o cumprimento da palavra de Lucas 12.2: “Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido.”.

Todos os planos e armadilhas do inimigo serão revelados a você. A arma que inimigo preparou para te aniquilar será exposta à vergonha, porque o livramento é mais forte que as ameaças. Há um escape do Senhor ordenado para a sua vida! Creia no que está escrito em Isaías 57.17: “Nenhuma arma contra ti prosperará...”.

Armaram conta o seu casamento? Armaram contra sua vida profissional? Armaram contra sua família? Guarde o seu coração, porque o Senhor é o seu juiz!

Paulo viveu um grande livramento, e este livramento pertence à Igreja de Cristo, ou seja, pertence a você também!

Paulo estava prestes a cair em um plano maquiavélico, mas Ele não estava sozinho! Você não está sozinho nesta batalha. Não se preocupe! Pratique o Salmo 37.5: “Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará!”. Continue firme, em oração. Não deixe que a ansiedade te domine.

O Senhor disse a Paulo: “Você está sendo perseguido e ameaçado, mas você vai para Roma! Os planos que Eu tenho vão se cumprir na sua vida!”.

Isso é tão profundo e verdadeiro! Em Deus, não há sobra de dúvida e variação. Nele, está concentrado o poder absoluto de todas as coisas.

Creia, porque, em Jeremias 29.11, está escrito: “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.”.

Creia, porque, em Isaías 55.9, está escrito: “Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.”.

Não entregue os pontos! Deus tem para você saídas, livramentos e planos superiores!

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Lutas e propósitos superiores!


Filipenses 1.12 a 26: "Quero ainda, irmãos, cientificar-vos de que as coisas que me acontecem têm, antes, contribuído para o progresso do evangelho; de maneira que as minhas cadeias, em Cristo, se tornaram conhecidas de toda a guarda pretoriana e de todos os demais; e a maioria dos irmãos, estimulados no Senhor por minhas algemas, ousam falar com mais desassombro a Palavra de Deus.


Alguns, efetivamente, proclamam a Cristo por inveja e porfia; outros, porém, o fazem de boa vontade; estes, por amor, sabendo que estou incumbido da defesa do evangelho; aqueles, contudo, pregam a Cristo, por discórdia, insinceramente, julgando suscitar tribulações às minhas cadeias.


Todavia, que importa? Uma vez que Cristo, de qualquer modo, está sendo pregado, que por pretexto, quer por verdade, também com isto me regozijo, sim, sempre me regozijarei. Por que estou certo de que isto mesmo, pela vossa súplica e pala provisão do Espírito de Jesus Cristo, me redundará em libertação, segundo a minha ardente expectativa e esperança de que em nada serei envergonhado; antes, com toda a ousadia, como sempre, também agora, será Cristo engrandecido no meu corpo, quer pela vida, quer pela morte.


Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e morrer é lucro. Entretanto, se o viver na carne traz fruto para o meu trabalho, já não sei o que hei de escolher. Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar, com Cristo, o que é incomparavelmente melhor. Mas, por vossa causa, é mais necessário permanecer na carne. E, convencido disto, estou certo de que ficarei e permanecerei com todos vós, para o vosso progresso e gozo na fé, a fim de que aumente, quanto a mim, o motivo de vos gloriardes em Cristo Jesus, pela minha presença, de novo, convosco.”


Paulo estava preso em Roma. Esta prisão trouxe uma grande comoção entre a sociedade que, na época, era composta também por cristãos. Muitas pessoas acusaram Paulo injustamente. Outras, simplesmente, ficaram paralisadas. Algumas, por outro lado, tiveram a fé abalada.

Mas Paulo, em meio a essa loucura, levantou questões maravilhosas. Vamos enumerá-las:

Em primeiro lugar: A situação pela qual estou passando é para o progresso e crescimento da vossa fé!

Muitas vezes, é difícil entender que as situações de abandono, de humilhação, de solidão, de perdas familiares e de enfermidades podem trazer aspectos positivos à nossa vida.

Mas, na verdade, por piores que sejam as lutas que você está vivendo, elas terão um fim proveitoso! Esta situação vai trazer progresso, não somente para você, mas para as pessoas que te cercam.

Nos momentos mais difíceis, nosso testemunho precisa falar mais alto que tudo. Na adversidade, nós mostramos que dependemos de Deus e que caminhamos pelo espírito.

