segunda-feira, 17 de junho de 2019

Um homem incansável


Josué 15.13 a 19: “A Calebe, filho de Jefoné, porém, deu Josué uma parte no meio dos filhos de Judá, segundo lhe ordenara o SENHOR, a saber, Quiriate-Arba, isto é, Hebrom; este Arba era o pai de Anaque.  Dali expulsou Calebe os três filhos de Anaque: Sesai, Aimã e Talmai, gerados de Anaque. Subiu aos habitantes de Debir, cujo nome, dantes, era Quiriate-Sefer.

Disse Calebe: A quem derrotar Quiriate-Sefer e a tomar, darei minha filha Acsa por mulher.  Tomou-a, pois, Otniel, filho de Quenaz, irmão de Calebe; este lhe deu a filha Acsa por mulher. Esta, quando se foi a Otniel, insistiu com ele para que pedisse um campo ao pai dela; e ela apeou do jumento; então, Calebe lhe perguntou: Que desejas? Respondeu ela: Dá-me um presente; deste-me terra seca, dá-me também fontes de água. Então, lhe deu as fontes superiores e as fontes inferiores.”

Apesar de estar com 85 anos, Calebe não estava desgastado física ou psicologicamente. Pelo contrário, ele ainda tinha disposição de sobra para conquistar, era um verdadeiro homem de aliança. Ele, então, recebe de herança uma parte da terra de Judá, chamada Hebrom.

Ao chegar naquele local, ele se deparou com um grande desafio. Aquela terra era habitada por uma família poderosa. Mas, mesmo assim, Calebe seguiu em frente, porque ele sabia que nunca é tarde para vivermos as promessas de Deus.

Ele manteve o que havia dito a Josué no capítulo 14: “Estou pronto para guerrear, entrar e sair!”.

Quais foram os segredos de Calebe? Vou enumerar alguns:

1º Ele tinha disposição

Você está pronto mesmo para lutar pelos seus sonhos? Você está pronto para pagar o preço pela promessa? Você está pronto para lutar pela sua casa, pela sua família e pelo seu futuro? Você está pronto para vencer as adversidades?

Se você está realmente pronto, então, tenha a certeza de que Deus vai te dar graça porque, aos olhos humanos, Calebe não tinha condições de vencer os gigantes Sesai, Aimã e Talmai. Mas ele tinha disposição e muita fé! Ele não olhou para o tamanho daquela luta, mas para o poder de um Deus ilimitado.

2º Ele não se deixou intimidar

Não se acovarde diante dos desafios! Quando Deus nos dá uma promessa, não significa que ela já virá pronta. Não significa que você deve ficar deitado em uma rede esperando que tudo aconteça.

Mateus 11.12: “O reino de Deus é tomado por força, e aqueles que assim praticam se apoderam dele.”

Para conquistar aquela terra, Calebe não tinha escolha! Ele tinha que enfrentar aqueles gigantes. Ele tinha que enfrentar os poderosos da terra. Qual era o desafio? Não criar expectativas negativas.

As pessoas são derrotadas neste período de conquista porque, em vez de enxergarem as promessas, enxergam as impossibilidades. Elas têm uma disposição interior totalmente contrária.

Lucas 1.37: “Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas.”

Chegou a hora você vencer, de uma vez por todas, as mentiras do inferno. Não deixe que nada te coloque em uma posição inferior.

Jó 42.2: “Bem sei que tudo podes, e nenhum de teus planos podem ser frustrados.”

3º Ele se uniu com aqueles que tinham o mesmo objetivo que ele

Aquele monte não seria apenas de Calebe, mas de toda a sua família. Então, ele envolveu todos na luta. Ele disse: “Eu quero um genro que tenha o meu sentimento. Eu quero um genro que seja um lutador e batalhador!”.

O que aconteceu? Otniel se levantou e assumiu aquele desafio. Ele se casou com Acsa e ajudou Calebe a conquistar aquela terra. Naquele local, eles viveram vitórias e tiveram seus sonhos realizados.

Homem valente, mulher valente, prepare-se para fincar a bandeira com o nome da sua família na terra da sua promessa. Prepare-se para viver além dos seus sonhos, porque a terra é sua e de toda a sua posteridade.

Romanos 5.3 a 5: “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.”

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Nada derruba quem está em Deus!


Filipenses 4.13: “...tudo posso naquele que me fortalece.”

Esta passagem, com certeza, é uma das mais conhecidas entre os cristãos. Por isso, hoje, eu gostaria de destacar alguns aspectos importantes sobre ela.

Quando Paulo fala “tudo posso”, ele está se referindo a situações boas e a situações ruins também...

Eu tudo posso, nos momentos difíceis!

Eu tudo posso, nos momentos de dor!

Eu tudo posso, no dia do abandono!

Eu tudo posso, no dia da separação!

Eu tudo posso, nos dias de crise!

Eu, inclusive, tudo posso, no dia da morte porque, em Cristo, temos a ressurreição.

Eu tudo posso, porque sei que o meu redentor viver!

Eu tudo posso, porque eu sei que, sempre, sempre, sempre, o Senhor estará comigo, para me consolar e me fortalecer!

Eu tudo posso, no dia da enfermidade, porque está ao meu lado o Jeová Rafah, o Deus da Cura!

