segunda-feira, 29 de junho de 2020

Para Deus, não existem situações irreversíveis!


Salmos 3.1 a 8: “SENHOR, como tem crescido o número dos meus adversários! São numerosos os que se levantam contra mim. São muitos os que dizem de mim: Não há em Deus salvação para ele. Porém tu, SENHOR, és o meu escudo, és a minha glória e o que exaltas a minha cabeça.

Com a minha voz clamo ao SENHOR, e ele do seu santo monte me responde. Deito-me e pego no sono; acordo, porque o SENHOR me sustenta. Não tenho medo de milhares do povo que tomam posição contra mim de todos os lados. Levanta-te, SENHOR! Salva-me, Deus meu, pois feres nos queixos a todos os meus inimigos e aos ímpios quebras os dentes. Do SENHOR é a salvação, e sobre o teu povo, a tua bênção.”

Davi estava passando por um período marcado por desconfianças e uma terrível perseguição. Ele estava prestes a ser vítima de uma conspiração armada pelo seu próprio filho, Absalão.

Em sua busca por um lugar seguro, ele escreve o Salmo 3, pois sabia que Deus o guardaria e o livraria de todo o mal. 

Existem situações que vêm para nos deixar abatidos e enfraquecidos. Mas, em meio ao caos, o Senhor tem preparado para nós grandes livramentos. Precisamos confiar, porque Ele está no controle!

Salmos 116.3: “Laços de morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; caí em tribulação e tristeza.”

Daniel 6.22: “O meu Deus enviou o seu anjo e fechou a boca aos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; também contra ti, ó rei, não cometi delito algum.”

Precisamos ter consciência de que:

1- O dia do Ebenézer é o dia do nosso livramento

1 Samuel 7.10 a 12: “Enquanto Samuel oferecia o holocausto, os filisteus chegaram à peleja contra Israel; mas trovejou o SENHOR aquele dia com grande estampido sobre os filisteus e os aterrou de tal modo, que foram derrotados diante dos filhos de Israel. Saindo de Mispa os homens de Israel, perseguiram os filisteus e os derrotaram até abaixo de Bete-Car.Tomou, então, Samuel uma pedra, e a pôs entre Mispa e Sem, e lhe chamou Ebenézer, e disse: Até aqui nos ajudou o SENHOR.”

Depois de 20 anos de assolação e perseguição, eles conheceram o Ebenézer!

Quando tiramos de nossas vidas todas as contaminações e consagramos nossas vidas ao Senhor, abrimos espaços para que os propósitos d´Ele se manifestem em nossas vidas.

2- O dia da queda dos gigantes que nunca havíamos vencemos se aproxima

2 Samuel 5.17 a 25: “Ouvindo, pois, os filisteus que Davi fora ungido rei sobre Israel, subiram todos para prender a Davi; ouvindo-o, desceu Davi à fortaleza. Mas vieram os filisteus e se estenderam pelo vale dos Refains. Davi consultou ao SENHOR, dizendo: Subirei contra os filisteus? Entregar-mos-ás nas mãos? Respondeu-lhe o SENHOR: Sobe, porque, certamente, entregarei os filisteus nas tuas mãos.

Então, veio Davi a Baal-Perazim e os derrotou ali; e disse: Rompeu o SENHOR as fileiras inimigas diante de mim, como quem rompe águas. Por isso, chamou o nome daquele lugar Baal-Perazim. Os filisteus deixaram lá os seus ídolos; e Davi e os seus homens os levaram. Os filisteus tornaram a subir e se estenderam pelo vale dos Refains.

Davi consultou ao SENHOR, e este lhe respondeu: Não subirás; rodeia por detrás deles e ataca-os por defronte das amoreiras. E há de ser que, ouvindo tu um estrondo de marcha pelas copas das amoreiras, então, te apressarás: é o SENHOR que saiu diante de ti, a ferir o arraial dos filisteus. Fez Davi como o SENHOR lhe ordenara; e feriu os filisteus desde Geba até chegar a Gezer.”

Havia uma grande emboscada armada contra Davi. Os filisteus, os descendentes de Anaque e os Anaquins estavam posicionados para destruí-lo.

