quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

É tempo de reconciliação


2 Crônicas 30.1 a 15: “Depois disto, Ezequias enviou mensageiros por todo o Israel e Judá; escreveu também cartas a Efraim e a Manassés para que viessem à Casa do SENHOR, em Jerusalém, para celebrarem a Páscoa ao SENHOR, Deus de Israel. Porque o rei tivera conselho com os seus príncipes e com toda a congregação em Jerusalém, para celebrarem a Páscoa no segundo mês (Porquanto não a puderam celebrar no devido tempo, porque não se tinham santificado sacerdotes em número suficiente, e o povo não se ajuntara ainda em Jerusalém.).

Foi isto aprovado pelo rei e toda a congregação; e resolveram que se fizesse pregão por todo o Israel, desde Berseba até Dã, para que viessem a celebrar a Páscoa ao SENHOR, Deus de Israel, em Jerusalém; porque não a celebravam já com grande número de assistentes, como prescrito. Partiram os correios com as cartas do rei e dos seus príncipes, por todo o Israel e Judá, segundo o mandado do rei, dizendo: Filhos de Israel, voltai-vos ao SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, para que ele se volte para o restante que escapou do poder dos reis da Assíria.

Não sejais como vossos pais e como vossos irmãos, que prevaricaram contra o SENHOR, Deus de seus pais, pelo que os entregou à desolação, como estais vendo. Não endureçais, agora, a vossa cerviz, como vossos pais; confiai-vos ao SENHOR, e vinde ao seu santuário que ele santificou para sempre, e servi ao SENHOR, vosso Deus, para que o ardor da sua ira se desvie de vós. Porque, se vós vos converterdes ao SENHOR, vossos irmãos e vossos filhos acharão misericórdia perante os que os levaram cativos e tornarão a esta terra; porque o SENHOR, vosso Deus, é misericordioso e compassivo e não desviará de vós o rosto, se vos converterdes a ele.

Os correios foram passando de cidade em cidade, pela terra de Efraim e Manassés até Zebulom; porém riram-se e zombaram deles. Todavia, alguns de Aser, de Manassés e de Zebulom se humilharam e foram a Jerusalém. Também em Judá se fez sentir a mão de Deus, dando-lhes um só coração, para cumprirem o mandado do rei e dos príncipes, segundo a palavra do SENHOR.

Ajuntou-se em Jerusalém muito povo, para celebrar a Festa dos Pães Asmos, no segundo mês, mui grande congregação. Dispuseram-se e tiraram os altares que havia em Jerusalém; também tiraram todos os altares do incenso e os lançaram no vale de Cedrom. Então, imolaram o cordeiro da Páscoa no décimo quarto dia do segundo mês; os sacerdotes e os levitas se envergonharam, e se santificaram, e trouxeram holocaustos à Casa do SENHOR.”

Depois de um período de total abandono da Casa do Senhor, o povo de Israel precisava voltar e se reconciliar com Ele, ou seja, restabelecer sua conexão com Ele. O estado deles era deplorável. A miséria espiritual havia se estendido para todas as áreas.

Ezequias, então, determina que, no segundo mês, eles fossem a Jerusalém para celebrar a Páscoa, para voltar a oferecer ofertas e estabelecer este tempo de reconciliação com o Senhor e, consequentemente, com os Seus planos.

Hoje é dia de reconciliação na presença do Senhor, nosso Deus, exatamente como aconteceu há dois mil anos. E essa reconciliação nos levará para um novo tempo!

Hoje, eu gostaria de destacar três pontos importantes:

1º Precisamos nos reconciliar com quem somos espiritualmente

Não importam as lutas, você é filho de Deus, e Ele te ama!

Apocalipse 2.5: “Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.”

O povo havia perdido a perspectiva de quem era. Eles haviam perdido sua identidade espiritual. Em vez de serem o povo de Deus, eles se contentaram em viver de maneira deplorável.

2- Precisamos nos reconciliar com a vontade de Deus

Romanos 12.2: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Para vivermos a vontade de Deus, muitas vezes, precisamos abrir mão da nossa! Mas a boa notícia é que os caminhos d’Ele são mais altos. Ele tem uma obra restauradora e transformadora pra realizar na sua vida!

Estar reconciliado com a vontade de Deus é receber a paz que excede todo o entendimento!

Para o mundo, pode ser uma loucura, mas a vontade d’Ele é boa, perfeita e agradável. O plano que Deus tinha para Jesus não era uma morte na cruz, mas a ressurreição e a nossa salvação.

3- Receber o ministério da reconciliação

2 Coríntios 5.17 e 18: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas. Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação.”


Só existe reconciliação quando há uma iniciativa. Precisamos nos achegar a Deus, assim Ele se achegará a nós! O pecado nos separou, mas o sangue de Jesus nos uniu. É tempo de reconciliação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.