Eu tudo posso, nos dias de necessidade, porque o Jeová Jireh, o Deus da Provisão!

Eu tudo posso, porque eu trago em meu corpo as marcas do evangelho de Jesus Cristo.

Eu tudo posso, porque eu tenho uma aliança indestrutível com Deus.

O que eu quero dizer, por meio deste texto, é que você não está sozinho nesta batalha! Por isso, meu querido leitor, faça sua vida valer a pena.

Que você possa viver, intensamente, todos os dias que o Senhor te der aqui na terra! Que você não perca mais tempo com efemeridades e futilidades. Que você não perca mais tempo sentindo ódio, mágoa e tristeza. Mas que, a cada dia, você possa ser renovado e restaurado e andar na força do Senhor Jesus, porque eu tenho certeza de que, nessa força, você vai declarar e viver essa palavra, assim como eu tenho buscado viver.

Sabe, eu posso dizer, com todas as letras, que eu encontrei em Deus a minha fonte de vida, a minha fonte de existência. Por isso que, ainda que eu esteja no deserto, eu vou adorá-Lo. Ainda que eu passe pelo vale da sobra e da morte, eu não temerei, porque Ele estará comigo!

Nele, somos mais que vencedores!

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Enxergando pela fé!


2 Reis 6.8 a 17: “O rei da Síria fez guerra a Israel e, em conselho com os seus oficiais, disse: Em tal e tal lugar, estará o meu acampamento. Mas o homem de Deus mandou dizer ao rei de Israel: Guarda-te de passares por tal lugar, porque os siros estão descendo para ali.

O rei de Israel enviou tropas ao lugar de que o homem de Deus lhe falara e de que o tinha avisado, e, assim, se salvou, não uma nem duas vezes. Então, tendo-se turbado com este incidente o coração do rei da Síria, chamou ele os seus servos e lhes disse: Não me fareis saber quem dos nossos é pelo rei de Israel?

Respondeu um dos seus servos: Ninguém, ó rei, meu senhor; mas o profeta Eliseu, que está em Israel, faz saber ao rei de Israel as palavras que falas na tua câmara de dormir.Ele disse: Ide e vede onde ele está, para que eu mande prendê-lo. Foi-lhe dito: Eis que está em Dotã.

Então, enviou para lá cavalos, carros e fortes tropas; chegaram de noite e cercaram a cidade. Tendo-se levantado muito cedo o moço do homem de Deus e saído, eis que tropas, cavalos e carros haviam cercado a cidade; então, o seu moço lhe disse: Ai! Meu senhor! Que faremos?

Ele respondeu: Não temas, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. Orou Eliseu e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos para que veja. O SENHOR abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu.”

Em meio à guerra, precisamos aprender a discernir os movimentos do inimigo.

Eliseu tinha esse discernimento e o poder da visão espiritual. Geazi, por outro lado, não tinha. Por isso, ficou desesperado e se colocou em uma condição de vulnerabilidade.

Ser visionário é uma das principais características de pessoas bem-sucedidas. Por isso que nós precisamos buscar ter a capacidade de enxergar o que ninguém enxerga e discernir o que ninguém consegue identificar.

1 Coríntios 2.15: “ Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém.”

Essa capacidade é um dom que vem do Espírito Santo:

1- Amplia a nossa visão para enxergarmos o futuro

Atos 9.18: “Imediatamente, lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e tornou a ver. A seguir, levantou-se e foi batizado.”

A visão imediatista nos faz apenas lutar pela nossa sobrevivência. Quando, na verdade, podemos ir muito além!

Isaías 22.13: “Porém é só gozo e alegria que se vêem; matam-se bois, degolam-se ovelhas, come-se carne, bebe-se vinho e se diz: Comamos e bebamos, que amanhã morreremos.”

2- Deixar de ter uma visão manipulada e distorcida

Atos 10.9 a 16: “No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar. Estando com fome, quis comer; mas, enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase; então, viu o céu aberto e descendo um objeto como se fosse um grande lençol, o qual era baixado à terra pelas quatro pontas, contendo toda sorte de quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu.

E ouviu-se uma voz que se dirigia a ele: Levanta-te, Pedro! Mata e come. Mas Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres comum. Sucedeu isto por três vezes, e, logo, aquele objeto foi recolhido ao céu.”

Em vez de agir de acordo com deduções e referenciais errados, você vai andar na luz!

Em vez de enxergar dificuldades, você vai enxergar oportunidades!

3- Nos faz ter olhos bons

Mateus 6.22: “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso.”

Não enxergue mais com as lentes do pessimismo, das derrotas e das frustrações! Em Cristo, você é mais que vencedor!

Romanos 8.35 a 37: “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.”

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Nunca é tarde!


Josué 15.13 a 19: “A Calebe, filho de Jefoné, porém, deu Josué uma parte no meio dos filhos de Judá, segundo lhe ordenara o SENHOR, a saber, Quiriate-Arba, isto é, Hebrom; este Arba era o pai de Anaque.  Dali expulsou Calebe os três filhos de Anaque: Sesai, Aimã e Talmai, gerados de Anaque. Subiu aos habitantes de Debir, cujo nome, dantes, era Quiriate-Sefer. 