Humanamente, seria uma guerra desleal, mas o Senhor interferiu em favor de Seu povo! O Vale do Refains se transformou no “Vale da Vergonha” para o inimigo.

3- O dia do Senhor é o dia da ressurreição

Mateus 26.61: “Este disse: Posso destruir o santuário de Deus e reedificá-lo em três dias.”

O domingo de manhã chega com uma grande surpresa de Deus: a vitória sobre a morte!

Mateus 28.1 e 2: “No findar do sábado, ao entrar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. E eis que houve um grande terremoto; porque um anjo do Senhor desceu do céu, chegou-se, removeu a pedra e assentou-se sobre ela.”


Para Deus, não existem situações irreversíveis! A vida vence a morte em alegria e a estéril da à luz sete filhos! Aleluia!

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Cuidado com o esfriamento espiritual


Oseias 14: 1 a 8 “Volta, ó Israel, para o Senhor, teu Deus, porque, pelos teus pecados, estás caído. Tende convosco palavras de arrependimento e convertei-vos ao Senhor; dizei-lhe: Perdoa toda a iniquidade, aceita o que é bom e, em vez de novilhos, os sacrifícios dos nossos lábios. 

A Assíria já não nos salvará, não iremos montados em cavalos e não mais diremos à obra das nossas mãos: tu és o nosso Deus; por ti o órfão alcançará misericórdia. 

Curarei a sua infidelidade, eu de mim mesmo os amarei, porque a minha ira se apartou deles. Serei para Israel como orvalho, ele florescerá como o lírio e lançará suas raízes como o cedro do Líbano. Estender-se-ão os seus ramos, o seu esplendor será como o da oliveira, e sua fragrância como a do Líbano. 

Os que se assentam de novo à sua sombra voltarão; serão vivificados como o cereal e florescerão como a vide; a sua fama; a sua fama será como o vinho do Líbano. Ó Efraim, que tenho eu com os ídolos? Eu te ouvirei e cuidarei de ti; sou como o cipreste verde; de mim procede o seu fruto.”

No momento em que nós passamos por um esfriamento espiritual, estamos em apostasia. Apostatar é não se importar com nada! É não estar ligado a nada. O apóstata é indiferente e apático.

Paulo fala, em 1 Timóteo 1, que a apostasia é a origem do ensinamento de demônios. Existem muitas pessoas que, nesta condição, ensinam que não precisamos ir à igreja, que não existe cobertura espiritual, que a igreja não tem autoridade... Essas pessoas não respeitam autoridades, anulam o agir do Espírito Santo de Deus e espumam sua sujidade, como ondas bravias do mar.

Sabe qual será o destino delas? Infelizmente, será a queda, porque elas buscam sua própria destruição.


Judas 12 e 13 “Estes homens são como rochas submersas, em vossas festas de fraternidade, banqueteando-se juntos sem qualquer recato, pastores que a si mesmos se apascentam; nuvens sem água impelidas pelos ventos; árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas; ondas bravias do mar, que espumam suas próprias sujidades; estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre.”

Na passagem que lemos no início do estudo, Deus fala:

Em primeiro lugar: Levante-se!

Ele explica que você pode estar caído, porque se voltou aos ídolos, abandonou os ensinamentos do Senhor e deixou este esfriamento cauterizar o seu coração.

Se você está nesta condição, levante-se, porque Deus vai te restaurar. Levante-se, porque Ele tem um novo tempo para você!

Em segundo lugar: Creia!

Tenha consciência de que todas as alternativas, fora seguir a vontade de Deus, não te levaram a lugar algum! Os homens resolveram? Os ídolos resolveram? Essa doutrina esdruxula, herética e demoníaca resolveu? Não!

Então, o Senhor está dizendo: “Aquilo que não resolveu a sua vida, você vai abandonar! Você vai voltar a Mim, porque Eu tenho uma nova história para você!”.

Deus estava dando uma nova oportunidade ao povo de Israel, a oportunidade de eles serem curados.

Esta palavra é tão tremenda, pois mostra a grandiosidade do amor do nosso Pai celestial. Se você abandonou a Deus, seu trabalho, sua casa e sua família, Ele vai te curar e te trazer de volta!

Ele vai limpar essas feridas, e não haverá mais nenhuma cicatriz do tempo em que você foi infiel! Ele faz nova todas as coisas!

