sexta-feira, 22 de junho de 2018

O poder destruidor das palavras!


1 Coríntios 10.1 a 13: “Pois não quero, irmãos, que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar; e, na nuvem e no mar, todos foram batizados em Moisés, e todos comeram do mesmo alimento espiritual; e beberam todos da mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os acompanhava; e a pedra era Cristo. Mas Deus não se agradou da maior parte deles; pelo que foram prostrados no deserto. Ora, estas coisas nos foram feitas para exemplo, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram. 

Não vos torneis, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar. Nem nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num só dia vinte e três mil. E não tentemos o Senhor, como alguns deles o tentaram, e pereceram pelas serpentes. E não murmureis, como alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. Ora, tudo isto lhes acontecia como exemplo, e foi escrito para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos. Aquele, pois, que pensa estar em pé, olhe não caia. 

Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar.”

Nesta passagem, o apóstolo Paulo nos deixa um alerta sobre o quanto, a exemplo do povo de Israel que pereceu no deserto, nós somos roubados por causa das palavras que saem da nossa boca.

Quando nós temos um coração ingrato, só professamos palavras pesadas. Quando nós estamos com o coração machucado, a tendência é machucarmos os outros com nossas palavras e atitudes.

Provérbios 18.21: “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”

Tiago 3.10 e 11: “De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim. Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso?”

Preste atenção no seu comportamento. Você tem errado, porque está falando o que não devia. Você tem pecado pela precipitação; e isso traz consequências.

Tiago 3.6: “Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno.”

Guarde o teu coração e tenha um coração grato!

1 Tessalonicenses 5:18 “Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.”

Aquele povo tinha tantos motivos para agradecer ao Senhor. Deus os livrou da escravidão do Egito e os supriu em todas as suas necessidades no deserto.

Sobre eles, havia a nuvem e a coluna de fogo. Eles bebiam de uma pedra espiritual. Aquela pedra era Jesus Cristo que os guiava.  

Através da murmuração, eles acabaram desprezando todos os valores espirituais, porque estavam só preocupados com comida. Isso é o que tem acontecido atualmente. As pessoas estão mais preocupadas com as questões materiais do que em servir ao Deus da provisão.

Aquele povo não entendia que o deserto era apenas uma preparação para coisas maiores.

Desnecessariamente, eles viveram uma situação absurda, por causa do desconhecimento do Deus Todo-Poderoso.

Oseias 6.3: “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.”

Naquele dia, 23 mil homens morreram no deserto, picados por uma serpente. Em vez de uma passagem, eles fizeram do deserto o seu funeral.

Não aja como aqueles homens. Não murmure! Guarde o seu coração. O que você está passando é temporário.

Deus é fiel e não vai permitir que você seja destruído. Antes mesmo de você passar por isso, Ele já havia preparado um grande um escape.

O deserto só é um lugar de morte para aqueles que murmuram e desprezam valores espirituais, ou seja, só depende de você se o deserto será uma passagem, um adestramento de Deus, a porta de entrada para uma nova vida, ou o fim da linha.

Fique firme, persevere! Você vai vencer esta guerra de maneira sobrenatural!

O inimigo quer te matar e acabar com a obra de Deus na tua vida, quer te abater, te deixar sem saída, quer te escravizar. O inimigo quer te afastar do Senhor te iludindo!

Querido, ainda há tempo de você sair deste deserto de dor, das drogas, da balada, das amizades erradas, da prostituição, do ódio...

Entregue-se hoje mesmo ao amor Deus e faça dele a sua morada e a sua proteção!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.