Disse Calebe: A quem derrotar Quiriate-Sefer e a tomar, darei minha filha Acsa por mulher.  Tomou-a, pois, Otniel, filho de Quenaz, irmão de Calebe; este lhe deu a filha Acsa por mulher. Esta, quando se foi a Otniel, insistiu com ele para que pedisse um campo ao pai dela; e ela apeou do jumento; então, Calebe lhe perguntou: Que desejas? Respondeu ela: Dá-me um presente; deste-me terra seca, dá-me também fontes de água. Então, lhe deu as fontes superiores e as fontes inferiores.”

Apesar de estar com 85 anos, Calebe não estava desgastado ou cansado. Pelo contrário, ele ainda tinha disposição de sobra para conquistar. Ele, então, recebe de herança uma parte da terra de Judá, chamada Hebrom.

Ao chegar naquele local, ele se deparou com um grande desafio. Aquela terra era habitada por uma família poderosa. Mas, mesmo assim, Calebe seguiu em frente, porque ele sabia que nunca é tarde para vivermos as promessas de Deus.

Ele manteve o que havia dito a Josué no capítulo 14: “Estou pronto para guerrear, entrar e sair!”. 

Quais foram os segredos de Calebe. Vou enumerar alguns: 

1º Ele tinha disposição 

Hoje, querido internauta, eu quero te perguntar: Você está pronto mesmo para lutar pelos seus sonhos? Você está pronto para pagar o preço pela promessa? Você está pronto para lutar pela sua casa, pela sua família e pelo seu futuro? Você está pronto para vencer as adversidades? 

Se você está pronto, então, tenha certeza de que Deus vai te dar graça, porque, aos olhos humanos, Calebe não tinha condições de vencer os gigantes Sesai, Aimã e Talmai. Mas ele tinha disposição e os derrotou. Ele não olhou para o tamanho daquela luta, mas para o poder infinito de Deus. 

2º Ele não se deixou intimidar 

Não se acovarde diante dos desafios! Quando Deus nos dá uma promessa, não significa que ela já virá pronta. Não significa que você deve ficar deitado em uma rede, esperando que tudo aconteça. 

Mateus 11.12: “O reino de Deus é tomado por força, e aqueles que assim praticam se apoderam dele.” 

Para conquistar aquela terra, Calebe não tinha escolha! Ele tinha que enfrentar aqueles gigantes. Ele tinha que enfrentar os poderosos da terra. Qual era o desafio? Não criar expectativas negativas. 

Pessoas são derrotadas porque, em vez de enxergarem as promessas, enxergam as impossibilidades. Elas têm uma disposição interior totalmente contrária. 

Lucas 1.37: “Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas.”

Chegou a hora você vencer, de uma vez por todas, as mentiras do inferno. Não deixe que nada te coloque em uma posição inferior. 

Jó 42.2: “Bem sei que tudo podes, e nenhum de teus planos podem ser frustrados.”

3º Ele se uniu com aqueles que tinham o mesmo objetivo que ele 

Aquele monte não seria apenas de Calebe, mas de toda a sua família. Então, ele envolveu todos na luta. Ele disse: “Eu quero um genro que tenha o meu sentimento. Eu quero um genro que seja um lutador e batalhador!”. 

O que aconteceu? Otniel se levantou e assumiu aquele desafio. Ele se casou com Acsa e ajudou Calebe a conquistar aquela terra. Naquele local, eles viveram vitórias e tiveram seus sonhos realizados. 

Homem valente, mulher valente, prepare-se para fincar a bandeira com o nome da sua família na terra da sua promessa. Prepare-se para viver além do seu sonho, porque a terra é sua e de toda a sua posteridade. 

Romanos 5.3 a 5: “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.”

terça-feira, 11 de junho de 2019

Deus te deu autoridade!


Lucas 4.31 a 41: “E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e os ensinava no sábado.  E muito se maravilhavam da sua doutrina, porque a sua palavra era com autoridade. Achava-se na sinagoga um homem possesso de um espírito de demônio imundo, e bradou em alta voz: Ah! Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste para perder-nos?

Bem sei quem és: o Santo de Deus! Mas Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai deste homem. O demônio, depois de o ter lançado por terra no meio de todos, saiu dele sem lhe fazer mal. Todos ficaram grandemente admirados e comentavam entre si, dizendo: Que palavra é esta, pois, com autoridade e poder, ordena aos espíritos imundos, e eles saem? E a sua fama corria por todos os lugares da circunvizinhança.

Deixando ele a sinagoga, foi para a casa de Simão. Ora, a sogra de Simão achava-se enferma, com febre muito alta; e rogaram-lhe por ela. Inclinando-se ele para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou; e logo se levantou, passando a servi-los.

Ao pôr-do-sol, todos os que tinham enfermos de diferentes moléstias lhos traziam; e ele os curava, impondo as mãos sobre cada um. Também de muitos saíam demônios, gritando e dizendo: Tu és o Filho de Deus! Ele, porém, os repreendia para que não falassem, pois sabiam ser ele o Cristo.”

O Senhor Jesus estava em Cafarnaum, cidade que Ele havia escolhido, na Galileia, para ser sua base ministerial.