Deus também estenderá sobre nós o Seu amor. Ele será o nosso cipreste e restaurará todas as coisas!


A Palavra do nosso Senhor vem com força aos nossos corações, mostrando que a destruição, que este tempo que você viveu afastado de Deus trouxe para você – porque estar longe do nosso Pai de amor traz consequências terríveis –, não faz mais parte de quem você é! O Senhor está transformando o seu deserto em um campo florido! Deus vai te restaurar, para que você volte a ser o Israel que Ele projetou.

quarta-feira, 24 de junho de 2020

Ser livre é uma questão de escolha!


Marcos 10.17 a 27: “E, pondo-se Jesus a caminho, correu um homem ao seu encontro e, ajoelhando-se, perguntou-lhe: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, não defraudarás ninguém, honra a teu pai e tua mãe.

Então, ele respondeu: Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude. E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me. Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades. Então, Jesus, olhando ao redor, disse aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!

Os discípulos estranharam estas palavras; mas Jesus insistiu em dizer-lhes: Filhos, quão difícil é [para os que confiam nas riquezas] entrar no reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus. Eles ficaram sobremodo maravilhados, dizendo entre si: Então, quem pode ser salvo? Jesus, porém, fitando neles o olhar, disse: Para os homens é impossível; contudo, não para Deus, porque para Deus tudo é possível.”

Queridos, eu estava meditando nesta Palavra, e gostaria de repartir rapidamente alguns princípios com vocês.

As atitudes daquele moço eram mentirosas, eram hipócritas, porque ele era um religioso. Suas práticas eram contraditórias aos seus discursos. Ele observava todos os mandamentos, mas não amava o próximo.

Ao se aproximar de Jesus, ele estava esperando ser prestigiado. Para aquele jovem rico, andar com Jesus, ser íntimo de Jesus, era mais uma questão de status, do que ter experiências fortes com Deus. Então, ele vem com aquele discurso: “Jesus, o que eu preciso fazer para Te seguir? Eu quero Te seguir!”.

Na verdade, aquele jovem não estava preparado para andar com Jesus. Para seguir a Cristo era necessário:

Em primeiro lugar: pagar um preço.

Ele precisava “nascer de novo”. Nascimento gera dores. Jesus tinha uma nova jornada para aquele jovem. Mas ele já estava satisfeito com sua vida.

João 3: 6 “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito.”

Tome cuidado! Porque, muitas vezes, você tem um discurso, mas, no fundo, você está conformado em viver cheio de deformações. Da sua boca, sai: “Eu quero ser transformado!”, mas, do seu coração, sai: “Eu não preciso ser transformado. Deixe tudo como está!”. Isso se chama arrogância.

Aquele moço era prepotente: “Eu sou rico, milionário! Por que eu vou abrir mão de tudo o que eu tenho para encarar essa jornada?”.

O coração dele não estava em Jesus, mas nas riquezas. Ele não percebeu que Jesus foi assertivo e queria libertá-lo daquilo que o prendia.

Há determinadas áreas de sua vida, que você precisa pagar um preço pela libertação.

A amarração daquele jovem eram os seus bens. Qual é a sua amarração? O que tem te impedido de ter uma vida plena com Cristo? Deixe essas amarrações para trás! Siga aquele que pode te libertar!

Em segundo lugar: tomar uma decisão

Aquele jovem tomou a pior decisão de sua vida. É uma decisão que, infelizmente, muita gente toma!

Ele se sentiu contrariado: “Como assim? Eu vou dar tudo o que tenho aos pobres? De jeito nenhum!”.

A contrariedade dele foi a demonstração de sua dependência. Ele não dependia de Deus, mas de suas riquezas.

Jesus estava provando o coração daquele jovem. É claro que Jesus não queria o dinheiro dele, muito menos os bens. Jesus queria que ele fosse liberto!

É exatamente isso que eu quero te ministrar! Existem áreas que você precisa de libertação. Você precisa tomar uma decisão: abrir mão de determinadas situações para ser livre, ou viver como um escravo.

Naquele momento em que Jesus contrariou aquele jovem, tudo mudou. De repente, ele não tinha mais vontade de segui-Lo.