Se você passar pelas adversidades com autoridade, com consolo, com forças e não desfalecer, a sua tribulação será leve, momentânea e trará peso de glória.

Satanás não vai se aproveitar do seu momento de dor. Você não vai entregar os pontos. Você não vai ficar prostrado e, muito menos, preso à depressão!

Em segundo lugar: Importa que, através do que está acontecendo comigo, o evangelho seja pregado. Tenha convicção de que a voz da suplica trará libertação!

Nós, quando passamos pela adversidade, temos algumas tendências: nos trancamos, não queremos dividir nossas dificuldades com ninguém, queremos ficar sozinhos, porque tudo nos irrita, tudo nos perturba e não temos paz!

Nas situações que nos fazem perder a razão, a oração, o clamor e a súplica nos fazem encontrar uma saída.

Se você não consegue orar sozinho, há uma igreja que ora por você! Peça oração para seu irmão em Cristo ou para o seu pastor! A aliança nos fortalece!

Tiago 5.16: “Confessai, pois, os vossos pecados e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo”.

Paulo disse: Eu sei que a oração e a suplica de vocês me devolverão a liberdade!

Em terceiro lugar: O meu sofrimento não trará vergonha e não acabará com a minha vida!

Paulo tinha convicção de que aquela situação não era o fim da linha! Ele sabia que o propósito de Deus era, infinitamente, maior.

Se hoje existem pessoas que torcem pelo seu fracasso, não se abale! No lugar da sua vergonha, você terá dupla honra.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Como esperar sem se desesperar?


1 Reis 18.41 a 46: "Então, disse Elias a Acabe: Sobe, como e bebe, porque já se ouve ruído de grande chuva. Subiu Acabe a comer e beber; Elias, porém subiu ao cimo do Carmelo, e, encurvado para a terra, meteu o rosto entre os joelhos, e disse ao seu moço: Sobe e olha para o lado do mar. Ele subiu, olhou e disse: Não há nada! Então, lhe disse Elias: Volta. E assim por sete vezes.

À sétima vez, disse: Eis que se levanta do mar uma nuvem pequena como a palma da mão do homem. Então, disse ele: Sobe e dize a Acabe: Aparelha o teu carro e desce, para que a chuva não te detenha. Dentro em pouco, os céus enegreceram, com nuvens e vento, e caiu grande chuva. Acabe subiu ao carro e foi para Jezreel."

Israel estava passando por um período de seca e escassez. E, em uma atitude de fé, colocando em risco sua própria vida, Elias profetiza para o rei Acabe: "Prepara-te, porque virão chuvas abundantes!".

Era um verdadeiro desafio liberar aquela palavra, porque o tempo estava totalmente aberto, não havia uma nuvem sequer, e a região era desértica.

Mas Elias estava provando quem era o verdadeiro Deus, porque, naquele momento, em Israel, o povo servia a Baal, e Jezabel, esposa de Acabe, dominava tudo.

Imagine, em meio ao deserto, uma palavra como essa? É necessário ter muita fé e saber que o Senhor é o Deus dos impossíveis.

E o que aconteceu? As chuvas não vieram no tempo que Elias idealizou, ou seja, ele tinha mais um desafio: enfrentar o tempo da espera. É exatamente sobre isso que eu quero falar pra vocês.

Para passar pelo tempo da espera, sem ser dominado pelo desespero:

Em primeiro lugar, é necessário vencer a ansiedade.

A palavra estava liberada, a situação era irreversível, e Acabe só estava esperando uma oportunidade para matar Elias, que mandou, por várias vezes, seu ajudante caminhar em direção ao mar e olhar para o céu! Mas não havia nenhum sinal de chuva!

E agora? Como é que fica o profeta? Em Mateus 5, Jesus fala: “Qual de vós, que por ansioso estejas, pode acrescentar um milímetro ao curso de sua vida?”.

A ansiedade não vai acelerar o processo! Mas ela te consome, de tal forma, que você não consegue se concentrar em mais nada! E as dúvidas surgem: Será que vai chover mesmo? Essa palavra veio de Deus ou foi fruto de uma empolgação?

No período da espera, Satanás vem roubar nossa esperança. Mas, antes de dar ouvidos a ele, não se esqueça do que está escrito em Mateus 8.44: Satanás é o pai da mentira!