Naquela região, havia uma sinagoga, onde os judeus se reuniam aos sábados. O Senhor Jesus aproveitava a oportunidade para ministrar a Palavra. A autoridade com a qual Ele pregava chamava a atenção de todos. Era algo excepcional.

Esse é o primeiro ponto que eu quero destacar! A Palavra de Deus nos dá autoridade espiritual. Talvez, ao ler isso, você esteja se perguntando: “Por que eu devo buscar ter autoridade espiritual se estou no plano material?”

A passagem que nós acabamos de ler mostra que os demônios reconheciam, no mundo espiritual, a autoridade de Jesus. Essa autoridade se manifestava em poderosos sinais.

Ninguém pode ter autoridade estando com a vida suja. Ninguém pode ter autoridade estando cheio de pendências. Ninguém pode ter autoridade com um coração cheio de incredulidade.

Como você vai, diante do inimigo, apresentar-se todo destruído? Os demônios têm a força espiritual do mal que eles produzem. E nós, como servos de Deus, precisamos ter autoridade sobre eles!

Esta autoridade começa pelo poder da palavra na nossa boca! Por quê? Porque as palavras são fruto de uma convicção do nosso interior. Então, meu querido, busque exercê-la!

Limpe o seu coração, para que você não seja reprimido pelo inimigo e tenha autoridade sobre ele.
           
Em Marcos 16.17 e 18, Jesus disse: Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados.”.

Em Cafarnaum, Jesus denunciou a ação dos demônios; e um rapaz, que estava possuído, começou a gritar no meio da sinagoga: "Jesus, o nazareno!".

Essa frase já era pejorativa, porque ele estava querendo dizer: "Homem de Nazaré!". Nazaré era uma cidade sem reconhecimento. 

Mas, pelo poder da Palavra, Jesus expulsa aquele demônio, deixando todos maravilhados!

Hoje, eu quero liberar a palavra que está em Salmos 107.20: “Enviou-lhes a sua palavra, e os sarou, e os livrou do que lhes era mortal.”.

Todo o demônio e toda a situação que se levantar contra sua vida, sua casa e sua família não tem autoridade!

Se você está chorando, passando por um dia atribulado e não sente que a bênção da família está sobre você, lembre-se que aquele que venceu a morte é contigo!

Se os demônios se aproveitaram da sua fragilidade, a partir de hoje, você vai se fortalecer debaixo da Palavra de Deus e vai resistir!

Nesta passagem, vemos mais um milagre que Cristo realizou: a cura da sogra de Pedro. Jesus tinha o costume de se hospedar na casa dela. Ao vê-la ardendo em febre, Ele se inclinou e disse: “Sê curada!”. De repente, ela foi curada.

É lógico que naquela época, há mais ou menos 2014 anos, ficar com febre era o mesmo que correr risco de morte. Não havia os procedimentos médicos que nós temos atualmente.

Assim como Cristo se inclinou para aquela mulher, Ele está se inclinando para você! Ele conhece suas dores, suas angustias, suas lutas...! Tudo aquilo que te era mortal vai sair em nome de Jesus, e você vai viver uma poderosa restituição. O Senhor vai te curar dessa tristeza, dessa depressão e você vai retomar o rumo da sua vida!

Receba essa palavra, tome posse e você verá, assim como povo de Cafarnaum, a glória do Cristo vivo!

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Você não está desamparado!


João 14. 1 a 15: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também. E vós sabeis o caminho para onde eu vou. 

Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Se vós me tivésseis conhecido, conheceríeis também a meu Pai. Desde agora o conheceis e o tendes visto. Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. 

Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo por mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, faz as suas obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede ao menos por causa das mesmas obras. 

Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. Se me amais, guardareis os meus mandamentos.”. 

Nesta passagem, o Senhor Jesus dividiu princípios profundos. Hoje, eu vou destacar três deles:  

Em primeiro lugar, Ele disse: “Não se desesperem!”.

Talvez, hoje, você esteja perturbado por causa dos problemas que te cercam. Aquilo sempre fica martelando, martelando, martelando... na sua mente, a ponto de você perder a paz e as forças!  

Mas, em meio a esse ambiente de loucura, Jesus mostra que está conosco. Como vencer esta perturbação? Com a certeza de que haverá bom futuro. Com a certeza de que, no Senhor, suas esperanças jamais serão frustradas. 

Para vencermos a perturbação, precisamos saber qual será o nosso destino. O nosso futuro é a eternidade com Jesus! Prepare-se para isso! 

Em segundo lugar, Ele afirmou: “Há um caminho!”. 

Jesus é o caminho, a verdade e a vida! Sabe por que você está tão perdido? Porque você ainda não encontrou este caminho.  

O Senhor quer te dar equilíbrio, paz, tranquilidade, alegria.... Ele quer te sarar, te restaurar e mudar sua história!  

Jesus Cristo é o caminho para a sua salvação! 

Em terceiro lugar, ele conscientizou: “Vocês não estão sozinhos. Vou conduzi-los em vitória!”. 

Jesus Cristo disse que Ele também é o Pai e que nós faríamos as mesmas obras que Ele realizou e maiores ainda.  

O Senhor Jesus tem um plano e um propósito para a sua vida! Creia nisso! 