Jesus disse que é difícil um rico entrar no Reino dos Céus, mas Ele não estava se referindo só às riquezas materiais, mas àquilo que a gente prioriza. Afinal, onde está o nosso tesouro também estará o nosso coração. 

Você dá importância às baladas, à prostituição, à loucura, às drogas, à sujeira... É nisso que está o seu coração?

Hoje, o Espírito Santo está te dizendo: “Tome a decisão certa!”. Qual é a decisão certa? Faça o que Jesus determinou! Abandone todas as suas riquezas, abandone os valores que estão te escravizando, abandone as drogas, abandone o vício, abandone os relacionamentos errados, abandone a promiscuidade, abandone a traição... Depois de abandonar tudo o que te deformava, siga Jesus Cristo.

Imagine como teria sido a realidade daquele jovem se ele tivesse tomado a decisão correta! Ele teria uma vida abundante e receberia o privilégio de ser um discípulo de Jesus, uma posição que dinheiro nenhum compra!

Eu quero terminar a Palavra do Dia falando com você que tem tomado decisões erradas! Se você abandonou os caminhos do Senhor e embarcou em uma vida sem propósitos, volte! Jesus te chama para a liberdade! Ele tem pra você a salvação eterna!

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Deixe o passado definitivamente para trás



Isaías 43.18 e 19: “Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas. Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo.”
  
1 Reis 19.19 a 21: “Partiu, pois, Elias dali e achou a Eliseu, filho de Safate, que andava lavrando com doze juntas de bois adiante dele; ele estava com a duodécima. Elias passou por ele e lançou o seu manto sobre ele. Então, deixou este os bois, correu após Elias e disse: Deixa-me beijar a meu pai e a minha mãe e, então, te seguirei. Elias respondeu-lhe: Vai e volta; pois já sabes o que fiz contigo. Voltou Eliseu de seguir a Elias, tomou a junta de bois, e os imolou, e, com os aparelhos dos bois, cozeu as carnes, e as deu ao povo, e comeram. Então, se dispôs, e seguiu a Elias, e o servia.”

Único que sabe qual será o nosso futuro é Deus. Satanás só conhece o nosso passado e, por isso, ele faz de tudo para nos manter presos a pessoas, sentimentos e situações que não fazem parte do plano que o Senhor tem para nós. E uma das estratégias que ele usa são as acusações, fazendo com que nos sintamos indignos do perdão que Deus já liberou sobre nossas vidas.

Salmos 103.12: “Quanto dista o Oriente do Ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões.”

Precisamos ter consciência de que estamos debaixo de misericórdias, não de condenação!

Lamentações 3.22 e 23: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade.”

Satanás usa o nosso passado para comprometer o nosso futuro. Por isso que a maioria das brigas dos casais é causada por situações mal resolvidas, principalmente pela falta de perdão.

Através da boca do profeta Isaías, o Senhor fala: “Deixe o passado definitivamente para trás!”. Mas ele está se referido àquelas situações que causaram feridas e nos deixaram emocionalmente encarcerados!

João 8.36: “Se Cristo vos libertar, verdadeiramente sereis livres.”

O Senhor não quer que fiquemos presos a traumas, mas para que vivamos Seus propósitos!

Enquanto o passado estiver vivo, por meio de sentimentos, palavras e práticas, determinadas portas para o futuro continuarão emperradas!

Gálatas 5.1: “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.”

Não importa o seu histórico, mas a história que Deus quer escrever através de você! Onde o Senhor te plantou você frutificará! Não importa de onde você veio, mas para onde Deus te levará! Você é livre para viver o plano d’Ele!

Jeremias 1.5: “Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações.”

Elias foi um dos maiores profetas dos tempos bíblicos, mas chegou o momento de ele preparar um sucessor!  Em sua jornada, ele se depara com Eliseu, um simples lavrador. Mas Deus tinha mais para aquele homem. Elias, então, lança sua capa sobre ele!

Aquele ato profético representou o novo tempo que o Senhor tinha para Eliseu. A origem dele já não era mais carnal, mas espiritual, pois a unção quebra todo jugo do passado!

1 João 2.27: “Quanto a vós outros, a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nele, como também ela vos ensinou.”