Hoje, de uma vez por todas, você vai vencer a ansiedade! Mas como, Apóstolo? Com atitudes! Ninguém vence nada prostrado!

Elias disse ao seu ajudante: “Vai e volta, quantas vezes forem necessárias!”.

Eu venço a ansiedade quando creio que Deus enviará o livramento!

Em segundo lugar, não ligue para as provocações.

Em Isaias 61, está escrito que toda a boca que se levantar contra nós cairá em juízo. Agora, imagine a situação de Elias, sendo caçoado e provocado constantemente pelos servos de Acabe e pelo povo que servia a Baal.

Mesmo com todas as evidências contrárias, Elias não mudou! Em Salmo 112, está escrito que o justo tem o seu coração firmado e não teme más notícias.

Ainda que existam pessoas que se levantem contra você, colocando em cheque sua fé, você vai se manterá inabalável.

Toda a boca que se levantar, Deus a condenará em juízo. Sabe como? Liberando o seu milagre! Em Joel 2, está escrito que o povo do Senhor jamais será envergonhado.

No espírito de Elias, em vez de dor e abatimento, já havia o som das chuvas!

Em terceiro lugar, persevere!

Elias persistiu em enviar seu ajudante para averiguar algum sinal de chuva! Creia no que está escrito em Hebreus 10.35: "não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande garladão.".

Nós não somos aqueles que retrocedem, mas que, pela nossa perseverança, alcançamos a promessa!

Eu te perguntou: Você está perseverando ou já entregou os pontos?

Não retroceda! Persevere, porque Deus manifestará o Seu sinal. 

Na sétima ida do ajudante, no fundo do mar, apareceu uma nuvem do tamanho da palma da mão de um homem. Eu acredito que ela representava a mão de Deus, estendida para justificar, confirmar e trazer o milagre!

A Palavra que sai do Senhor não volta vazia, mas prospera naquilo que Ele designou!

Hoje, eu quero profetizar sobre sua vida: As chuvas abundantes do Senhor virão! A tua espera será recompensada! A tua espera será justificada! A tua espera será honrada! Porque você não esperou na carne, mas em Deus!

Em nome de Jesus, na sétima tentativa, haverá celebração, provisão, livramento, e você será justificado diante dos homens!

Vença o tempo da espera, aguarde o intervalo da sua benção, porque aquele que começou a boa é fiel para concretizá-la!

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Livre de julgamentos!


Mateus 7.1 a 12: “Não julgueis, para que não sejais julgados. Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também.  

Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu?

Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão. 

Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem. Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.

Ou qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra? Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra?

Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem? Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles; porque esta é a Lei e os Profetas.”

Estamos vivendo tempos difíceis. E, pela falta de conhecimento da Palavra de Deus, as pessoas, muitas vezes, se tornam instrumentos na mão do inimigo.

Nesta passagem, o Senhor Jesus nos deixa alguns conselhos preciosos e nos alerta:

1- Não jugueis, para que não sejais julgados

Como uma pessoa que se diz serva de Deus pode passar o dia todo julgando as pessoas? Pois é! É uma terrível realidade, principalmente nas redes sociais. Essas pessoas agem de forma cruel e precipitadamente!

O autojulgamento também é algo destrutivo.

O único juiz justo é o Todo-Poderoso. Só Ele sabe o nosso deitar e o nosso levantar. Ele conhece todos os nossos pensamentos, anseios, e, antes que a palavra chegue aos nossos lábios, Ele já a conhece.

2- Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem

Esta sua necessidade de ficar se justificando para os outros não tem fundamento. Parece que você depende mais homens do que de Deus!

Infelizmente, muitas pessoas não conseguem entender que estão ao lado de Cristo, acima de potestades, principados e dominadores.

Quando Jesus afirma: “...nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem.”, Ele quer dizer que não devemos alimentar o nosso inimigo, não podemos deixá-lo forte!

Guarde seu coração, não se precipite e seja guiado por Deus!

3- Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á

Deus nos criou e nos ama profundamente, ele dará coisas melhores e superiores, segundo Sua vontade. Confie!

Quando temos consciência de que somos filhos de Deus, não vivemos à mercê de julgamentos humanos. Nós vivemos por Ele e para Ele!

Ser filho de Deus é se sujeitar a Ele, sabendo que Sua vontade é boa, perfeita e agradável!