Não desista, não perca a esperança, seja perseverante, porque aquele que te enviou é o mesmo que dará a vitória! 

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Não será por força, será pela fé!


Atos 5.12 a 16: “Muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. E costumavam todos reunir-se, de comum acordo, no Pórtico de Salomão. Mas, dos restantes, ninguém ousava ajuntar-se a eles; porém o povo lhes tributava grande admiração.

E crescia mais e mais a multidão de crentes, tanto homens como mulheres, agregados ao Senhor, a ponto de levarem os enfermos até pelas ruas e os colocarem sobre leitos e macas, para que, ao passar Pedro, ao menos a sua sombra se projetasse nalguns deles.

Afluía também muita gente das cidades vizinhas a Jerusalém, levando doentes e atormentados de espíritos imundos, e todos eram curados.”
  
Podemos desejar muitas coisas, como um carro maravilhoso, uma casa boa para morar, mas o nos sustenta de verdade é a fé! Ela nos fortalece a abre as portas dos impossíveis.

2 Pedro 1.3: “Visto como, pelo seu divino poder, nos tem sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para sua própria glória e virtude.”

Nós temos a natureza divina de Cristo! Eu queria, dentro desta Palavra, deixar três conselhos para vocês:

1º Se tu creres, tu verás a Glória de Deus

A fé protege, cura e nos restaura! A fé é um firme fundamento das coisas que não se veem, é a convicção daquilo que se espera.

Não deixe o inimigo te tornar uma pessoa incrédula. Não deixe as circunstâncias humanas te endurecerem, mas creia, porque, ainda que pareça que a promessa esteja demorando para se manifestar, o Senhor virá e realizará na sua vida o impossível.

Os apóstolos estavam cheios do Espirito Santo, e pessoas cheias de fé começaram a surgir de todas as partes. A fé trazia cura, trazia à existência as coisas que não existiam e se manifestava poderosamente.

2º Caminhe na direção da tua necessidade

Hebreus 12.2: “Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.”

Caminhe na direção da solução que você precisa. Nós, muitas vezes, ficamos caminhando em círculos. Essa limitação acontece, porque os mesmos erros são cometidos. Essa inconstância te faz sofrer, te torna uma pessoa pesada e amargurada, porque você fica sempre remoendo os momentos difíceis que você passou.

Aconteceu? Foi difícil? Mas, a partir de hoje, você vai levantar a cabeça e vai caminhar em direção às coisas novas que o Senhor tem para você. Quem disse que é o fim da linha?

Ainda que as circunstâncias não sejam ideais, não importa! O Senhor Jesus venceu o preconceito, a perseguição, a incompreensão, a intolerância, a incredulidade e até a rejeição familiar, porque Ele sabia que o propósito de Deus era maior do que qualquer sofrimento!

Então, liberte-se! Faça como aquelas pessoas. Elas corriam em direção ao mover apostólico e tinham o desejo de serem cheias do Espírito Santo. Elas fizeram parte daquela manifestação do poder de Deus, porque pararam de andar em círculos e correram em direção ao milagre!

3º Busque ser cheio do Espírito Santo

Efésios 5.18: “E não vos embriagueis com o vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito.”

Gálatas 5.19: “Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissenções, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes as estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.”

Como você pode ver, as obras da carne envolvem tudo o que destrói o ser humano! Não se esqueça de que o principal objetivo do nosso adversário é roubar, matar e destruir.  Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas marcas, não há lei

O fruto do espírito faz com que você tenha uma qualidade de vida superior, e ele te conecta a Deus!

Como fazemos para ter este fruto? Enchendo-nos do Espírito Santo, conversando com Ele, entregando nossas vidas e sendo como Pedro, abertos e cheios de fé.

Pedro estava tão cheio da presença de Deus, que a sombra dele curava! Sabe o que era isso? A manifestação da unção, da fé e da autoridade!


Esvazie-se das palavras duras que você ouviu, desta tristeza e desta frustração, encha-se do Espírito Santo, para você ser livre de verdade! Um tempo de milagres está esperando por você! Aproxime-se de Deus e faça d’Ele a sua morada de paz!

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Quatro bons motivos para não perder a esperança


Lamentações 3.21 a 33: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança. As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade.

A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto, esperarei nele. Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para a alma que o busca. Bom é aguardar a salvação do SENHOR, e isso, em silêncio. Bom é para o homem suportar o jugo na sua mocidade.

Assente-se solitário e fique em silêncio; porquanto esse jugo Deus pôs sobre ele; ponha a boca no pó; talvez ainda haja esperança. Dê a face ao que o fere; farte-se de afronta. O Senhor não rejeitará para sempre; pois, ainda que entristeça a alguém, usará de compaixão segundo a grandeza das suas misericórdias; porque não aflige, nem entristece de bom grado os filhos dos homens”.

Estamos vivendo dias de confusão. A ansiedade tem tirado o sono das pessoas. Você, de repente, é atormentado por uma série de pensamentos e questionamentos: “O que será de mim amanhã?”, “Como vou enfrentar esta enfermidade?”, “Será que, neste mês, as contas vão fechar?”, “Será que meu marido vai voltar para casa?”, “Será que vou ser humilhado novamente no trabalho?”.