Hoje, eu quero te lembrar que o Senhor te escolheu e que o manto de Cristo está sobre a Igreja, que somos nós!

João 15.16: “Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça.”

Eliseu se despediu do passado e nunca mais olhou para trás!  Hoje, da mesma maneira, o Senhor está te libertando para que você faça a escolha certa!

E se te perguntarem sobre o seu passado, diga: “Eu não vivo mais lá. Agora, estou no plano de Deus!”.

2 Coríntios 5:17 "Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo."

Romanos 8.14: “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.”

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Há tempo para tudo



Eclesiastes 3.1 a 8: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar; tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora; tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz.”

O que esta passagem nos ensina? Que precisamos confiar em Deus e em seus ciclos, ou seja, não podemos nos precipitar. 

Muitas vezes, queremos que as coisas aconteçam no nosso tempo e do nosso jeito. No final, acabamos atropelando tudo. 

Provérbios 19.2: “Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado.”

Precisamos dominar nossos impulsos. A ansiedade, por exemplo, faz com que tenhamos uma expectativa interior tão forte, que acabamos ficando enfermos, desesperados e transtornados! 

Jesus mesmo nos ensinou, em Mateus 6, que, por mais que andemos ansiosos, não podemos acrescentar um côvado à nossa estatura, ou seja, não podemos mudar nada. A ansiedade não acelera processos, não encurta intervalos, não acelera o tempo... 

Outra sensação que nos rouba, e muito, é o estresse. Ele, literalmente, suga todas as nossas energias e, assim como ansiedade, nos deixa atormentados. Depois do trabalho, você, de repente, já não tem mais energia para nada. Depois de chegar em casa, você toma um banho e se joga na cama; não fala com ninguém. Chega o final de semana, e você não tem disposição para nada. Sabe o que está acontecendo? Você está queimando seus dias. No final do ano, se você parar para refletir, você só viveu, de verdade, um mês no ano todo. Os outros dias, você levou de maneira automática. 

O que Deus fala é: “Há um tempo certo para todas as coisas!”. A vida é feita de ciclos. Há tempo de nascer e tempo de morrer, há tempo de plantar e tempo de colher, há tempo de espalhar pedras e tempo de recolher pedras... Tudo tem um propósito debaixo dos céus. 

Quando estamos debaixo da direção de Deus, passamos por esses ciclos, completamos estes períodos, sabendo que, assim como está escrito em Romanos 8.26, todas as coisas contribuirão para o nosso bem. O Senhor tem propósitos superiores para todos nós.    

Filipenses 4.6: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças.”

1 Pedro 5. 6 e 7: “Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós..”

Salmo 40.1: “Esperei confiantemente pelo SENHOR; ele se inclinou para mim e ouviu meu clamor.”

Você tem um grande desafio! O desafio de esperar que, no tempo de Deus, as coisas aconteçam. Quando você está cheio do Espírito Santo, o tempo de espera vira um período de preparação, de paz e tranquilidade. 

O seu desafio é, a despeito de qualquer situação, manter o equilíbrio e confiar no Senhor. 

Salmo 121.1 e 2: “Elevo meus olhos para os montes; de onde virá o meu socorro? O meu socorro vem do Senhor, criador dos céus e da terra.”

Salmos 125.1: “Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.”

Aprenda a passar pelos dias maus, porque eles não duram para sempre. 

Eu declaro que você viverá o versículo 8 de Eclesiastes 3: Há tempo de guerra, mas haverá tempo de paz!.

Depois que Davi finalmente conquistou Jerusalém, ele teve paz! 

Há tempos de tormentas, mas haverá tempos de calmaria. Mesmo que pareça impossível, você vai viver, sim, um tempo de paz na sua família, no seu trabalho, nos seus relacionamentos, na sua vida financeira, porque os propósitos de Deus, que são superiores, vão se cumprir na sua vida!

Hebreus 8.6: “Agora, com efeito, obteve Jesus ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas.”

Descanse, porque o Senhor é o seu pastor, e nada te faltará! 

quarta-feira, 17 de junho de 2020

O cenáculo é o ponto de partida para uma grande jornada!


Atos 2.1 a 7: “Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.

