terça-feira, 13 de outubro de 2020

Nós amamos porque Ele nos amou!


João 13.31 a 35: “Quando ele saiu, disse Jesus: Agora, foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele; se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará nele mesmo; e glorificá-lo-á imediatamente. Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco; buscar-me-eis, e o que eu disse aos judeus também agora vos digo a vós outros: para onde eu vou, vós não podeis ir.

Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.”

Judas havia sido denunciado. Jesus, então, explica que a etapa da traição já estava superada, porque Deus fora glorificado. Naquele momento, Jesus havia iniciado uma nova etapa. Ele anunciou a Páscoa!

Ele mostrou que havia um amor que poderia proteger Judas de uma possível revolta coletiva – eu imagino que muitos queriam matá-lo após saberem da traição. Judas foi fraco e deixou a ganância entrar em seu coração.  Mas Jesus Cristo, com o seu imenso amor, mostrou que Ele não quer que nenhum se perca. 

Ele também nos ensinou que, mesmo passando por situações incompreensíveis, mesmo que estejamos perdidos, desolados e decepcionados, Deus será glorificado, e a vontade d’Ele se manifestará. A crucificação foi o caminho que levou Jesus a viver a vontade que o Senhor tinha para Ele. Deus não tinha para Ele a morte, mas a ressurreição. Deus não tinha para nós a condenação, mas a salvação. 

Jesus deixou um novo mandamento, mostrando que a base do evangelho é o amor, e que o amor é o vínculo da perfeição. 

Que você seja envolvido por este amor, que você saiba perdoar e, que mesmo passando por momentos aflições, você tenha convicção de que o Senhor será glorificado, e que a vontade d’Ele, que é boa perfeita e agradável, se manifestará na sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.