São pensamentos que, muitas vezes, nos fazem perder o chão. São pensamentos que nos fazem perder o foco. São pensamentos que, muitas vezes, nos fazem esquecer o que é essencial.

Nesta passagem, Jeremias nos ensina um grande segredo espiritual. Ele diz: “Eu vou trazer à memória o que me dá esperança!”.

Hoje, eu quero destacar quatro bons motivos para você não desistir e não perder a esperança:

Em primeiro lugar: O referencial do que Deus já realizou na tua vida no passado

Em Deus, não há sombra de variação! Ele fez, Ele faz, e Ele fará!

Hebreus 11.8: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e eternamente!”

Em segundo lugar: O futuro!

Provérbios 23.18: “Porque deveras haverá bom futuro; não será frustrada a tua esperança.”

Este futuro não é uma previsão sem fundamentos, não é uma possibilidade, mas é o plano glorioso que o Senhor tem para a sua vida.

Em terceiro lugar: O fato de você estar debaixo das misericórdias do Senhor!

As misericórdias do Senhor se renovam diariamente.  A cada dia, Ele renova em nós a força, a capacidade e o seu amor, que cobre multidões de pecados.

O livro de Lamentações faz parte do Antigo Testamento. Mas eu também quero destacar a graça que veio através do sacrifício de Cristo.

Efésios 2.8: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.”

Não deixe mais o inimigo te acusar por causa dos erros do passado! O Senhor te perdoa e te dá uma nova oportunidade! Escolha, a partir de hoje, caminhar de uma maneira diferente. Escolha trilhar o caminho da libertação.

Em quarto lugar: A sua porção é o Senhor!

Sabe, nós temos a tendência de depositarmos nossas esperanças em homens e em questões materiais, ou seja, naquilo que é efêmero e falível. O único que pode nos completar verdadeiramente é o Senhor! Ele é soberano.

Espere em Deus, mas espere em silêncio, ou seja, com paz no coração, porque Ele está no controle. Não seja mais consumido pelo desespero!

Ele é um Pai e amor. E, como todo o pai, Ele permite que passemos por determinadas situações para nos corrigir, nos ensinar e nos fortalecer. Por isso, não seja roubado nesta transição. Permaneça fiel, porque o Senhor vai cumprir este ciclo na sua vida!

Salmos 40.1: “Esperei com paciência no Senhor, e Ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.”

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Instabilidade pessoal


Isaías 6.1 a 8: “No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os pés e com duas voava. E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.

As bases do limiar se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. Então, disse eu: Ai de mim! Estou perdido! Porque sou um homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos! Então, um dos serafins voou para mim, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; com a brasa tocou a minha boca e disse: Eis que ela tocou os seus teus lábios; a tua iniquidade foi tirada, e perdoado, o teu pecado. Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei e quem há de ir por vós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim."

Aqui, podemos acompanhar a experiência impactante que Isaías viveu. Ele começa a descrição do livro, mostrando sua imaturidade, afirmando que era apenas um menino na fé.

Isaías fez essa declaração, justamente, quando o rei Uzias havia falecido. Na verdade, ele era uma pessoa psicologicamente e emocionalmente dependente do rei. Consequentemente, Isaías não tinha vida própria, não se desenvolvia em nada e estava com o ministério achatado.

Quando alguém tem um chamado e o rejeita, a vida dele fica sem sentido. Quando alguém quebra uma aliança com Deus, entra em maldição, porque está quebrando um voto que fez diante do Senhor.

Isaías precisava, assim como nós precisamos:

Em primeiro lugar, amadurecer!

Isaías precisava ter uma experiência que o deixasse maduro. Você está passando por muitas lutas, porque você está vivendo uma instabilidade pessoal. Essa instabilidade, na verdade, é aquilo que você tem produzido, o caminho que você tem trilhado e a maneira como você tem se comportado.

Você precisa amadurecer. Deus permite as provações com o objetivo de nos fortalecer, nos corrigir e nos preparar para coisas superiores.

Em segundo lugar, passar por uma experiência curadora

Ele não podia ocupar aquela posição, porque se sentia indigno. Isaías sentia sobre sua vida o peso do pecado, da acusação e da condenação que vinha do seu passado. Ao ver a glória de Deus, ele expressou essa condição. Isaías, inclusive, achou que iria morrer, porque Deus mostrou Sua glória para ele.

É claro que nós, humanamente, não somos dignos, mas, pelo sangue do cordeiro, nos tornamos dignos. Quando não temos essa consciência, acabamos entrando em uma armadilha.

Você nunca estará pronto para caminhar com Deus e para ver Sua Glória enquanto estiver escondido atrás desta condição de indignidade. Isso não passa de uma fuga!

O Senhor enviou o anjo e tocou os lábios de Isaías com a brasa viva que ele tirou do altar de Deus com uma tenaz. Aquele momento foi um divisor de águas, em que ele amadurece, entende seu chamado e responde a Deus o que era esperado.

Isaías, até então, havia agido como uma criança, havia se acovardado e não havia assumido seu ministério. Até aquele momento, a vida dele era cercada de incertezas, porque não estava conectado ao centro da vontade de Deus. 