Ora, estavam habitando em Jerusalém judeus, homens piedosos, vindos de todas as nações debaixo do céu. Quando, pois, se fez ouvir aquela voz, afluiu a multidão, que se possuiu de perplexidade, porquanto cada um os ouvia falar na sua própria língua. Estavam, pois, atônitos e se admiravam, dizendo: Vede! Não são, porventura, galileus todos esses que aí estão falando?”

Os apóstolos estavam reunidos no cenáculo – que significa “local da ceia” – dispostos a comprimir a missão que Jesus Cristo lhes havia deixado.

Atos 1.8: “...mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra.”

Para que sobre eles viesse o poder do Espírito Santo, os apóstolos precisavam perseverar unânimes com o mesmo sentimento e entendimento. Desta forma, a promessa revelada por intermédio do profeta Joel seria cumprida.

Joel 2.28: “E acontecerá, depois, que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões; até sobre os servos e sobre as servas derramarei o meu Espírito naqueles dias.”

Para vivermos os planos de Deus, precisamos passar pelo cenáculo, pois é local de máxima comunhão com Deus.

No cenáculo:

1- O traidor é denunciado.

Mateus 26.20 a 25: “Chegada a tarde, pôs-se ele à mesa com os doze discípulos. E, enquanto comiam, declarou Jesus: Em verdade vos digo que um dentre vós me trairá. E eles, muitíssimo contristados, começaram um por um a perguntar-lhe: Porventura, sou eu, Senhor? E ele respondeu: O que mete comigo a mão no prato, esse me trairá.

O Filho do Homem vai, como está escrito a seu respeito, mas ai daquele por intermédio de quem o Filho do Homem está sendo traído! Melhor lhe fora não haver nascido! Então, Judas, que o traía, perguntou: Acaso, sou eu, Mestre? Respondeu-lhe Jesus: Tu o disseste.”

Todos os planos do inimigo serão revelados porque, mesmo passando por momentos difíceis, estamos cobertos pela comunhão. O mal se levantará, mas não nos tocará!

2- Os pés são habilitados apostolicamente.

João 13.5: “Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois. Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo.”

O cenáculo é o ponto de partida para uma grande jornada! Uma jornada marcada por sinais, prodígios e maravilhas.

Atos 3.6: “Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda! E, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente, os seus pés e tornozelos se firmaram; de um salto se pôs em pé, passou a andar e entrou com eles no templo, saltando e louvando a Deus.

Viu-o todo o povo a andar e a louvar a Deus, e reconheceram ser ele o mesmo que esmolava, assentado à Porta Formosa do templo; e se encheram de admiração e assombro por isso que lhe acontecera.”

3- Recebemos o envio e sopro da essência de Jesus Cristo.

João 2.22: “Quando, pois, Jesus ressuscitou dentre os mortos, lembraram-se os seus discípulos de que ele dissera isto; e creram na Escritura e na palavra de Jesus.”


O Senhor, hoje, te envia para um novo tempo! Este sopro te levará a viver as maiores experiências da sua vida. 

sexta-feira, 12 de junho de 2020

6 áreas essenciais para o desenvolvimento do casal

João 2:1 a 10: “Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento. Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho. Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora. Então, ela falou aos serventes: Fazei tudo o que ele vos disser.

Estavam ali seis talhas de pedra, que os judeus usavam para as purificações, e cada uma levava duas ou três metretas. Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente. Então, lhes determinou: Tirai agora e levai ao mestre-sala. Eles o fizeram. Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera, se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora.”

Jesus foi convidado para participar de uma festa de casamento em Caná da Galileia. Chegando ao local, Ele presenciou uma crise. O vinho havia acabado. O vinho, figurativamente, representa a alegria.

Muitos casamentos são destruídos por causa de cobranças e desgastes. Para o nosso casamento ser uma festa, precisamos criar um ambiente favorável, um ambiente para que o milagre se manifeste.

Para a realização do milagre, seis talhas foram preenchidas com água. A água representa ação do Espírito Santo. Jesus está esperando que você entregue as talhas para que a transformação aconteça.

As talhas mencionadas na passagem bíblica podem representar seis áreas importantes na vida de um casal. Veja abaixo:

1ª) Talha da satisfação (Salmos 126.2 e 3)


Satisfação é ter prazer e alegria de viver. Por meio de nossas atitudes, devemos buscar deixar a pessoa que nós amamos satisfeita. Quem ama cuida!

