quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Assumindo novos comportamentos


Mateus 5.33 a 41: “Também ouvistes que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás rigorosamente para com o Senhor os teus juramentos. Eu, porém, vos digo: de modo algum jureis; nem pelo céu, por ser o trono de Deus; nem pela terra, por ser estrado de seus pés; nem por Jerusalém, por ser cidade do grande Rei; nem jures pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. 

Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno. Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra; e, ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa. Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas.”


Nesta passagem bíblica, Jesus estabelece alguns padrões comportamentais.

Em primeiro lugar, Ele fala: “Não jureis!”.

Naquela época, as pessoas tinham o costume de jurar. Bom, eu acho que até hoje é assim...

O juramento é o reforço de uma palavra. E, atualmente, o que mais tem faltado são pessoas de palavra.

Jesus, então, quebra aquele costume e afirma: “Seja, porém, a tua palavra: sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno.”.

Então, querido, não jure por nada!  Seja luz do mundo e sal da terra! Seja verdadeiro, honesto e cumpra com suas promessas.

Em segundo lugar, o Senhor Jesus diz: “Seja tolerante!”

Nossa realidade, como seres humanos, seria muito melhor, se fossemos mais tolerantes.

Em 2 Timóteo 3, Paulo disse: “Nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder.”

É exatamente assim que algumas pessoas estão se comportando atualmente. Elas se esquecem de tirar a trave dos seus olhos. Elas se esquecem de que também são falíveis.

A base do cristianismo é o amor! Amor envolve doação, dedicação e andar mais milhas, se for necessário!

Nosso comportamento precisa estar de acordo com o que pregamos.

Não seja alguém que se diz cheio Espírito Santo, mas tem um comportamento totalmente desassociado do cristianismo. É descontrolado, mal humorado e intolerante!

Faça do amor a sua bandeira, e confie na justiça do Senhor.

Seja mais tolerante com seus filhos, com seu marido, com seus colegas de trabalho... Lembre-se de que todos nós somos falhos.

Em terceiro lugar, Ele fala: “Viva o poder da Palavra!”

Isaías 55.10 e 11: “Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, sem que primeiro reguem a terra, e a fecundem, e a façam brotar, para dar semente ao semeador e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei.”. 

João 1.1 a 3: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.”

Que o poder do Verbo esteja sobre sua vida. Assuma novos comportamentos e faça da Palavra de Deus a sua sustentação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.