Em terceiro lugar, estar disposto a viver a vontade do Senhor

Quando Isaías se entregou à vontade de Deus, todas as coisas começam a fazer sentido. Ele, então, entendeu que a prioridade de sua vida era o chamado. Deus é a nossa prioridade! Ele está acima de tudo e de todos!

Eu posso deixar casa, carro, pai, mãe... todas as coisas por amor ao Senhor e, com liberdade, dizer: “Eis-me aqui, envia-me a mim!”.

A expectativa que o Senhor tem ao seu respeito é que você viva essa transformação! Que, de uma pessoa problemática, insegura e imatura, você se transforme em um profeta, um grande homem de Deus, cheio de autoridade contra as adversidades.

Que você, em nome de Jesus, seja tocado pelo Senhor, para ter uma experiência poderosa! Que Ele te levante para viver um novo tempo. Que você não seja mais manipulado pelos seus sentimentos, mas seja dirigido pelo Espírito Santo de Deus.

Hoje, com toda a sinceridade do seu coração, declare: “Senhor, eis-me aqui, envia-me a mim. Sem reservas e sem limites, minha vida está em tuas mãos!”. Assim, o Senhor te fará um vaso novo, vai te moldar e te mostrar um grande e excelente caminho. Você encontrará moradas de paz e a verdadeira felicidade.

terça-feira, 4 de junho de 2019

Não entregue os pontos!


2 Coríntios 4.16 a 18: “Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.”. 

O que o apóstolo Paulo descreve nesta passagem bíblica não é fruto de uma teoria, mas de experiências pessoais, verdadeiras e profundas. Ele enfrentou situações de abandono, solidão, perseguição e de enfermidades. Mas, mesmo assim, manteve sua fé inabalável.  

Nesta passagem, especificamente, ele nos mostra: 

Em primeiro lugar: O motivo de ele nunca ter desanimado 

Paulo não era um super-homem. Ele era uma pessoa comum. Mas ele sabia que, mesmo sofrendo na carne, o seu homem interior se renovava todos os dias, no Senhor. Ele tinha a chama da esperança viva em seu interior.  

A exemplo dele, não desanime. Não entregue os pontos! Não fique limitado às previsões humanas, porque a última palavra é sempre do Senhor, nosso Deus.  

O Senhor disse para Josué, no capítulo 1 algo que devemos transferir para a nós: “Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andares!”. 

Sabe, uma das coisas que eu sempre paro para pensar é que Deus, em Juízes 6,não chamou Gideão pelas deformações que ele tinha, mas o chamou de acordo com a constituição que Ele havia dado a ele. Gideão estava acabado, destruído e com muito medo. Mas o Senhor disse:  “Homem valente, Eu sou contigo!”. 

Independente do que você esteja passando, no Senhor, você é valente, e Ele é contigo! 

Sabe por que eu nunca desanimo? Porque eu estou firmado em um Deus poderoso. Eu sei que Ele pode todas as coisas. Dentro de mim, há o poder da vida, da vida abundante. Eu estou firmado na Palavra do Senhor.  

Em segundo lugar, que nós precisamos entender e confiar no ciclo de Deus 

Paulo fala que a nossa leve e momentânea tribulação produz um grande peso de glória! 

Como tonar as nossas tribulações leves? Lançando nossa ansiedade sobre Jesus.  

1 Pedro 5.7: “Lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós.”. 

Se você acumular o peso destas situações que têm te afligido, você não vai suportar, mas, se você lançá-lo sobre Jesus Cristo e tomar o jugo d’Ele, que é suave, e o fardo d’Ele, que é leve, então, você, com certeza, sairá destas lutas vitorioso!  Outro detalhe importante é que a tribulação é momentânea! Ela está acontecendo agora, mas não acontecerá para sempre! Tem dia e hora para acabar!  

Em terceiro lugar, que nós devemos olhar para o lugar certo! 

Você está olhando para quem e para onde? Para seu vizinho que te humilha? Para as pessoas que te traíram? Para aquele chefe que foi injusto com você? Então, você está olhando para o que é temporário! Toda a criação de Deus é temporária! Mas as coisas que não se veem, estas são eternas.  

Começa a focar no que é eterno, como, por exemplo, sua salvação! Você é eleito, ungido e tem, pela frente, a eternidade com Cristo.  

Você não é uma alma vivente, que veio, vai morrer e vai reencarnar para sofrer de novo!  

Hebreus 9.27: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo...”.

Comece a focar na sua vida espiritual, comece a olhar para os valores da Palavra!  

Não desista da sua família, não desista do seu casamento, não desista do seu ministério e não desista dos seus sonhos! Ande de cabeça erguida, porque o Senhor já te deu condições para avançar. Ele abrirá caminhos. 

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Superação: Como transformar crises em oportunidades?



Romanos 12.21: “Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.”

2 Coríntios 12.1 a 5: “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.”

Gênesis 46.1 a 7: “Partiu, pois, Israel com tudo o que possuía, e veio a Berseba, e ofereceu sacrifícios ao Deus de Isaque, seu pai. Falou Deus a Israel em visões, de noite, e disse: Jacó! Jacó! Ele respondeu: Eis-me aqui! Então, disse: Eu sou Deus, o Deus de teu pai; não temas descer para o Egito, porque lá eu farei de ti uma grande nação.