2ª) Talha da doação (Gênesis 2 e João 3.16)


Para que o milagre acontecesse, alguém precisou doar as talhas.

O princípio do casamento é pautado em doação. Eva foi formada a partir da costela de Adão.

No casamento, é mais bem-aventurado dar do que receber!

3ª) Talha do respeito (1 Tessalonicenses 4.1 a 8 e Amós 3.3)


Partindo do princípio espiritual de que somos templo do Espírito Santo, se eu agredir minha esposa, eu estou agindo contra Deus.

Precisamos também entender que submissão não implica em machismo ou tirania. Precisamos sempre buscar andar em concordância.

4ª) Talha da amizade (Provérbios 18.24)


Sua esposa é a sua melhor amiga! É ela quem te completa, quem te cura espiritualmente e quem te apoia.

Para que tenhamos um vínculo de amizade no casamento, é necessário:

-Proteger quem você ama;
-Não ter segredos;
-Ter uma aliança de oração.

5ª) Talha da vida sexual (1 Coríntios 7.3 a 5 )


Não existe casamento sem sexo. Ele é a satisfação do homem e da mulher.

A cura no casamento passa por uma vida sexual saudável, e o segredo para uma vida sexual saudável é o amor.

6ª) Talha da unidade (Mateus 28.20 e Eclesiastes 4.12)


Deus não habita no meio da divisão. Faça do seu relacionamento um cordão de três dobras.

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Quando nos deparamos com situações inesperadas


Atos 28.1 a 6: “Uma vez em terra, verificamos que a ilha se chamava Malta. Os bárbaros trataram-nos com singular humanidade, porque, acendendo uma fogueira, acolheram-nos a todos por causa da chuva que caía e por causa do frio. Tendo Paulo ajuntado e atirado à fogueira um feixe de gravetos, uma víbora, fugindo do calor, prendeu-se-lhe à mão.

Quando os bárbaros viram a víbora pendente da mão dele, disseram uns aos outros: Certamente, este homem é assassino, porque, salvo do mar, a Justiça não o deixa viver. Porém ele, sacudindo o réptil no fogo, não sofreu mal nenhum; mas eles esperavam que ele viesse a inchar ou a cair morto de repente. Mas, depois de muito esperar, vendo que nenhum mal lhe sucedia, mudando de parecer, diziam ser ele um deus.”

Paulo conquistou, perante o rei Agripa, o direito de ir para Roma. Para chegar ao local, ele teve que passar pelo mar Adriático.

Durante a viagem, ele se deparou com um Euro-Aquilão, um vento muito forte, mas, ele permaneceu inabalável. O motivo? Ele sabia que Deus estava no controle.

Com base nesta experiência de Paulo, eu gostaria de destacar alguns pontos importantes:

Em primeiro lugar, Paulo não desfaleceu, porque sabia que tinha um destino!

Deus deixou uma palavra: “Ninguém vai se perder!”.

Muitas vezes, na nossa caminhada, nos deparamos com tufões e muitas adversidades. Não tenha medo, porque Deus vai te fazer chegar ao destino que Ele determinou.

Em segundo lugar, eles chegaram a Malta. Ali, habitavam os Bárbaros, um povo sem civilização.

De repente, Paulo teve um baque: uma serpente deu uma mordida em sua mão. As pessoas acharam que ele não aguentaria.

Em terceiro lugar, todo mundo estava esperando o pior, mas Paulo, mais uma vez, demonstrou serenidade

Os caminhos de Deus são maiores que o nosso! O Senhor já havia determinado um livramento.

Pegue os julgamentos e aquilo que te picou: sacuda a mão e larga isso!

Paulo foi curado e deixou todos impressionados. As pessoas achavam que ele era um deus. Ele, inclusive, foi chamado para tratar da enfermidade do dono daquela ilha.

Aquilo significa honra de Deus!

Querido, se você está passando pelo dia da crise, da perda, do abandono, da traição... saiba que o Senhor não permitirá que você seja destruído!  Ele tem um grande livramento!

Ele vai te livrar do veneno da serpente!
Ele vai te livrar das aflições!
Ele vai te levar para o destino determinado!