Eu descerei contigo para o Egito e te farei tornar a subir, certamente. A mão de José fechará os teus olhos. Então, se levantou Jacó de Berseba; e os filhos de Israel levaram Jacó, seu pai, e seus filhinhos, e as suas mulheres nos carros que Faraó enviara para o levar. Tomaram o seu gado e os bens que haviam adquirido na terra de Canaã e vieram para o Egito, Jacó e toda a sua descendência.

Seus filhos e os filhos de seus filhos, suas filhas e as filhas de seus filhos e toda a sua descendência, levou-os consigo para o Egito.”

Existe uma série de exemplos de fé e superação. São pessoas que saíram de uma condição de miséria, trabalharam incansavelmente e se tornaram grandes empresários e empreendedores.

Quem diria que um simples camelô poderia se tornar um dos comunicadores mais respeitados do país, ser bilionário e dono de um grande império? Esta foi a trajetória de Silvio Santos.

Qual é o segredo de pessoas como ele? Enxergar a vida de uma maneira diferente e transformar crises em oportunidades!

O ambiente que construímos internamente determina tudo.

Mateus 6.22 e 23: “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão!”

Muitas pessoas querem chegar ao topo da montanha, mas poucos estão dispostos a escalá-la e encarar esta longa e intensa jornada.

Ao longo da nossa caminhada, é normal nos depararmos com fracassos. O que não podemos é permitir que estes percalços descaracterizem nossa personalidade.

As maiores e mais importantes invenções da humanidade surgiram em momentos de crise.
Precisamos aprender a ter uma leitura positiva dos fatos.

Os fracassos fazem parte da nossa jornada de aprendizado. Precisamos ter consciência de que nada é “contra nós”, mas “para nós”. Nada acontece para a nossa destruição, mas para a nossa evolução.

Não permita que as notícias ruins, a crise econômica e as ameaças afetem sua produtividade.

Lembre-se de que o Senhor é contigo! Em vez de alimentar seus medos, alimente sua fé! Ela é a força interior que você precisa para romper todas as barreiras!

Como receber este poder de superação?
  
1- Desenvolvendo uma gestão emocional


Quando perdemos o domínio de nossas emoções, automaticamente, perdemos o controle das situações.

Provérbios 23.7: “Como o homem imagina em sua alma, assim ele é.”

Filipenses 4.13: “Tudo posso naquele que me fortalece!”

Um grande exemplo de gestão emocional foi Davi, que, diante das ameaças de Golias, não fraquejou.

2- Desenvolvendo uma gestão de decisões! 


Deuteronômio 30.19: “Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida”

José foi humilhado, desprezado e injustiçado. Mas ele sabia que o poço não era o seu destino final. Ele manteve seus sonhos vivos dentro de si!

Apesar de ter sido vendido como escravo, emocionalmente, José era livre! Em tudo, dava o seu melhor.

Sua dedicação o colocou em uma condição de honra na casa de Potifar, mas Deus tinha muito mais para ele.

Após ter sofrido uma grande injustiça, foi preso. Qualquer um, no lugar dele, teria se entregado à depressão. Mas José não assumiu a condição de prisioneiro.

Em sua caminhada, José desenvolveu o dom de governo, pela superação. E, assim, tornou-se um dos homens mais poderosos do Egito.

3- Desenvolvendo uma gestão espiritual


2 Crônicas 29.3: “No primeiro ano do seu reinado, no primeiro mês, abriu as portas da Casa do SENHOR e as reparou.”

A primeira atitude que Ezequias tomou quando assumiu o reinado no lugar do seu pai, Acaz, foi espiritual.

Este também foi o segredo da maior vitória que ele teve.

2 Reis 19.14 a 19: “Tendo Ezequias recebido a carta das mãos dos mensageiros, leu-a; então, subiu à Casa do SENHOR, estendeu-a perante o SENHOR e orou perante o SENHOR, dizendo: Ó SENHOR, Deus de Israel, que estás entronizado acima dos querubins, tu somente és o Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra. Inclina, ó SENHOR, o ouvido e ouve; abre, SENHOR, os olhos e vê; ouve todas as palavras de Senaqueribe, as quais ele enviou para afrontar o Deus vivo.

Verdade é, SENHOR, que os reis da Assíria assolaram todas as nações e suas terras e lançaram no fogo os deuses deles, porque deuses não eram, senão obra de mãos de homens, madeira e pedra; por isso, os destruíram. Agora, pois, ó SENHOR, nosso Deus, livra-nos das suas mãos, para que todos os reinos da terra saibam que só tu és o SENHOR Deus.”

2 Reis 19.35: “Então, naquela mesma noite, saiu o Anjo do SENHOR e feriu, no arraial dos assírios, cento e oitenta e cinco mil; e, quando se levantaram os restantes pela manhã, eis que todos estes eram cadáveres.”


Serviço:
Prosperity Coaching
Data: às segundas-feiras
Horário: 20 horas
Local: Todas as Igrejas Renascer em Cristo
Endereço da Sede Renascer Hall: Rua Dr. Almeida Lima, 1.290 – Mooca (São Paulo/SP)


Redação iGospel